Paradise

E se tudo fosse apenas uma enganação ? e se a vida perfeita que ela imaginou que teria em outro lugar não seria tão perfeita assim? e se a felicidade dela acabasse toda em um passe de magica ? e se ela fosse iludida ao achar que poderia ser amada ?
Depois de ter tantas decepções e descobertas, ela decide ficar fora por alguns dias, voltando muito mais pior, voltando como uma fera, sem sentimentos e fria, ela mudou e as pessoas não esperavam isso dela.
Ela consegue descobrir oque ha atrás das mascaras de seus amigos, ou pelo menos ela achava que eram, e decide usar isso para virar o jogo e tornar ele do seu jeito, usando isso contra eles.
Tudo mudara em apenas duas noites, noites completamente separadas porém com a mesma lua.
Sua hora está chegando.

8Likes
8Comentários
764Views
AA

11. Revelações (Louise Green).

Elizabeth Jones ON - 

Aquilo realmente não podia piorar. 

Megan já sabia de tudo, Harry estava a controlando, Jessie dando encima do Niall e trocando olhares com meu pior inimigo. Zayn. Isso mesmo, eu não o suporto simplesmente isso, eu o odeio, o motivo? bem digamos que ele se acha o líder disso tudo, acha que manda em todo mundo e todo mundo o obedece por ser o segundo líder. 

E claro, a primeira sou eu. 

Você deve achar que sou uma garota mimada, que só pensa em mim, mim, mim. Bem não é isso, se você for capaz de tirar as mascaras de alguém verá o motivo da pessoa por ser assim. A história pode ser complicada, porém vou tentar explicar com muita facilidade. 

Eu cresci em um orfanato, sim, parece que pelo que eu soube, meus pais não me quiseram no meu nascimento. Depois que me pegaram, me "doaram" a uma mulher, fiquei com ela por meus três anos e fui deixada no orfanato pela mesma, eu não lembro de nada dela, não sei nada sobre ela. Fiquei naquele orfanato até que eu completasse meus dezesseis anos, oque foi uma felicidade ou tristeza Bob ter me adotado. 

Bob Jones, isso mesmo. 

Ele disse que eu era simplesmente perfeita pra vida que eu teria, eu não sabia de nada até o momento que ele me ensinou como atirar. Bob teria me dado a vida de crime, eu não era considerada sua filha, não era considerada nenhuma parente dele e pelo que eu saiba meu nome real era Louise Green, até então foi substituído por Elizabeth Jones apenas para adotar o sobrenome de meu "pai", se é que posso chamar ele assim. 

Se você pensa que antes disso eu era santa você está completamente enganado. 

Eu roubava, agredia, e fazia todo o caus possível lá, poque antes disso eu tive uma vida sofrida, o orfanato não é um bom lugar pra se viver, eu sofria muito porque varias meninas me agrediam quando o supervisor não estava por perto, aprendi a não ter sentimentos facilmente observando como minha vida era inútil. 

Até meu salvador a tornar a melhor vida que eu poderia ter. 

Com salvador eu quero dizer Bob, claro, ele me tirou daquela vida miserável, e me deu uma nova vida, não era perfeita claro... Mas dava pro gasto, quer dizer você nunca sentiu a adrenalina te possuindo quando faz algo de errado? e com o errado eu quero dizer realmente errado. 

Logo quando ele me tirou daquela vida, e passei a morar no bairro eu conheci Zayn, o meu digamos que "competidor", ele já morava naquela casa a um pequeno tempo e era inexperiente, foi fácil vencer dele em quase todas as atividades esportivas para decidir quem substituiria Bob sendo o "rei-do-crime" aos dezoito anos, eu não possuía sentimentos por ele até que ele começou a me tratar mal até fora das atividades esportivas se é que podemos chamar assim já que quase nos matávamos (literalmente) nelas. Então assim começou o ódio de Zayn por mim, e até hoje ele possuía aquele ódio. Eu não sobre a vida dele e nem quero saber, a unica coisa que sei é que ele era um garoto de rua, quero dizer um bom ladão. Como eu sei disso ? Liam é um grande amigo de Zayn, porém ótimo traidor quando se está em ameaça e indefeso. No tempo, Liam era apenas um nerd indefeso que foi raptado por Bob. 

