Last First Kiss

Okay, o que falar da Carol? Provavelmente a pessoa mais complicada e confusa que exista no universo. Sua vida é uma bagunça, não tem nada que ela olhe e diga "isso está certo". Por que obviamente, se não consegue nem botar os pensamentos em ordem, imagina sua vida. Zayn, Liam, Louis , Niall e Harry , são esses seres que dai sentido a vida da garota. Ela faz de tudo por eles, assim como eles a amam como a irmã mais nova...

39Likes
83Comentários
15028Views
AA

17. gelatina

-aí niall, ta gelado.

-eu sei. O efeito da bebida sai mais rápido.

-não tenho culpa se eu sou pequena e o efeito é mais rápido em mim.

-Carol, você tomou 4 Martinis e 6 doses de vodka.

-fod...-ela pôs a mão na barriga e correu pra fora do box se ajoelhando na frente da privada. E vomitou até os rins.

Me sentei na beirada da banheira e segurei seu cabelo como um rabo de cavalo.

-não precisa ficar aqui se não quiser.- ela disse e se sentou no chão, limpando a boca com um pedaço de papel higiênico.

-claro que preciso, não tenho nojo de você.- falei dando descarga.

-então me da um beijo- ela falou e riu, ri junto.

Ela vomitou mais umas três vezes e foi tomar banho, escovou os dentes umas quatorze vezes e veio se deitar.

-que horas são?- ela perguntou deitada de barriga pra baixo.

-são 21:36.-respondi olhando pra sua bunda, grande, por sinal.

-estranho a lari e o liam ainda não voltaram.

-deixa eles, liam ta aprendendo a dar os passos mais rápido. Aí ele deixa de ser gelatina.- falei e ela riu.

-pois é, eu gosto da lari. Parece que ela me entende, quer dizer, ela me entende melhor que eu mesma.- Carol disse suspirando.

Logo ela dormiu. Me levantei e fui até a varanda, NY era perfeita, luzes em todos os lugares, era linda. Igual a Carol, e agora eu sabia, eu a amava e diria pra ela assim que acordasse.

Liam's pov

Estávamos na piscina conversando, quando um garçom se aproximou e avisou que a piscina fechava as 22, assentimos e continuamos conversando, só que a parede da piscina cobria os nossos rostos, já estava consideravelmente frio e estávamos com água até o pescoço.

-quer ir dormir?- eu perguntei procurando pelo resto das pessoas.

-acho que sim- ela respondeu bocejando.

Saímos da piscina e pegamos nossas coisas.

-liam

-o que?-perguntei olhando pra ela que via o relógio do celular.

-são 23 horas. Já fecharam as portas.

-claro que não- falei querendo parecer positivo.

Andei até a porta e estava trancada.

-é. Está trancada.

-vamos passar a noite na piscina?- ela perguntou e colocou a bolsa no chão.

-é o que parece. Vamos fazer algo pra animar.

-tipo?- ela perguntou e cruzou os braços sobre os seios, porque percebeu que eu olhava aquela parte.

-nadar. Estamos numa piscina- falei e dei um mergulho

Lari riu e pulou também, logo estávamos muito próximos. Começamos um beijo lento, e fui empurrando-a até ela ficar com as costas na parede da piscina. Os beijos ficaram mais rápidos e buscando algo mais, levei uma mao pro laço da parte de cima do seu biquíni, ela corou muito quando a parte caiu na água.

-ei- falei levantando seu queixo e fazendo ela olhar pra mim- não precisa ter vergonha de mim.

Ela assentiu. Saímos da piscina, e a coloquei deitada na borda, me deitei por cima dela, ainda a beijando, mas sem colocar meu peso sobre ela. Fui o mais delicado possível, porque 1:era a primeira vez dela e tinha que ser perfeito. (...) estávamos deitados lado a lado olhando pro teto.

-obrigada liam- ela falou e se aninhou no meu peito.

-eu que agradeço- nos beijamos e ela riu.

-e agora? Estamos presos aqui até amanhã.

-tenho uma ideia, pega suas roupas e vai tomar um banho no vestiário, eu também vou, te encontro aqui depois que terminar.

Ela assentiu e entrou rápido no vestiário, logo estavamos prontos.

-ta vendo aquela janela ali?-perguntei.

-estou-ela falou e riu.

-vamos pular. Simples.

-vai, me da pezinho- ela pediu andando em direção a janelinha que dava pra um corredor.

Dei pezinho pra ela e logo ela estava no corredor, subi numa cadeira e passei pro outro lado. Ela me olhou sem saber o que fazer. Apontei pro elevador e logo chegamos no andar certo.

Niall's pov

Eu estava olhando pela janela, quando vi liam e lari entrarem no quarto.

-o que houve?- perguntei baixo pra não acordar Carol.

-trancaram a gente na piscina-lari falou rapidamente.

Ela se virou e liam fez um sinal obsceno, (👉👌) que me fez rir. E depois disso fui dormir.

Continuação liam's pov

Fui acordado de madrugada.

-liam, eu preciso falar com você.

A medida que meus olhos foram se acostumando com o escuro percebi que era a lari quem me chamava.

-você tem noção de que horas são? -mesmo reclamando, dei um espaço na cama, para que ela deitasse bem próxima de mim.

