My Dear First Love

"C-como ? Eu..."

"Eu juro. Você não confia em mim ?"

"Eu confio."

"Eu nunca vou te esquecer"

"Você nunca vai me abandonar."

"Ela não vai ficar entre nós."

Já parou para pensar o quanto somos frágeis? Seja homem ou mulher;Seja qual for a sua personalidade. Um dia todos esperamos chegar em casa e encontrar um abraço, um porto seguro. Nem que isso esteja no lugar menos esperado, afinal, o bem e o mal se encontram em um único lugar. E somente você tem a chave de acesso de lá.

0Likes
0Comentários
43Views

1. 1 Chapter

" 'Confiar' Bonita palavra. Com significado muito profundo, que muitas vezes nem paramos para refletir se estamos colocando em prática. Seu significado original é:

1. Entregar (alguma coisa) a alguém sem receio de a perder.

2. Revelar.

3. Ter confiança.

4. Ter fé, ter esperança.

5. Acreditar.

6. Entregar-se cheio de confiança.

Confiar é na minha opinião entregar-se. Contar seus maiores medos e traumas, é amar mesmo não sendo romântico, e sim esperar em troca confidencialidade e sentimento recíproco. Seremos pelo menos desapontados na vida uma vez, pois a lâmina que está apontada neste momento para sua jugular não é do seu inimigo, mas sim daquele que você menos espera. Pode ser por pequenas palavras, pensamentos, atitudes e ações. Mas também acredito não ser somente vítima dessa infelicidade, por isso lhe peço desculpa se te fiz sofrer ou derramar lágrimas por minha irresponsabilidade. Afinal, sou humana e erro igual a você.
 

As vezes é necessário que alguém te faça abrir os olhos, que lhe ajude a ver o mundo como ele é; não um lugar perfeito, nem mesmo um lugar negro. Talvez um lugar com pessoas confusas sobre si mesmas e machucadas por dentro. Tenha paciência, todos temos escolhas, com suas consequências que teremos que arcar com elas mais cedo ou mais tarde.

Mas não leve a vida não a sério. Se neste momento está repensando sobre o que eu faleinão se preocupe. Vou esperar você aprender e não ter que esperar que uma adolescente cuide dos problemas dos outros, afinal  tenho os meus.

Afetuosamente, sua princesa."

     Eu acabo de notar o quão ruim estou quando uma adolescente sabe mais o que fazer nesse momento do que eu. Isso é decepcionante além de humilhante.

     -Minha querida, venha comer.

    Ótimo, meu tempo está acabando. Passei a manhã inteira pensando em meus problemas pessoais que esqueci que o tempo não para. Desse modo nunca vou conseguir arrumar este vestido para a noite. Estou a puro nervosos, acredito que em pouco tempo desmaio de crise nervosa.

      -Você está bem minha filha ? - Minha querida mãe abre a porta com semblante demostrando a sua preocupação .

       -Estou bem, mamãe. Estou arrumando o vestido para a comemoração de hoje a noite. Não se preocupe, não irei almoçar hoje.

       - Que felicidade de ver minha filha mais nova se preparando para ver o noivo! Estarei esperando ansiosamente vocês. E capriche no vestido. Nada de decotes vulgares ou de mal-comportamento.

       - Sim, senhora.

       Rapidamente ela fecha a porta e sai apressada para arrumar enfeites para o jantar. Eu não estou nem um pouco feliz para ser apresentada hoje para o meu "noivo", conhecer em uma noite e marcar o casamento para o amanhecer não é o meu sonho. Ser obrigada a viver com um homem nojento e ter de dormir em sua cama toda noite não soa atrativo aos meus ouvidos e nem a minha sanidade mental. Ouço risadas perto da janela de meu quarto, chegando mais perto vejo meus sobrinhos brincando com minhas irmã e meu cunhado. Ela foi muito sortuda. Casou-se com seu amado, tem dinheiro, segurança e felicidade. Ela tem 3 lindos filhos louros e arteiros. Quem saiba eu ganhe essa sorte? Acredito que não posso abusar da sorte de tal forma. Na tentativa de me deixar ocupado por certo tempo encontro um livro debaixo do travesseiro. Descobri essa semana um quarto de bens familiares, antigo e empoeirado. Nele continha relíquias, dos mais variados valores e pedras. Mas um me chamou a atenção, um antigo e desgastado livro. Mais precisamente um diário das mulheres de minha família. 
    Conta suas batalhas para não serem submissas e nem objetos sexuais. Sua história acabou na minha avó, que foi iludida e submissa, passando para minha mãe e minha irmã. E graças a alguma divindade está bem longe de minha pessoa. Esse livro está me ajudando em muitas coisas, e exclusivamente a aceitar meu destino e muda - lo dando -o a minha forma. Pego - o e abro na última página marcada com uma rosa.

