O DESAFIO DE CRIAR FILHOS NO SÉCULO XXI

UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE A CRIAÇÃO DE FILHOS NO SÉCULO XXI

0Likes
0Comentários
57Views
AA

2. AS RAZÕES QUE TORNAM ALGO QUE ERA PARA SER MARAVILHOSO UM VERDADEIRO DESAFIO

São muitas as razões que têm levado a esse pensamento sobre filhos pois no século 21 tornou­-se um grande desafio criá-los.

Não é difícil ver na mídia os problemas que têm atingido a constituição familiar e boa parte desses problemas estão relacionados aos filhos e há varias razões para isso.

GERAÇÃO STRESS

Vivemos dias onde as pessoas se vêem cada vez mais estressadas.Os níveis de desgaste emocional andam nas alturas.O ser humano se vê cada vez mais tenso,cada vez mais propenso aos famosos ataques de fúria que passam na televisão,muitos dos quais seriam cômicos se antes não fossem trágicos.O ser humano tem se tornado uma bomba relógio ambulante e claro isso atinge diretamente não só o desejo te ter filhos como também a maneira como serão criados.Os sábios veriam os filhos como uma força de escape anti­stress porém tem sido o contrário para muitos que colocam os filhos como potenciais causadores de estresse.E nessa onda de estresse que varre a terra vemos pais tratando filhos como panos de chão pois os pisam,os maltratam,os humilham,os abandonam dentro de suas próprias casas e o fazem usando como desculpa o fato de estarem estressados.Por isso há tantos filhos infelizes dentro tanto de lares cristãos como claro nos lares não cristãos.

E VÓS,PAIS,NÃO PROVOQUEIS A IRA A VOSSOS FILHOS,MAS CRIAI-­OS NA DOUTRINA E ADMOESTAÇÃO DO SENHOR.(EF 6:4)

GERAÇÃO SEM TEMPO

Uma das maiores alegações de muitos que não querem ser pais ou que não são os pais que deveriam ser é a falta de tempo.Naqueles que já são pais a falta de tempo é um grave problema familiar pois todas as relações familiares exigem tempo e dedicação.Sem esses dois elementos a criação dos filhos poderá ficar gravemente prejudicada.Porém o ponto a considerar é que essa falta de tempo quase sempre não é real pois os mesmos que alegam falta de tempo para os filhos são os mesmos que passam boa parte de tempo em redes sociais e em outras eventualidades que também demandam tempo e dedicação.Não como um cientista mas como alguém que também é pai e que já foi filho e que é constante observador das questões familiares afirmo que os danos por conta desse abandono são graves e podem trazer consequências na vida adulta.Filhos precisam de pais com tempo para serem pais,de pais que entendam que serem pais torna necessário que disponham de tempo para desempenharem uma paternidade sadia.

Porque Tempo?

O panificador sabe bem da importância do tempo que passa amassando a massa que resultará num maravilhoso pão o mesmo vale para os pais que se dedicam a passar um tempo de qualidade com seus filhos.O tempo torna-­se necessário para a formação da identidade dos filhos em relação aos pais.Infelizmente vivemos no tempo onde o bom é o expresso,o fast,o rápido.Muitos pais se alegram quando ouvem que seus filhos cresceram rápido porém o fato é que o processo de criação de um filho não é tão rápido assim.Muitos não enxergam ou não acompanham de perto o desenvolvimento de seus filhos e quando olham para seus filhos realmente eles cresceram,se desenvolveram,e chegaram a uma estatura porém será que os pais realmente acompanharam o passo a passo desse desenvolvimento diário.

PAIS DISTANTES FILHOS DISTANTES

Um outro ponto crucial desse desafio de criar filhos no século xxi consiste na grande distância que há entre pais e filhos nos nossos dias.Esse distanciamento é o causador da falta de diálogo,é o causador da falta de interatividade que torna pais e filhos estranhos convivendo dentro das mesmas paredes.Vemos nos nossos dias pais totalmente cegos em relação á condição emocional,espiritual e até física de seus filhos.Pais cujo olhares deveriam estar atentos a essas peculiaridades estão com seus olhos voltados para várias outras questões que exigem a preciosa atenção que deveria ser destinada principalmente aos filhos.Temos assim um terreno propício para a proliferação da pedofilia e todas as demais manifestações de abuso infantil.

