Fique se Aguentar

Série, Os Michell .
Este é o primeiro, livro de quatro.
Shane é o caçula da família, com mais três irmãos, sempre foi mimado por todos, achava que tinha a família perfeita até descobrir que a sua escondia um grande segredo, desde esse dia passou a beber mais, sair com varias mulheres, sem se importar com nada, até que conhece a inocente Carina Carvalho....
Carina filha única, exemplo de garota, resolveu seguir a carreira do pai, físico, nunca tinha feito nada de louco na vida, até conhecer o problemático Shane Michell...
Uma história, de amor, cumplicidade, ciúmes e companheirismo.... Que você não pode deixar de ler ;)

2Likes
4Comentários
240Views
AA

7. Outros horizontes

Carina

                    (3 meses antes)      

                            Já se passaram um mês, um mês desde a nossa briga, desde que eu coloquei Shane definitivamente fora da minha vida, desde que eu resolvi viver mais para mim, do que para ele, desde que escolhi não ter mais os beijos de Shane e nem um ao outro, um mês, e por que será que não me sinto bem, esse vazio em mim não some, sei que eu o amo ainda e que Shane me ama, mas não se vive só de amor, com Shane tudo é intenso, tudo é o momento é o agora, onde vai parar minha segurança, o pé no chão e a confiança, não, não deu, mas sempre vou lembrar dele como meu primeiro amor, primeiro em tudo.

                           Depois de muita insistência sai com Elida, Drew e Yure, por fora pareço bem animada, como todos nessa mesa, viemos comer pizza, mas por dentro, estou sem vida, eles conversam sobre algo, não consigo entender o que é.

-Em amiga vamos.

-Vamos?

-Não vai da Elida eu e a Carina já marcamos outro programa.

-A tudo bem então.

                      Agradeço em silêncio por Yure ter me salvado, não tava afim de ir para mais nem um lugar, Elida e Drew se despedem de nós colocam a parte deles na mesa e saem, relaxo com Yure não preciso fingir ele me conhece bem, é meu melhor amigo, graças a Deus que tenho ele.

-Obrigado

-Besteira Ca sempre vou te ajudar, mas preciso que você reaja entendeu?

-Eu estou bem.

-Não, não esta, eu dei seu tempo sei que ainda tá sofrendo mais agora chega, vem vamos.

                         Yure me puxa não sei para onde ele esta me levando, mais não me importo, tudo que menos quero é ficar onde tem pessoas, ultimamente estou preferindo o silencio, andamos bastante depois que saímos da pizzaria, Yure ainda não disse nada, só me olha e sorrir, sem querer sorrio de volta, ele me faz bem, continuamos a caminhar, e minha curiosidade começa a falar mais alto, até que a nossa frente tem uma praça, não uma praça qualquer, essa esta cheia de arvores, canteiros com flores por todos os lugares, é linda e o melhor, não tem ninguém fazendo barulho, entramos, e caminhamos mais um pouco até que ele senta na grama e se joga deitado.

-quê? viemos relaxar. Então se joga ai.

                     Nem sei porque começo a rir, ele parece um menino crescido, resolvo me sentar, e logo já estou deitada ao lado dele, olhando para as estrelas, pela primeira vez com minha mente limpa, mas me vem uma necessidade de conversar, de não mais ficar em silencio.

-Você já pensou em desistir Yure, em largar tudo e voltar para sua cidade?

                    Ele sobe a cabeça e se sustenta no cotovelo, olhando assim ele não tem nada de menino, é um homem, lindo e inteligente, sei qual é o jogo dele, sei o que ele quer ganhar no final do jogo, e por que não dar a ele o que ele tanto quer, sei que é errado tentar esquecer Shane através de Yure, mas se tenho uma chance é ele que vai me dar, mais preciso deixar claro. Sou egoísta, não quero perde-lo, se não der certo preciso do meu amigo sempre comigo.

-Já várias vezes, mais ai penso que se desistir agora vou me arrepender para sempre, então respiro profundamente, e volto a pensar positivo.

                  Ele sorrir, como se estivesse lembrando algo e volta a me olhar dessa vez sério, o clima muda completamente, sei que ele vai me beijar, essa é a questão eu vou deixar?

-Carina eu vou te beijar agora.

-Promete que no fim nada vai mudar entre nós?

-Sempre!

                    Então acontece, Yure se aproxima e me beija, um beijo suave mas com necessidade, logo correspondo, ele não é Shane, não sinto aquela eletricidade, aquele algo a mais, mais não posso ficar comparando os dois, me concentro em Yure, que rapidamente esta cobrindo meu corpo com o dele, ficamos assim eu e ele, se beijando deitados na grama, sem pressa, explorando conhecendo um ao outro, minhas mãos passeiam por seu corpo, e as deles não são nada tímidas. É ai que ele se afasta e volta a deitar ao meu lado, relaxa profundamente.

-Nossa, você é ainda mais doce do que eu pensava.

-Eu gostei também.

                         Ele me puxa mais para perto dele e o silencio volta a nos rondar, Yure se senta e me levanta também.