 

  ??/??/1960 Página 347

      Hoje será o jantar, não saio do quarto a dias com medo de encontra - lo novamente. Aqueles olhos negros me perseguem dia após dias. Noites em claros e olhos vidrados nas delicadas voltas do tecido que cobre o luar. Amanheceres com sangue para todo o lado. E tristeza de ver novamente o homem que tocou - me colocar - me em sua cama mais uma vez.


 

      A página foi rasgada. No momento que eu estou desamparada ela também estava. Mas felizmente não passei por esse inimaginável trauma. Não irei conseguir sobreviver a isso. Eu tenho roupas em uma mala preta, ninguém vai notar se eu estiver dentro do próximo trem... Não. Minha mãe ficará extremamente decepcionada.

      Não pretendo continuar pensando desse jeito. Tenho que me distrair. Cantar? Pretendo continuar com minhas janelas. Cozinhar ? Somente sei colocar fogo na casa. Costurar? Já furei 5 vezes minha mão na última hora. Fazer unha ? Não consigo. Tocar piano ? Não sei tocar. Dormir ? Parece - me tentador, seguro e confortável.

      - Minha querida? Temos visitas.

      -Já vou mamãe. - Saio de meus devaneios e me coloco prontamente para receber a ilustre visita que me espera.


      Antes mesmo de terminar de descer as escadas do salão de visitas sou agarrada abruptamente por algo macio, magro e ruivo. Reconheço já mesma hora minha prima.

      - Ouvi que vai casar- se. Teu homem está bonito ? De família nobre ? Ainda es pura ? Como vai a preparação para o jantar? E seu vestido ? Bonito ? Colorido ? Branco ? Paz é bom. Azul ? Não... Muito vulgar. Vermelho ? Aposto com certeza essa cor. Ela traz consigo o amor e paixão. - Neste instante nem terminou de fechar a porta do quarto e acho sendo atolada em tais perguntas. Não me perguntes como, mas ela falou tudo em um fôlego. Somente parando para fazer uma pausa dramática ela maliciosa no final.

      - Primeiramente, eu gostaria de saber quem lhe contou tal coisa. Agora prosseguindo, infelizmente irei. Estou a arrumar um vestido para a noite de hoje. Até agora fiz alguns trapos que sua doce Momo até mesmo rejeitaria. - Falo colocando ênfase na parte do estado de meu vestido para ser rejeitado por uma cadela.

       -Não a nenhuma infelicidade em se casar. Deve ser o momento mais mágico da vida de uma mulher.

       - Pelo contrário, o momento mais feliz de minha vida é quando eu encontrar a minha liberdade. Não enquanto eu estiver sendo submissa a um homem mimado.

       - Você é realmente diferente.

       - Descobriu agora?

      - Digamos que já desconfiava.

      Gargalho como não faço a meses. Elizabeth era muito delicada e dedicada com a família. Quando soube que eu iria casar-me já estava marcando horário no portal de minha casa. Passamos o resto da tarde emersas em lembranças de nossa infância que mal notamos a chegada dos convidados.

        - Oh ! A tarde foi tão agradável que mal vi o tempo passar. Tenho que me arrumar. - Levanto apressada e petrifico ao lembrar - me que não tenho um vestido descente. Viro-me com um sorriso carinhoso para ela. - Minha linda, sabe como eu te amo... Então... Eu não tenho uma vestimenta para o jantar...

        - Como sempre. Venha aos meus aposentos que iremos ver algo para ti.

      - Meu anjo, o que seria minha vida sem você?!

    - Um grande desastre.

    Resolvo ignora - la por ser tão convencida e começo a bisbilhotar em busca de algo bonito.  


    Pouco tempo depois recebo a notícia que o convidado logo chegará. Olho em busca de amparo para minha prima, que por coincidência, sinta a ironia, está ocupada demais se distraindo com algo banal.  Pego um casaco e me preparo para o que o futuro prepara-me.

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...