-são três horas da manhã, então, sobre o que aconteceu la na piscina...-ela deu uma pausa, e por conta disso fiquei tenso, imaginei tudo o que ela poderia falar pra mim, mas não conseguia chegar em nada que me agradasse- é que... Tinham câmeras lá, eu acho.

Não pude conter o riso, ela podia ser bem madura pra tudo, mas algumas coisas ela era tão ingênua, o lugar que estávamos não tinha alcance das câmeras, não foi atoa que nós trancaram lá na piscina, não sabiam que estávamos lá, talvez nós viram indo pro vestiário, mas isso não era nada de mais. Aproveitei a situação pra "tirar uma onda"

-do que está rindo seu imbecil- ela me deu um soco, de leve.

-eu to rindo de nervoso. Lari vão chamar a gente amanhã, sei lá, vão ligar pros nossos pais, além de todo mundo ficar sabendo no que aconteceu.

-liam... Eu não sei o que fazer.

Abracei ela e disse tragicamente

-estamos perdidos!

Nisso ela demorou um tempo pra responder, logo depois se desfez do abraço e me encarou.

-você esta brincando não é?

Eu queria continuar com a farsa mas acabei rindo. Nós outros três segundos me arrependi de ter feito aquelas coisas, ela descarregou sua mão na minha cara, o barulho foi tão grande que Carol acordou e ligou o abajur rapidamente.

-da próxima vez eu te jogo pela janela. - a garota subiu em cima de mim e começou a me dar vários socos, apesar de ter diminuído a força. Segurei sua mão e logo a imobilizei, o que foi bem parecido com a vez em que tivemos nosso primeiro beijo.

-galera o que ta acontecendo aqui??- Carol se aproximou de nós e acendeu as luzes -que agressividade... Liam, você ta... - ela apontou pra minha bochecha.

Olhei pra lari que estava rindo, estava mesmo sentindo um ardor. Ao levar minha mão a bochecha percebi que estava sangrando. Corri pro banheiro e as duas me seguiram, mas lari entrou e trancou a porta, Carol ficou pra fora. Enquanto lavava meu rosto Carol batia na porta.

-lari não mate o liam por favor! Eu não sei o que aconteceu, mas ele não te traiu, eu juro! - Carol tinha uma voz dramática mas aposto que aquilo não era encenação, ela estava achando mesmo que nós estávamos brigando feio.

-relaxa, eu não vou matar ele- lari disse com aquela voz estranhamente assassina - não vou matá-lo, certo liam?

Enxuguei meu rosto e a olhei.

-eu espero que não, dei alguns passos pra trás, ela me seguiu. Logo me empurrou para a parede.

-não se prega peça nas pessoas sem sair impune.

Segurei sua cintura, estávamos próximos.

- eu aprendi a pregar peças com você.

-pois então- ela estava cada vez mais próxima do meu rosto- prove.

Roubei um selinho.

-não lari! -gritei- abaixa essa escova!

Carol estava pulando do outro lado, ouvimos ela gritar

-Niall socorro!

Nós dois rimos e continuamos:

-eu avisei pra você liam, eu te avisei, ela arremessou o cesto de roupas sujas contra a parede, sorte que o banheiro era enorme. Fingi um grito

-eles vão se matar! -Carol quase chorava

-gente por favor, mantenham a calma!

-solta meu cabelo liam- nesse momento lari veio em minha direção e me abraçou- você esta me machucando!

-sua ordinária! - gritei. Aquilo soou muito muito engraçado, eu tampei a boca da minha namorada pra que ela não tivesse um escândalo de risos e acabasse com a nossa pegadinha.

lari começou a chorar. Bem não literalmente, mas ela dava uma boa atriz.

-você vai aprender a me respeitar, garota. Simulei um barulho de tapa, ela soltou um grito agudo.

-Eu vou chamar o harry e o Louis.-Carol bateu a porta do quarto, e Niall gritava.

- gente eu vou arrombar essa bagaca!

Fizemos silêncio, e aproveitamos essa brexa pra nós beijarmos.

- desculpe pelo arranhão. É está a consequência de namorar uma gata.

Ri baixinho e a beijei na testa. Cada vez mais amava aquela garota.

-é hora do show,amor

Ela foi até a necesser e pegou uma sombra vermelha. A encarei e ela respondeu

-nao uso isso, e foi baratinha, vai valer a pena.

Ela pegou a sombra e amassou, depois jogou numa certa quantidade de gel de cabelo. Isso está parecendo...

-isso mesmo, sangue!

Passei na testa, ela perto da boca e em baixo do nariz, lambuzamos um pouco nossas camisetas e a parede do banheiro.

-que tal um suicídio duplo?

Ela destrancou a porta e deitamos no chão. Niall tinha ido atrás da Carol logo depois de ter tentando falar com a gente.

Dois minutos depois eles

chegaram no quarto

-eles se trancaram no banheiro -falou Carol histérica.

Estão a Porta foi aberta.

-PUTA QUE O PARIU- Carol falou e se agachou do nosso lado.

Niall, louis e harry entraram e começaram a rir. Tive que me conter pra não rir.

-DO QUE ESTÃO RINDO SEUS BABACAS? OLHA QUANTO SANG...-ela se interrompeu e chegou bem perto do meu rosto, sentindo cheiro do gel.- Filhos da puta.

Carol disse e me deu um tapa indolor no peito, levantei rindo junto com a lari.

-eu odeio vocês sabia?-ela exclamou e saiu do banheiro.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...