AUTONOMIA INFANTIL

Muito se admira uma criança com senso de independência,o que provavelmente deveria ser fruto do desenvolvimento natural do rebento.Porém parece que há casos onde a autonomia de um filho parece ser mais fruto de uma necessidade do que propriamente de um desenvolvimento natural.A criança teve que se apressar no processo natural para fazer coisas que é necessário que sejam feitas ou para fazer coisas que ainda não estão intelectualmente prontas para fazerem mas que fazem provavelmente por conta de alguma influência externa que poderá ser boa ou como quase sempre má.Vivemos dias em que se apregoa na mídia até a liberdade de definição sexual.Dias em que ainda pequenos os filhos tornam-­se capazes de cuidar de seus próprios tablets e de controlar os acessos nos próprios smartphones.Estamos quase diante de uma geração de filhos que virtualmente não precisam de pais e há pais que se alegram disso esquecendo que filhos precisam de pais mais do que amigos,mais do que acesso á internet,mais do que qualquer outra entidade que possa tentar substituir o papel que só pode ser a abundantemente exercido pelos pais.

A AUSÊNCIA DOS PAIS

Observando alguns filmes infantis nós podemos analisar o quanto algumas forças valorizam a ausência dos pais na vida dos filhos.

Capitão Cueca=Não aparecem pais.

Snoopy e o Barão Vermelho=Os pais não aparecem,só os ruídos de suas vozes quando supostamente aparecem.

O Bom Dinossauro=O pai morre logo no início do filme obrigando o jovem e despreparado dinossauro a partir sozinho numa jornada perigosa.

Frozen,Uma aventura congelante=Os pais aparecem no início do filme mas logo sucumbem num naufrágio.

Não sabemos claramente a razão para em tantos filmes infantis apesar das histórias diferentes ser tão constantemente abordada essa questão de filhos sem seus pais porém a idéia predominante parece ser bem evidente apesar de abusivamente errada:filhos não precisam dos pais.

O MATURISMO INFANTIL

Esse escrito visa abordar a relação familiar considerando a relação dos pais cujos filhos estão na fase de real dependência paternal,que compreende a princípio a fase que vai do nascimento até ao fim da adolescência.Sendo essa a fase abordada aqui quero enfatizar um outro ponto fundamental que gira em torno da aceleração da maturidade do filho.Não é difícil ver pais tratando filhas como mulheres e filhos como homens.Já vimos casos onde há até mesmo pais expondo filhos como objetos sensuais não respeitando sequer a inocência da criança.Não poucos filhos são explorados servilmente afim de gerarem recursos e isso infelizmente até através da prostituição infantil.Enfim são vários os processos aos quais muitos filhos são expostos sem terem a devida maturidade para tal.

A QUESTÃO INTERNET

A internet mudou o mundo e principalmente mudou as maneiras dos homens se relacionarem.Ajudou em muitos aspectos porém trouxe graves prejuízos em outros.Em relação aos filhos e á criação dos mesmos pode-­se dizer que mais atrapalhou do que ajudou.E o fator fundamental para isso são os pais.Pois são os pais os responsáveis pela manutenção dos limites e pela constante fiscalização do uso desse bom meio de interação humana chamado internet.

PERDA DE INFLUÊNCIA

Outro ponto que tem sido crucial para que seja um desafio criar filhos nos nossos dias é a progressiva perda de influência dos pais sobre os filhos.A cada dia que passa mais os filhos se abrem às influências externas e cada vez mais se fecham para as influências paternas e maternas.E isso têm acontecido provavelmente pela cada vez mais crescente diferença de  linguagem entre pais e filhos.É mais fácil encontrar quem fale a mesma língua fora de casa do que dentro de casa.É mais fácil encontrar quem compreenda as erupções emocionais dos adolescentes fora de casa do que dentro de casa.Isso têm sido uma das armadilhas para que que pais e filhos venham a se tornar cada vez mais distantes uns dos outros.Saber resgatar essa influência será fundamental e não será difícil esse processo se os pais tiverem determinação e paciência afim de novamente serem vistos pelos seus filhos como a fonte mais segura de compreensão tornando­-se assim seus principais influenciadores.

UM RUMO PERIGOSO

Analisando assim às várias situações que giram em torno da criação dos filhos vemos que estamos seguindo por um caminho perigoso pois cada dia mais cedo os pais parecem estar perdendo o prazer de criar seus filhos e os filhos cada vez mais cedo estão descobrindo que podem viver sem depender dos pais.Recuperar esse prazer nos pais e redirecionar o coração dos filhos aos pais não é tarefa fácil mas sem dúvida será algo extremamente benéfico para todas as esferas da sociedade.

 
Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...