A Colônia

Corpos de luz navegaram em meio às galáxias afora. Eles tinham apenas cinco minutos para que tudo voltasse a sua normalidade.
Uma única colônia da terra havia sobrevivido.
Eles aterrissaram em um lugar, mas só não sabiam a que proposito ou o que os aguardavam.

Há cinquenta anos a nova terra foi avistada a Espaçonave pousou. As poucas pessoas que tinham sobrevivido estavam com uma falha de memória.
Disseram que foi uma pane no sistema e que por isso eles não se lembravam.
Afinal de contas viajar entre o espaço era um risco.

0Likes
0Comentários
108Views

1. A Colônia

Colônia

Conjunto de pessoas provindas de um mesmo território e que se estabelecem em outro. Também usado para evocar o lugar onde se estabelecem estas pessoas e, por extensão, o território que é dominado por uma potência estrangeira.

Corpos de luz navegaram em meio às galáxias afora. Eles tinham apenas cinco minutos para que tudo voltasse a sua normalidade.

Uma única colônia da terra havia sobrevivido.

Eles aterrissaram em um lugar, mas só não sabiam a que proposito ou o que os aguardavam.

 

Há cinquenta anos a nova terra foi avistada a Espaçonave pousou. As poucas pessoas que tinham sobrevivido estavam com uma falha de memória.

Disseram que foi uma pane no sistema e que por isso eles não se lembravam.

Afinal de contas viajar entre o espaço era um risco.

♠♠♠♠♠

Eu não sabia o que me aguardava a partir do momento em que meu sono foi levado embora. Eu me lembrava de claramente dos rostos dos cientistas daquela universidade quando me colocaram dentro de uma cúpula de sonda feita para dormir. Era o casulo humano que poderia nos abrigar por até duzentos anos programados. Sabia também que ao fim estava em uma nova terra, mas não era a mesma coisa. Imagens de minha vida passavam por minha cabeça, me sentia morta, como se nada fosse realmente real. Tudo que eu queria era esquecer, mas isso parecia um desejo impossível de se realizar.

 

–– Já falou com a Rainha? –– ouvi claramente um dos soldados que me prenderam sussurrar para o outro. Sim embargo a pele de um tom alaranjado claro me chamou a atenção. Eles ainda não sabiam que eu entendia claramente a língua que falavam. Era uma das coisas que me chiam muito comigo, o fato de não saber por que sempre tive a facilidade para entender e falar outras línguas. Poderia até ser considera a única a fazer isso.

–– Não –– indagou o outro respondendo um pouco mais baixo. Tinha feições fortes, e a cor do cabelo era ainda a mais estranha de um azul glacial que ainda assim deixava s feições diferentes e normais? Era estranho pensar assim quando meu cabelo apenas foi colorido artificialmente, lembro que havia pagado mil dólares americanos pela permanência, algo que nunca vou esquecer.

Respirei fundo quando percebi que os dois pareciam estar em um duelo de miradas. Os dois perceberam que os estava encarando e então viraram em conjunto em minha direção.

Rapidamente olhei em volta da sala, fazendo o meu melhor para que eles não descobrissem que eu não era tão burra como imaginavam. Meu tamanho era tão baixo para eles que por isso, talvez, pensaram que eu era uma humana primitiva embora ainda não tivesse avistado nenhum humano.

 –– Então, vamos leva-la! –– O de cabelo azul afirmou. Os dois sorriram mostrando dois perfeitos caninos um pouco mais pontiagudos do que o normal. Em poucos segundos as algemas de silicone e um tipo de material azul ligado a um cabo marrom foram tiradas de minhas mãos e pés. Cada um segurou em um dos meus braços e eu esperneei assim que um elevador se abriu. A sala branca sumiu para dar espaço a uma porta dupla de metal. Eu não estava segura e levei meio segundo para saber. 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...