Mina Loka(volume 1)

Maria e Isabela sempre compartilham todos seus problemas, principalmente as decepções amorosas que colecionam a cada ano que passa. Após ambas serem iludidas por seus atuais namorados e levarem um pé na bunda dos galãs, Maria e Isabela se unem para construir um exército de garotas iludidas com um único objetivo, se vingar de seus ex-namorados.
Uma vingança divertida e ao mesmo tempo diabólica de lindas garotas que já foram sensíveis.
esse volume começa com a vingança de Rosa

0Likes
0Comentários
217Views

Author's note

uma ficção criativa para todas as garotas se divertirem um pouco lendo e esquecer esses caras que não sabem valorizá-las
AA

2. Riscos


Ao amanhecer, liguei meu celular e não vi nenhuma mensagem. Maria deve estar dormindo, pensei. Então liguei algumas músicas do meu grande amor Shaw Mendes, mas como suas músicas eram muito românticas, preferi ficar no silêncio. Estava evitando qualquer coisa que me fizesse lembrar de amor. Então tomei banho e como já estava de férias, procurei algo de bom para fazer, como minha mãe sempre dizia, a melhor coisa para esquecer os problemas é limpar a casa, então fiz isso.

Fiquei por volta de 3 horas limpando meu quarto, aproveitei também para jogar as fotos de Luiz fora e seus presentes, mas algo que não conseguia apagar era as lembranças e seu número de meu celular. Tinha a esperança que algo de inacreditável acontecesse e ele se arrependesse ou me desse uma boa explicação, para poder perdoá-lo.

O trabalho havia me deixado exausta, odiava limpar o quarto e por isso só limpava uma vez por semana. Com fome, fui até a cozinha para pegar uma fruta, nisso encontrei minha mãe em prantos, segurando a foto de meu pai.

- O que houve mãe, porque está chorando?

- Hoje faz 5 anos que seu pai morreu.

- Oh mãe... sinto muito. Ele deve estar bem onde está. - disse, abraçando-a.

- Sim, mas sinto sua falta.

- Eu sei.

Como odiava ver minha mãe sofrer, abracei ela e a convidei para assistir um filme no meu quarto, mas não aceitou. Preferiu ir para o seu quarto e se deitar, claro, chorar escondida. Respeitei sua situação com um peso no coração.

Meu pai tinha sido baleado em uma perseguição, a polícia havia lhe confundido com um criminoso e atirou em seu carro. Minha mãe o amava muito e por isso, não havia superado essa tragédia.

Por volta das 6 horas da tarde, Maria me mandou mensagem, me convidando para ir em sua casa, então coloquei meu vestido branco que não era coladinho, e sai apressada rumo a sua casa. Ao passar pela quadra onde Luiz jogava, lugar pelo qual a gente se conheceu, olhei para ver se o encontrava lá, mas não obtive sucesso.

Mais adiante, o avistei encostado em uma árvore, beijando uma garota que se entregava a ele com muito desejo. O beijo que ele dava nela, nunca tinha dado em mim, aquele desejo que demonstrava em seus olhos e as mãos passando pela cintura dela, confirmava que minha pessoa não fazia parte mais da sua vida, nem ao menos de seu passado. Pensei em ir até eles, mas preferi se esconder envergonhada.

Mudei meu caminho e se dirigi para uma praça isolada de tudo, ao lado de uma fábrica abandonada onde se encontrava alguns usuários de drogas. Fiquei deitada no banco da praça, chorando. A dor de vê-lo com outra, a amando, era horrível para mim, doía mais do que um braço ralado ou uma unha quebrada.

Continuei a chorar, e quando estava escurecendo, um homem sujo, com diversos machucados no rosto se aproximou de mim, arrastando uma das pernas que estava machucada. Seu olhar sobre mim, me deixou apavorada, naquele momento eu era uma presa e ele o predador em busca de prazer, passou as mãos em minha perna e com uma faca na mão tocou em meus seios, nisso fechei os olhos prevendo o pior acontecer. Um barulho forte de uma pancada e em seguida um grito, me fez abrir os olhos espantada com a cena que presenciava.

O homem se encontrava no chão, com a cabeça sangrando, supostamente morto, e ao seu lado, uma garota magra com uma barra de ferro na mão, ofegante. Olhando apavorada para mim.

DIREITOS AUTORIAIS RESERVADOS AO AUTOR DA HISTÓRIA STEFEN HERMENEGILDO

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...