Little changes

Já pensou um modo de morrer? Nunca morremos por alguém que nem conheçe, mas eu morri assim!
Sim! Essa é a história da minha morte, mas relaxa que é bem legal! #OneDirection

2Likes
0Comentários
304Views
AA

2. Ficar sozinha, faz bem!

E estar aqui sem você é como se eu acordasse para apenas metade do céu azul. Parte lá, mas não inteiramente. Estou andando por aí com só um sapato. Sou metade de um coração sem você''

One direction

Entao vamos lá!

Eu beijava Harry Styles ferozmente! Sim, o Harry da banda One Direction. A gente já estava super exitados, mas eu ainda estava de roupa junto com ele. Ele mechia na minha intimidade como se estivesse procurando algo muito precioso e com a outra mão apertava meu seio esquerdo. Eu arranhava as cortas dele. Minhas mãos passavam por todo o corpo dele, eu nao as controlava! Ele me precionava contra a parede com toda a força. Passei minhas mãos no ziper da calça dele, já sentindo o volume. Nem sei como chegamos nessa situação! Ele parou de me beijar, encostou a testa dele na minha e olhou para sua calça depois voltou o olhar para mim. Olhou tao fundo nos meus olhos, penetrando minha alma, alcançando meus segredos mais profundos.

- Tem certeza disso? Não quero apressar nada! - ele me disse tirando a mão de dentro da minha calça.

- Eu te amo Harry! E tudo o que eu mais quero é sentir seu corpo contra o meu. - aproximei meus lábios do ouvido dele - Quero você dentro de mim agora Styles !

- Eu te amo Nathalia!

Ele me pegou no colo e continuou a me beijar, me jogou em sua cama e me fitou cada detalhe, como se já estivesse imaginando eu sem roupa.

- Nathalia... - ele falou

- Fala amor! - respondi

- Hora de levantar! - eu nao entendi o que ele falou, foi inesperado.

- Não quero levantar! Quero você em cima de mim agora!

- Hora de levantar! - ele se virou e saiu do quarto

- Harry? Onde você vai? Harry!

- Levanta Nathalia! - eu chamava ele! Gritava por ele mas ele repedia a mesma coisa.

Abri meus olhos e me deparei com uma claridade horrível e de imediato puxei a coberta, tampando meu rosto. A voz que me chamava era da minha mãe. Fiz um espaço para eu olhar ela e vi ela encostada na minha parede. Ela era jovem e bela fisicamente, loira e com pequenas rugas dos vários sorrisos que ela sempre tinha no rosto. Espiritualmente ela tinha 45 anos, já havia vivido bastante, mas para mim, ela ainda tem muito para viver!

- Vai perder o primeiro dia de aula filha. - ela falou

- Você adora isso né?

- Na verdade, é a melhor hora do meu dia - ela deu um pequeno sorriso. - Desce logo, porque se eu tiver que vir aqui, eu virei com um balde de agua fria, e tenha certeza que nao é para regar as plantas. - mostrei a lingua para ela e me virei para o outro lado da cama e me embrulhei novamente.

Olhei para o relógio : 06:15. Pulei da cama, escovei meus dentes e me arrumei. Em 6 minutos eu já estava pronta e descendo para comer meu café da manhã. Em 4 minutos a perua buzinou, peguei minha muchila com meu material, meu celular e meu fone. Fiquei ouvindo better than word.

Sou directioner ah exatamente 5 anos. E no sábado eu irei em um show deles, estou super anciosa, mas preciso focar na escola.

Na frente da perua só havia aqueles muleques nerds nojentos. Primeiro dia, com nerds? Nem pensar!

No fundo só havia aqueles ricos. Primeiro dia, a novata sentar con os populares? Nem em sonhos!

Resolvi sentar no meio, havia um lugar vazio e foi lá que eu sentei, perto da janela, sem ninguem para me encher. Mas quando eu me virava para sentar, alguem atacou algo nas minhas costas. Nao sabia o que era e nem sabia quem havia tacado, mas derrepente só havia escutado os risos da perua inteira. Até os melequentos estavam rindo. Olhei para tráz, humilhada, me sentei sem responder nada e começou a brotar pequenas lagrimas nos meus olhos. Nao! Ovada e chorona no mesmo dia nao.

Derrepente uma menina se sentou ao meu lado, ela era bonita e eu percebi que ela estava sentada do lado daqueles do fundo. Apenas tirei o fone e falei baixinho.

- O que eu te fiz para fazer isso? - comecei a tirar ovo do meu cabelo.

- Ham, não fui eu! Foi um daqueles brutamontes do futebol. Vem cá, te ajudo a tirar.

Me virei e ela começou a passar os dedos dela pelo meu cabelo.

- Corta o cabelo dela Alicia! - alguem gritou do fundo da perua. E automaticamente puxei meu cabelo das mãos dela, me virei e afastei dela.

- Relaxa, não farei isso! Não sou igual a eles.

- Porque está fazendo isso? - eu murmurrei

- Porque entrei ano passado aqui, e eles fizeram a mesma coisa, e eu queria muito que alguem fizesse isso por mim. Aliás, qual é seu nome?

- Nathalia.

- Oi Nathalia, me chamo Alicia.

- E eu sou Rafael, namorado dela - falou o menino que, enquanto a Alicia se apresentava, ele se aproximou e sentou do banco ao nosso lado. - me desculpe por eles, irei falar para não te pertubarem!

- São seus amigos? - me falei enquanto olhava para o fundo da perua.

- É, me desculpe por eles! - ele falou enquanto abraçava a Alicia.

- Tanto faz. - falei e me voltei para a janela.

- Deixa eu limpar seu cabelo. - Alicia falou enquanto eu nao ligava muito para o que ela falava, mesmo assim ela vomeçou a passar a mão por eles com delicadeza. Derrepente, comecei a ouvir barulho deles se beijando.

~ Ótimo, era tudo o que eu precisava! Ficar de vela ~

Chegando na escola, Alicia me mostrou a toda a escola e o Rafael estava junto. As vezes eu ficava para traz e eu via eles melhores. A roupa, o corpo, o cabelo, as mochilas, tudo neles sao perfeitos! Só queria saber como Alicia conseguiu se enturmar tão rápido. Pois bem, chegando na minha sala, vi que eu era a primeira a chegar, minha sala havia um pequeno espeço para apenas uma cadeira, me sentei ali. Rafael me olhou e depois para o resto da sala.

- Tem certeza que não quer se sentar lá no meio? Ou atrás sei lá? É bom para... - ele falava, mas eu nao aprestava muito atençao no que ele dizia e sim nele! Os lábios dele se mechiam em um movivento que fazia vc, automaticamente, pensar se beijando com ele. E foi o que acabou acontecendo.

- Tenho certeza sim Rafael, ficar sozinha faz bem! Obrigada.

- Qualquer coisa, - disse Alicia - é só nos avisar, ok?

- Ok! Mas acho que consigo me virar sozinha. - eles sairam, e ao mesmo estante entrou um monte de gente. Um garoto alto, moreno e cheio de espinhas em seu rosto parou em minha frente.

- Ai é meu lugar!

- E onde é que esta escrito seu nome nele?

- Nao interessa! Sai dai.

Me levantei e sentei no fundo da sala, exatamente do lado de uma garota loira de olhos azuis.

- É o seguinte, nao se mete comigo que nos daremos muito bem! - ela disse e eu apenas olhei para o lado, sem muita ideia se devia seguir o conselho dela ou nao.

O sinal bateu e a minha aula inteira fiquei sen conversar. Nao sou muito sociavel. Ficar sozinha, faz bem

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...