E mais uma vez, Bob entra na história. 

Cada um teve seu jeito de parar em Kensington, Zayn tentou assaltar Bob e se deu muito bem, porém foi pego depois de uma busca em equipe, Liam foi raptado apenas por ser inteligente, coisa que ele é até hoje porém não demonstra muito, na verdade todos somos apenas por crescer ao lado de um criminoso. Niall era apenas um curioso completo, amigo de Liam, que ao tentar rastrear o celular de seu amigo (mesmo desligado) conseguiu por pura sorte, já que ele era um completo idiota, falava coisas que não devia todos os momentos e Liam sempre o repreendia, Niall nunca mais voltou pra casa depois de um "passeio", colocaram policia atrás dos dois mas nada que Bob não desse conta. Niall ficou trancado em um quarto por um mês até decidirmos oque fazer com ele, a otária aqui resolveu deixar ele no grupo. Harry foi logo depois de Niall, ele também era um garoto de rua porém não muito atrevido como Zayn, apenas chorava todas as noites que estava naquela casa desejando em completo pavor seus pais o mais rápido possível. 

É impressionante como uma pessoa consegue mudar tão rápido. 

Depois de apenas dois meses tentando acalmar Harry, e tendo maravilhosos momentos ao seu lado, quer dizer ele me fazia esquecer tudo a minha volta quando eu estava com ele eu me sentia... livre ? acho que essa é a palavra certa. Ele se tornou completamente frio, idiota e tudo mais em relação a tudo principalmente a mim. 

Como as coisas mudam não? 

Quer dizer, ele ficou diferente, eu já não sentia borboletas no estomago como uma garota de dezessete anos apaixonada. Porque eu era realmente uma garota de dezessete anos apaixonada por um garoto que só havia entrado a dois meses, um de dezesseis que só sabia chorar. Ah sim, como ele era um bebê. Mas tudo muda não é? e você se pergunta porque eu estaria ainda apaixonada por ele? tenho a esperança de que depois de tudo eu e o Harry pudéssemos ter uma vida livre de tudo isso, porque esse foi o motivo dele ter se tornado frio e rude, então quem sabe, se ele estivesse livre... ele voltasse a ser aquele menino que ao dia se divertia jogando eu nunca conosco, e as noites chorava apenas pra ter alguma imagem materna o acalmando. 

Acho que ele levou essa coisa de eu ser a imagem materna dele a longe de mais, porque ele não me enxerga mais como uma amiga e sim como uma irmã (por mais que a imagem seja materna). 

O sorriso dele era uma das melhores coisas que eu podia ter na minha vida. Mas esse sorriso se foi, e eu nunca mais o vi tão verdadeiro quando aqueles dias. 

Todos lá aprenderam a ser frios, rudes e um total sem sentimentos, oque gerou revolta a entrada de Louis, porque o idiota sempre fazia brincadeiras estúpidas que deixava todos com raiva, ele é bem mais velho então o considerávamos uma ameaça, e o porque dele ter entrado? bem simples, ele era apenas um garoto da faculdade que saia todas as noites com seus amigos em uma camionete velha, que bebia muito e que quando foi planejar um assalto a loja se f*deu. Assistíamos tudo ao vivo da televisão, eles sendo pegos e logo depois passava as imagens das câmeras, Louis era um bom atirador, tinha mais experiência que todos nós e por isso Bob pagou a fiança do idiota e o trouxe a casa.

E tudo isso aconteceu com o idiota do Zayn me odiando. Talvez eu mereça o ódio dele. 

Mas depois de alguns anos, tudo ficou melhor porque eu e Zayn nos suportávamos, e quando completei dezoito anos, ou sendo quando passei pelos meus dois anos de treinamento junto de meus "colegas", começou tudo, oque eu fiz foi simplesmente aguentar os cinco ao mesmo tempo me atazanando e os liderando claro. 

