Os Peculiares


0Likes
0Comentários
734Views
AA

4. IV

No momento que falei isso, Lysandre disse que nos acompanharia. Dei um pequeno sorriso do tipo: valeu e te devo essa!

Mas infelizmente, veio a chatinha da Nina e disse que queria que ele lhe mostrasse a biblioteca.

Este me olhou meio contrariado. Só que como é o Lysandre, ele acabou aceitando por educação.

Fomos para o terraço e me virei para olhar a paisagem, senti que ele estava se aproximando e me virei para o mesmo.

Comecei a falar sem me importar com o que ele pensasse.

Bonnie: eu sei que você não é um peculiar qualquer! O que um acólito como você quer aqui?

Evan: eu não sou um acólito, sou como vocês!

Bonnie: vou fingir que acredito...agora sai da nossa escola e volte para onde você veio e não nos incomode!

Evan: eu fui acolhido aqui, pois fui caçado por acólitos e etéreos! Por favor, deixe-me ficar!

Bonnie: infelizmente, não sou eu que mando aqui! agora, descubra o resto da escola sozinho!

Desci correndo as escadas e acabei me encontrando com Melody que sorriu para mim e subiu.

Quando terminei de descer vi que o Lysandre e o Castiel estavam falando com as duas metidinhas, Debrah e Nina, preferi entrar na sala ao lado pra evitar falar com elas.

Mas Lysandre percebeu minha presença no corredor e me chamou. Eu apenas acenei com a cabeça para eles.

Entrei na sala e fechei a porta, percebi que estava na biblioteca e aproveitei para ler um livro.

Estava escolhendo qual livro pegar quando Lysandre entra na sala.

Lysandre: por que você não foi conversar conosco?

Bonnie: porque quanto menos eu ficar com esse pessoalzinho, melhor eu fico!

Lysandre: já falei para dar uma segunda chance para eles!

Bonnie: e eu já falei que não darei! E se for para me dar sermão, poupe-me!

Lysandre: aff...por isso você não tem amigos!

Lysandre saiu da sala no mesmo momento.

Senti meu peito doer, foi como se ele tivesse atirado no mesmo. Não sei por que isso me afetou tanto.

Segurei-me para não chorar. Estava prestes a pegar qualquer livro só para me distrair, mas alguém entrou na sala. Na verdade, duas pessoas que cujo nome é Melody e Evan entraram.

Me escondi atrás de uma prateleira para ouvir o que eles estavam falando.

Evan: temos que esperar mais? não quero esperar!

Esperar o quê?

Melody: tenha paciência! A srta. Peregrine será nossa e você poderá ficar com aquela tal de Bonnie.

Não aguentei e saí de trás do armário com as mãos em chamas de raiva. Eles me olharam confusos e com medo.

Evan: você ouviu? não é o que está pensando!

Eu fui ficando cada vez mais perto dele até encostá-lo na parede e o ameacei com minhas mãos que ainda estavam em chamas.

Evan: ei, calma! vamos conversar!

Melody: para, Bonnie! senão contarei para todos sobre o que está fazendo!

No mesmo momento me virei e foi tempo suficiente para Evan sair da sala e ir para o corredor.

Eu fui correndo na direção dele, a raiva tinha tomado conta de mim e estava agindo por impulso.

Priya entra na minha frente e não consigo passar. Apenas vejo Evan se afastando e indo para o pátio, provavelmente irá contar mentiras para todos.

Priya: por que está correndo?

Não consegui pensar em nada, só empurrei Priya e sai correndo atrás dele.

Evan está contando para Nina e Debrah que depois saíram correndo para provavelmente, contar a todos.

Não me importei e fui atrás dele, eu repetia seus passos...como um caçador atrás de sua presa, até que o encurralei novamente e este resolveu me ameaçar.

Evan: se avançar um passo, eu faço cair água em você! Eu sei que não pode ficar na água sem sua pílula!

Avancei nele, mas este não reagiu. Estava prestes a queimá-lo quando alguém grita, e por causa do susto me viro e me surpreendo que todos meus amigos estão lá me olhando como se eu fosse um monstro...até a srta. Peregrine me olha diferente.

Comecei a me sentir fraca e cai de joelhos na grama, todos foram ajudar Evan que por sorte estava inteiro. Rosalya veio em minha direção.

Rosalya: você passou um pouco dos limites, mas não importa o que você faça, nunca te julgarei!

Dei um pequeno sorriso para ela de agradecimento, depois veio Alexy e Lysandre.

Alexy: achei digno o que você fez, nunca fui com a cara dele!

Bonnie: eu machuquei muito ele?

Lysandre: não, só ficou uns hematomas e algumas queimaduras, mas nada grave!

Bonnie: hmm, que pena!

Rimos baixinho, mas a srta. Peregrine apareceu na nossa frente e me pegou pelo braço.

Bonnie: ai, está doendo!

Srta. Peregrine: eu sei, você está de castigo!

Decidi ficar quieta para não piorar as coisas. A srta. Peregrine me levou para o porão e me trancou lá dentro, sentei-me no escuro.

Estava sentada no mesmo lugar por umas 2 horas, quando de repente ouço uma música.

Bonnie: ela vem lá do fundo?

O porão é do tamanho da escola, tive que caminhar para ver o que havia lá. Se fosse um acólito teria que avisar a srta. Peregrine.

Fui até o fundo do local e encontrei um rádio, desliguei-o até sentir uma presença atrás de mim.

Virei-me e dei um soco na pessoa e como tinha imaginado é um acólito.

Estávamos tendo uma pequena luta lá dentro e no escuro para piorar. Mas alguém vem por trás de mim e coloca alguma coisa no meu rosto, e eu acabo adormecendo.

Continua...

Até a próxima bbs

Bezus :D

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...