-Ca não quero que fique estranha nem nada com o que aconteceu...

-Não estou, podemos fazer dar certo, só quero ir com calma.

-Calma é meu nome do meio... vamos?

-Sim.

                      Nos levantamos e voltamos até o estacionamento, onde ele deixou o carro, entramos e saímos de volta para o dormitório, me despeço com outro beijo e entro, estou sorrindo nem sei por que, é ai que vejo Elida ela estava me esperando essa minha amiga não muda.

-Ainda acordada.

-Te esperando demorou bastante, onde foram?

                   Ela parece minha mãe, esta me interrogando, isso me deixa mais feliz, e dou uma risada, me jogo no sofá e a encaro.

-El você fica divertida com essa cara, fomos só caminhar não precisa se preocupar.

-E essa cara de quem parece que foi comida!

-El ninguém comeu ninguém, estamos nos conhecendo melhor.

-Vocês  já se conhecem bastante Ca, não quero que se machuque de novo, nem quero que ele se machuque os dois são meus amigos.

-Não vamos.

                      Eu dou um beijo na bochecha dela e saio, antes que ela comece com os conselhos de novo, estou feliz não quero acordar dessa realidade, não agora, vou tomar banho e dormir, estou bastante cansada.

                  Os dias com Yure estão passando rápido, nosso namoro, é muito fofo, ele me traz flores faz surpresa, nos beijamos e nos agarramos onde dar, ainda não transamos, não consegui ainda, ele me entende, vejo Shane as vezes não mais com uma garota diferente, as vezes aparece com uma mulher muito bonita por sinal, nossos olhares se cruzam as vezes, mais empurro qualquer sentimento em relação a ele para bem fundo do meu coração não posso fazer isso com Yure, não posso nem quero magoa-lo, eu não sou doida, amo Shane e muito, mas ele não é para mim, nem eu para ele.

                   Hoje faço dois meses de namoro com Yure ele vai me fazer uma surpresa, só sei por que a Elida não sabe guardar segredo, ela não tem culpa, sempre foi assim desde criança. depois fica toda chateada pelos cantos, mais não sei qual a surpresa tô muito curiosa, eu e Elida estamos sozinha na nossa mesa  do refeitório quando Drew chega e Shane esta com ele, meu coração acelera, traidor, já deveria ter aceito que Shane não faz mais parte da nossa vida.

-Amor eu e os meninos estamos combinando minha festa de aniversario.

-Que bom gostoso, vão fazer o quê.

-Pensamos uma festa na casa do meu irmão Amim, ela é enorme e ele já deixou, você vai Carina?

-Vamos, claro.

                        Yure chega dirrepente me da um beijo no rosto e senta por trás de mim, me abraçando, me sinto estranha, meu corpo é outro traidor quando Shane esta por perto, como se fosse dele ainda.

-Ótimo, eu vou com eles viu bb.

-Tá amor.

                       Elida e Drew se beijam, e ele sai com Shane, que não deu mais nenhuma palavra desde que Yure chegou, Elida se despede da gente e sai, ela tem aula, me viro para Yure.

-O que foi aquilo?

-O quê?

-Parecia um macho alfa guardando a presa por causa de Shane, sabe que isso não é preciso, eu estou com você e ele tá com outra pessoa agora.

-Eu sei mais tenho cimues, sinto como se a qualquer momento, ele fosse te tirar de mim, não vou deixar, Ca eu não quero te perder.

                      Ele parecia desesperado, eu o abraço forte o confortando, eu o amo, a minha maneira mais amo, não quero que ele sofra, ele não vai me perder eu e Shane somos passado agora, por que o Yure não vê isso.

-Não vai, EU ESTOU COM VOCÊ ok.

                   Ele acena com a cabeça e nos beijamos.

                   A noite estou arrumada graças a Elida para minha surpresa, um vestido verde, saltos pretos e uma maquiagem leve, agora uso lentes, então não preciso me preocupar em cair, minhas mãos suam, alguém bate na porta, é Yure ele esta lindo com um blazer preto, um jeans justo e tênis.

-Nossa você ta deslumbrante.

-Você também tá um gato.

                   Ele me beija, saímos e entramos no carro, ele dirige até um bairro chique da cidade, e me guia até um prédio subimos até a cobertura, mais não é um quarto de hotel e sim um restaurante com vista para toda a cidade, suspiro de surpresa e felicidade Yure percebe e sorrir, entramos, e sentamos a mesa, o jantar corre tranquilo, ele pede champanhe.

-A nosso namoro e que mais meses virão.

-A nós.

                   Brindamos em seguida nos beijamos, ele me tira para dançar, tudo esta lindo, eu sabia que seria assim com ele, calma, alegria, confiança.

-Yure, estou pronta, eu quero você.

                   Nem sei como essas palavras saíram, ele me encara tentando entender até que percebo a mudança no seu olhar quando ele entende.

-Vamos.

                    Ele paga a conta e saímos, descemos mais um andar e Yure me guia até um quarto entramos e ele tranca, se vira e me olha.

-Olha não quero que pense que fiz tudo isso com essa intenção, o quarto estava incluso no jantar.

