Um anjo a sua espera

Por quanto tempo você é capaz de esperar uma pessoa? Dez anos? Vinte ou mais?
Pois é, imaginava que não conseguirira esperar nem por um dia, mas estava enganado. Meu coração resistiu ao tempo me surpreendedo.
Se está disposto a amar, lute com todas suas forças pelo seu amor, essa história não é só mais um romance, é o MEU ROMANCE.

3Likes
0Comentários
429Views
AA

3. Fato Paranormal?

Pensei em rasgá-lo novamente mas por causa do ocorrido o guardei, esperei amanhecer para ir procurar o tal endereço. Acordando cedo, me arrumei rapidamente e partir para rua, o que estava escrito no bilhete era "RUA DAS FLORES E ROSAS Nº16", não tinha a menor ideia de onde se encontrava isso, devia ter olhando na internet, talvez facilitaria, mas não queria voltar mais em casa.

Então comecei a perguntar para cada pessoa que via na rua onde ficava o endereço, como ninguém conhecia a rua, perguntei da fábrica que o velho havia deixado escrito como referência no papel, aí a história mudou. As pessoas conheciam a fábrica por nome  mas não sabiam onde se localizava, até que encontrei um velho e perguntei.

- Sei onde fica sim, se quiser me acompanhar.

- Está bem.

Então acompanhei o velho que usava uma camiseta preta e uma calça jeans na canela, depois de andarmos mais de 30 minutos, chegamos a fábrica. Não querendo abusar da vontade do homem, agradeci e fui procurar  a rua, juro pra vocês que dei duas voltas no quarteirão e procurei por mais de uma hora, porém, não encontrei nenhuma rua das Flores e Rosas, até a numeração não batia com a que estava escrita no bilhete.

Já exausto, me sentei a calçada para descansar, só procuraria o local mais uma vez, caso não encontrasse, voltaria para casa. Mas quando estava sentado, um velho se aproximou de mim, com um cigarro na boca, nisso parou em minha frente, jogando a fumaça em minha direção.

- Precisa de ajuda moço?

- Será que saberia onde fica esse endereço? Perguntei, se levantando.

- Claro, me acompanhe por favor.

Atravessando a rua, nos dirigirmos para o outro quarteirão e lá estava a placa com o nome da rua. Fiquei assustado, porque tinha passado por ali duas vezes e até então, não tinha visto nenhuma placa.

- Está aqui.

- Obrigado senhor. Nossa que estranho, acredita que passei por aqui hoje e não vi essa placa?

- Tudo bem, você não é o único.

- É... mas mesmo assim...

Quando completaria o que estava falando, me virei e não vi mais o velho, estranhei o fato e comecei a olhar para tudo que é lado, se ele estivesse entrado em uma casa, ouviria o barulho do portão e não daria tempo. Então comecei a ficar mais assustado do que já estava, e pretendendo sair dali logo, bati palmas na casa com Nº16; logo o velho saiu para me atender.

- Ah, então você veio?

- Sim, o senhor pode dizer qual seu interesse comigo?

- Entre por favor.

Obedecendo o velho, entrei, depois de fechar o portão ele se encaminhou para abrir a porta então dei espaço. Ficando de costas para mim, reparei o inusitado. O velho usava a mesma roupa que o senhor que tinha falado comigo, aquele que me levou até essa rua e depois desapareceu misteriosamente. Minha mente estava confusa, será que se tratava da mesma pessoa? Mas como é possível? Será que esse velho era algo anormal, de outro mundo?

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...