Perfeição

Emy é uma garota de 14 anos que luta pra seguir um grande sonho, mas seus pais não apoiam e dificultam que chegue até onde deseja. Criada no berço de ouro, é tratada como uma princesa e controlada semelhante uma marionete, como todos os jovens, ela também quer sair e tomar atitudes sem que alguém tome por si.
Pra piorar, seu coração bate mais forte por um garoto mais velho que a deixará louca de paixão, só provocando a ira de seus pais. Uma guerra familiar envolvendo diversos problemas, fará de Emy a grande vitima ou talvez a única sobrevivente.

2Likes
0Comentários
812Views
AA

7. Presente

Semanas se passarão e tinha ficado parte dos dias olhando para o mundo, através de uma janela, que se manteve fechada por vergonha de alguém me ver. As minhas costas não aguentavam mais de dor e era nesse momento que precisava de Tiago para me ajudar a deitar, só que ele nunca estava presente, o que não era novidade.

E como prova do que estava falando, ele veio com uma conversa que em seus dias de folga, ficaria em casa, cozinhando coxinhas para vender na hora do almoço. É lógico que fiquei nervosa, e discutimos mais uma vez.

- Quer dizer que agora vou ficar mais sozinha?

- Não amor, eu vou cuidar de você mas preciso dessa renda extra.

- E porque? Estou lhe dando muito gasto? É isso que está falando? Disse, passando a mão no cabelo.

Como sinal de nervosismo, eu sempre passava a mão no cabelo, ficava tão nervosa que meus cabelos pareciam me incomodar, então ficava o ajeitando.

- Só estou querendo ajudar. Você poderia explicar porque nossas conversas sempre terminam em briga?

- Porque estou presa nessa droga de cadeira e você não compreende minha situação! Só queria ter a liberdade de andar, ser feliz, resumindo, só queria ser normal.

Apesar de odiar fazer isso, comecei a chorar compulsivamente, envergonhada coloquei as mãos no rosto, tampando a face que não expressava mais sentimentos, apenas máscaras mal feitas pela tristeza. Percebendo o meu estado, Tiago veio em minha direção, me abraçando com a sua pulseira enroscando em minha blusa de uma companhia de dança que era fã desde pequena.

Talvez pense que sou chata demais e insensível, mas odiava aquele jeito de Tiago me tratar, parecia ter pena de mim e não suportando mais, empurrei ele que caiu no chão assustado.

- Vá fazer suas coxinhas que eu preciso dormir.

Meio que sem entender meu comportamento, me pegou no colo com todo o cuidado e colocou sobre a cama, me cobrindo em seguida.

O tédio só aumentava a cada dia, a solução seria morrer, não prestava mais para nada mesmo e não havia motivos pra me motivar a continuar a viver. Até Tiago que dizia tanto me amar, estava mais preocupado com seu trabalho.

Suspeitava que estava com depressão, parecia que algo em mim faltava, sou irônica em dizer que só parecia, pois faltava mesmo, porém não adiantaria chorar, fui condenada a viver assim. E como todos os dias, esperei Tiago para dormir, pois precisava de seus braços pra chegar até a cama.

Mesmo atrasado ele veio sorrindo, segurando um pacote grande com um laço  vermelho e uma embalagem com desenhos de coração, achei até fofo, e curiosa, perguntei.

- É pra mim esse presente?

- Não existe outra princesa que mereça, a não ser você.

Sorri meio envergonhada, então peguei o presente. Presenciando minha dificuldade, Tiago me ajudou e quando abri a embalagem, se surpreendi.

Era uma perna mecânica personalizada com a cor rosa e alguns desenhos de borboleta, pegando a na mão, minhas palavras ficaram inexistentes e só consegui ficar olhando para Tiago sem dizer nada.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...