Os Peculiares


0Likes
0Comentários
633Views
AA

9. IX

Bonnie: MERDA!

Dake: calma! ficar nervosa não vai ajudar.

Respirei fundo e olhei para Dake que estava abraçado com as meninas.

Bonnie: tá, vamos para o norte.

Dake: ok!

Ficamos horas andando e tinha a impressão de que estávamos andando em círculos.

Violette: estou cansada, quero sentar!

Bonnie: você já tem 15 anos, ou anda ou fica para trás.

Violette: hunf!

Estávamos andando as 8:00 P.M. então vimos o Lysandre e o Armin nos procurando. As meninas correram para dar um abraço neles.

Iris: a Bonnie foi bem brava com a gente!

Bonnie: cala a boca! Vocês são manhosas fazer o que?!

Armin deu uma risada da situação então fui dar um abraço nele. Tenho certeza que Lysandre ficou com ciúmes.

Lysandre: ei! o que é isso no seu braço?

Bonnie: um etéreo fez isso em mim!

Armin: mas não tinha nenhum etéreo lá! e pelo tamanho do corte deveria ter muito sangue no chão!

Bonnie: mas caiu sang-

olhei pro Dake e acho que ele também sabia o que havia acontecido.

Bonnie: vamos entrar! é perigoso aqui fora!

Entramos e tranquei a porta, então olhei para trás e vi acólitos prensando uma faca contra a garganta do Lysandre, Armin e Dake.

Acólito: se quiser seus amigos vivos me siga!

Não teria outra escolha senão eles os matariam.

Peguei nas mãos das meninas e fui andando na frente de um acólito que apontava uma arma para as minhas costas. Andei até a sala e todos estavam lá, alguns amarrados e outros com acólitos com armas ou facas.

Deixei as meninas irem com a srta. Peregrine que as abraçou mas o acólito ainda apontava a arma nas suas costas, então o acólito que estava atrás de mim ficou ao meu lado e tirou um pedaço de pano que eu coloquei para tampar a ferida, ainda estava aberta e doendo, óbvio, fiquei com medo de imaginar o que ele iria fazer, mas não podia demonstrar isso, então continuei com uma postura firme.

Meu braço já havia parado de sangrar, isso foi um alívio porque não queria que as meninas vissem meu braço sangrando. Então ele me pegou e jogou no chão.

Chefe dos acólitos: bom trabalho! agora a amarre também. Sabemos que ela é uma ameaça!

Eles me amarraram com cordas, eles esqueceram do meu poder?! Consegui queimar as cordas e me soltar, mas fingi que ainda estava amarrada.

Um acólito veio perto de mim, provavelmente para ver se não tinha desamarrado a corda, na mesma hora dei um soco no rosto dele com minha mão em chamas, queimei seu rosto, mas não cheguei a derreter.

Vi um sorriso de tipo orgulho no rosto do Castiel e do Lysandre. Então soltei o Lys e Dake que eram os mais fortes, lutamos contra um e outro, mas eram muitos não iríamos ser páreos, então ouvi o "chefe" estalar os dedos, já imaginei a cena, os etéreos invadindo tudo e matando todos, então ouvi um barulho de arrombamento de porta, eram os etéreos, estava uma poeira enorme, mas parece que o Dake soltou todos e quem ficou foi o Castiel, o resto foi ajudar com outras coisas.

Então Lysandre me abraçou como se estivesse me protegendo de algo e agachamos atrás de uma cadeira, ele continuava me abraçando, não sei quem estava com mais medo, mas o Lys estava tremendo.

Então alguém me tirou dos braços dele, Lysandre tentou me puxar, mas era muito forte, então quando vi estava voando. MERDA só faltava ser um(a) vampiro(a). Ou um(a) bruxo(a).

Cheguei onde estava a srta. Peregrine, Dake seu desgraçado, com certeza ele me levou até aqui com a força da mente. Preciso correr para ver o Lysandre.

???: não!

Me virei na direção e era...

Continua...

Até a próxima bbs

Bezus :D

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...