Mas hoje em dia a unica coisa que peço é um momento de paz, eu não estou aguentando mais meus melhores amigos (coisa que eu só os chamo por serem os únicos) dando um fim as amigas normais que eu tinha, era uma droga saber que minha tentativa de ter uma vida dupla deu errado. 

Oh sim eu só estava as usando pra tornar isso possível. 

Megan Smith ON - 

-Me dê um motivo para não matá-la ? - Liam perguntava apontando uma SMT 9 C, ou melhor uma submetralhadora em mim. 

Harry e Liam haviam de se encontrar em um beco, no beco de exportação (o mesmo da entrega da caixa) e eu acabei sendo vista pelo mesmo ao tentar trocar de CD enquanto eles conversavam algo sobre as drogas lá fora. Agora eu estava agachada em frente ao banco com um louco me apontando a arma. Me levantei um pouco e fiquei sentada imóvel torcendo para que Harry desse um jeito naquilo. 

-Eliza - bastou esse nome se ecoar pelo beco que a risada de Liam se tornou instantaneamente mais alta que o próprio eco do nome. 

-Me dê um motivo BOM para não matá-la? - disse Liam ainda segurando o riso e a arma apontada a mim. Se eu não tivesse com uma arma apontada a mim mesma, eu juro que riria. 

-Você se esquece as vezes como Eliza pode ser forte e te matar em um minimo segundo, é impressionante Liam - Harry retrucou sorrindo sem mostrar seus lábios. Nem parecia que eram amigos.

-Você se esquece as vezes que Eliza é só uma garota mimada que se aproveita dos outros pra fazer as suas vontades, anda Harry ! - ele quase gritou 

"-Eu não tenho motivos, se quiser mate-a agora" meu pensamento sobre oque Harry diria a seguir era exatamente isso, porém ele não o fez se tornar realidade. 

-Ela pode ser uma boa refém caso precisarmos - ele disse não dando muita importância - ou quem sabe uma cobaia para os testes de armas que compramos. - ele não estava falando sério... estava?

-Me convenceu quando disse a palavra "arma" - o mesmo sorriu logo se virando a mim e desfazendo o sorriso. - porque ela esta ai? 

-Estava indo me encontrar com você, mas ela não pode ficar sozinha com suas amiguinhas, apenas mais uma fofoqueira - Harry dizia as palavras como se eu fosse um lixo, era oque eu realmente era pra eles. - e não Liam, eu não posso acabar com isso de uma vez, Eliza liga pra essas garotas hipócritas. 

Ouvir que Eliza liga para nós, era uma honra que uma assassina ligue para a gente, porém ouvir hipócritas da boca de alguém tão sujo quanto nós era tão sem sentido, afinal ele não sabe de nada. 

Confesso que nem eu sei. 

-Ótimo - Liam disse entregando a arma para o Harry. 

-Não vai me ajudar nessa? - ele perguntava mantendo sua pose. 

-O problema é seu, você sabe oque fazer. - Liam disse entrando no carro dando partida, Harry me olhou por um segundo e bem rápido apontou a arma a mim mesma, logo ouvi um disparo, senti uma dor imensa e tudo se apagou. 

Jessie Well ON - 

(...) 

-Então vai ser só isso? - Zayn perguntou, eu afirmei a cabeça. 

-Sim - respondi - bem eu não acredito que você achou que eu iria me assustar com uma coisa tão inútil quanto essa. 

-Nunca se sabe - ele disse dando ombros e pegando outro cigarro, mais viciado que o Harry - quer um? 

-Eu aceito - sorri, eu já tinha fumado em minha fase de rebeldia, ajuda a aliviar a mente e o stress, e como esses dias as coisas não andam muito normais resolvi apelar para o cigarro. Logo o mesmo já estava em minhas mãos e eu só estava observando Zayn me encarar. 

-Então, gostou ? - ele disse com um rosto que expressava duvida. 

-Eu posso ser qualquer coisa Zayn, menos inocente - eu disse piscando e deixando o local. 

Oh aquilo ia ser divertido, ah se ia, o jogo só está começando e eu sou uma das jogadoras em vantagem. 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...