"Feliz natal? Só se for pra você"

E se o bom velhinho não viesse mais no natal? E se papai noel abandonasse seu título e deixasse as crianças o esperando?
Na cidade de São Bernardo, o encanto do natal se perdeu, estranhamente, sem nenhuma explicação, o bom velhinho desiste do natal e traz uma revelação a tona que destruirá o natal de muitas crianças.
Após essa revelação o natal nunca mais será o mesmo, pois sem papai noel, o natal não tem graça!
OPÇÃO ESCOLHIDA: alegria perdida de natal, personagens clássicos

1Likes
0Comentários
311Views
AA

10. Gratidão.

Chorava muito em seus pés, pedindo desculpas por tudo que fiz, sei que não tinha sido o melhor marido, poderia ter feito mais por ela, talvez se não aceitasse as propostas do prefeito, teria feito o natal dela mais feliz. Enfim, ele conseguiu estragar o meu natal, se foi isso que sempre quis, ele conseguiu deixar o Papai Noel infeliz.

No dia do enterro, não havia ninguém além de mim mesmo, ao redor do túmulo, o tempo tinha se fechado e o sol havia se escondido pois parecia estar triste, a chuva já tomava conta de todo o cemitério e mesmo assim eu ficava olhando o túmulo, segurando o gorro de Papai Noel que ela me deu. Apesar de não ter muito dinheiro, coloquei tudo que tinha para construir o túmulo, pois queria que minha velha tivesse um lugar digno para pelo menos ser enterrada, já que em vida, sofreu muito com sua doença e com o descaso de quem podia ajudar.

Afinal, o descaso foi a causa de tudo, o prefeito é tão poderoso, porque não luta pelo povo? Porque os poderosos esquecem os humildes? O dinheiro não compra nada, mas eles insistem em acreditar que o dinheiro é a razão de viver, quiseram comprar até o natal, como que podem ser tão tolos? A única coisa que o dinheiro traz é uma dura ilusão, onde os fazem acreditar a vida inteira que estão sendo felizes, mas na realidade eles nunca saberão o que é a real felicidade.

Depois de mais ou menos uma hora no local, olhando para o túmulo, algo puxou minha blusa que já estava encharcada, e quando percebi que não caia mais água sobre mim, pois havia um guarda-chuva me protegendo, vi o garotinho que queria asas para ver o irmão e sua mãe que segurava o guarda chuva sorrindo para mim. Ela sabia que eu se tratava do Papai Noel porque já havia me visto no quarto do garoto na noite de Natal, e claro que me reconheceu, pois mesmo sem a roupa eu ainda parecia muito um Papai Noel.

- Sinto muito pela sua mulher. Eu soube por um jornaleiro que me avisou.

- O Tomaz?

- Sim, sei que ele devia não ter contado que você é o Papai Noel, mas queria que você tivesse uma companhia nesse momento tão difícil.

- Obrigado por vir. Peguei em sua mão.

Tomaz é o tipo de cara que sempre vai ajudar as pessoas que precisarem e como sou  um amigo de longas datas, ele não me deixou na mão, mesmo não podendo vir, fez com que eu não ficasse só.

- Vovô, não chora vovô! Disse o garoto segurando minha mão. - Eu já pedi para o Papai Noel te dar asas para poder ver a vovó.

A inocência e gratidão no olhar do garoto me fez o abraçar e chorar muito, talvez o melhor presente que se receba no natal é a gratidão e a amizade de alguém que mal conhece o mundo. Se fossemos como as crianças, esqueceríamos o lado ruim do mundo e se preocuparíamos apenas em conhecer o bem, pois a inocência de uma criança faz com que o amor seja eterno, e esse amor eu quero para minha vida toda.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...