Perfeição

Emy é uma garota de 14 anos que luta pra seguir um grande sonho, mas seus pais não apoiam e dificultam que chegue até onde deseja. Criada no berço de ouro, é tratada como uma princesa e controlada semelhante uma marionete, como todos os jovens, ela também quer sair e tomar atitudes sem que alguém tome por si.
Pra piorar, seu coração bate mais forte por um garoto mais velho que a deixará louca de paixão, só provocando a ira de seus pais. Uma guerra familiar envolvendo diversos problemas, fará de Emy a grande vitima ou talvez a única sobrevivente.

2Likes
0Comentários
866Views
AA

6. Cansada de tudo.


Os dias foram se passando e minha vida foi se transformando em uma rotina idiota que já estava esgotando minha paciência. Meu namorado que mais parecia um pai, a todo momento que estava em casa, perguntava se  eu precisava de alguma coisa, isso me deixava agoniada e quando tentava fazer algo, que seja pegar o celular da mesa, ele já corria em minha direção pra ficar supervisionando, como se eu fosse uma criança.

Essa situação me deixava estressada e por motivos simples, nossas brigas eram prolongadas. Só tinha paz quando ele partia pro trabalho, nesse período, podia ficar sozinha, pensando na vida. Ver a casa vazia, trazia lembranças de quando ficava em meu quarto, ouvindo músicas clássicas e dançando Ballet, sentia muitas saudades daquela época que parecia ter passado tão rápido. Talvez seria melhor eu continuar presa ao meu quarto, escondendo meu sonho de meus pais, do que viver presa a essa cadeira de rodas ao lado de um homem que sentia apenas pena de mim.

O pior de tudo é que continuo sem minha liberdade, queria tanto morar sozinha mas não era desse jeito, não vou conseguir me conformar com essa situação. Precisando alimentar a alma que se encontrava muito cansada, liguei uma música no som e fiquei de olhos fechados, deixando a minha música predileta entrar em meu coração. Mas só consegui chorar, as lágrimas traduziam o sofrimento e a tristeza que se apossou de mim desde que perdi minha perna. A vida estava sendo muito cruel comigo, e depois de uma tarde inteira ouvindo as músicas que já dancei muito feliz, quando ainda era saudável, resolvi desligar o som pois não queria mais lembrar de nada.

Fui ao quarto com muita dificuldade e procurei minha roupa de Ballet, estava determinada a jogá-la fora, mas quando tentei alcançar a gaveta em que ela se encontrava, acabei caindo da cadeira, batendo de cara no chão, então senti uma dor muito forte na barriga e comecei a chorar. Ouvi  Tiago entrar, correndo em minha direção desesperado, logo me levantou e colocou na cama, com uma expressão de preocupação.

- Amor, eu disse que não era pra você se arriscar assim? E se você quebrasse um osso?

- Já chega Tiago!

O meu grito fez ele se afastar, meio assustado.

- Que inferno, você pensa que porque perdi uma perna, sou uma criança?

- Não, eu só...

- Não quero mais saber, me deixa em paz, por sua culpa eu estou nessa droga de cadeira, se você não tivesse participado de minha apresentação, tudo seria diferente!

Tiago não disse nada, apenas abaixou a cabeça com lágrimas nos olhos.

- Saia daqui agora! Me deixa sozinha.

Sem ter opção, me obedeceu, indo para a cozinha. Sei que dessa vez passei dos limites, mas quem estava com dor e a vítima de tudo isso era eu, se ele não estiver gostando de me aturar, é só falar, pois mesmo impossibilitada, eu saio dessa casa.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...