-Tudo bem... você tem é....

-Camisinha, aqui tem.

                       Nem sei como consegui perguntar, mais desde que terminei com Shane parei de tomar meus comprimidos, então melhor não arriscar, tô começando a ficar nervosa, não posso me arrepender, Yure não me perdoaria.

                      Ele apaga as luzes do quarto e começa a me beijar, são beijos suaves mais que logo se tornam intensos eu correspondo mais não consigo relaxar, ele me direciona até a cama, baixa meu vestido e começa a beijar meu pescoço, desce para meu seio exposto e agarra um mamilo, começando a chupa-lo, mais não consigo sentir prazer e o afasto, Yure acende a luz e eu me cubro, com vergonha.

-Não consigo, me desculpa.

-OK.

                          Ele só diz isso e entra no banheiro, percebo que ele ficou chateado, mais o que eu posso fazer, não posso transar com ele sem vontade, seria pior para ele, Yure retorna de cara lavada, mais ainda esta chateado.

-Vamos.

                        Eu pego minha bolsa e o acompanho nós descemos e entramos no carro, saímos do estacionamento em silencio, estou me sentido mal, afinal eu que o incentivei a ir até o quarto, a culpa é minha eu estraguei a noite. Chegamos ao prédio dos dormitórios, ele para solta o cinto e vem abrir minha porta, eu saio.

-Yure eu...

-Tudo bem Carina amanhã conversamos, entra esta frio.

                      Ele beija minha bochecha, espera eu entrar no prédio, volta para o carro e sai, eu corro até meu dormitório, entro de uma vez, Elida não esta, ótimo não estou com paciência para conversas e sermões, só quero dormir, e é assim que me jogo na cama.

                      Acordo pela manhã com Elida me sacudindo, mas não quero abrir os olhos o sono esta tão bom, nele não tenho problemas, medos e que encarar a realidade, mais como sei que ela não vai se cansar até eu me levantar faço um esforço.

-Pronto El acordei.

-E ai como foi tudo ontem?

                      Ela se joga ao meu lado na cama e fica esperando minha resposta, com a cara daquelas pessoas que esperam final de novela.

-Não foi, quer dizer o jantar a surpresa foi tudo incrível, ele me fez sentir como se fosse uma princesa.

-E...

-Achei que estava pronta para darmos um passo a mais, mais na hora h não consegui, deixei o Yure na mão e voltamos para o apartamento, estraguei tudo, ele ficou muito chateado, mais eu simplesmente não consegui transar com ele.

                Elida começa a rir e faço minha cara de indignação que não engana ninguém.

-Que bom que minha vida amorosa te diverte.

-Não, não é isso amiga é só que você disse que deixou Yure na mão, imaginei literalmente isso.

-Eco Elida.

-Tá tudo bem Ca ele vai entender, vocês vão se entender.

                     Ela me abraça eu relaxo, depois me levanto e vou tomar banho, tenho aulas estressantes hoje, preciso esta tranquila, e ainda tem o aniversario do Drew, legal, tudo só melhora.

                    O dia esta sendo calmo, ainda bem, não vi o Yure hoje, falei com ele por telefone, ele conversou pouco, disse que não ia no aniversario e disse que eu me divertisse, ele me deixou triste, tudo culpa minha como sempre. Elida já esta pronta linda como sempre com seus cabelos loiros, vestido azul e saltos altíssimos, vai arrasar ao lado de Drew, eu vesti uma saia preta cintura alta e um cropped branco, coloquei saltos também mais não tão alto como dela. Agora estamos esperando Drew na calçada, ela parece nervosa, nunca a vi gostar de alguém assim.

-Você esta linda.

-Você também Ca.

                     Drew chega, ele também esta um gato, não é para menos, ele e Elida faz um par perfeito, o abraço e dou os parabéns, nós entramos no carro e vamos, para a casa do Amim, ao chegar me espanto, a casa é enorme, só o jardim já é maravilhoso, ao entrarmos, ela é mais linda ainda, a sala toda mobiliada, com quadros que devem valer uma vida, mais parece formal demais, triste é como Amim, já tinha bastante gente lá, todos arrumados, bonitos, devem ser ricos.

-Amor vem mamãe esta ali.

-Ca...

-Vão lá eu vou ficar bem.

                 Ela me olha mais sai com Drew, passeio um pouco pego uma taça com champanhe de um dos garçons e observo nada em especial, é ai que sinto, uma pessoa me tocar e escuto a voz, essa voz que abala meus sonhos e desperta meu corpo.

-E o cara onde esta?

                    Me viro para Shane, ele esta maravilhoso com um jeans preto, camisa branca que define seus músculos, nada mais, mais ele não precisa de mais, ele é... nem sei como explicar.

-Não pode vir.

-Que pena, podemos conversar em particular... por favor?

-Claro por que não.

                     Acompanho Shane por um corredor ele me guia a uma sala, belíssima por sinal, com uma estante cheia de livros, tudo em madeira meio rustico, o escritório de Amim com certeza, Shane fecha a porta, passa as mãos pelo cabelo, suspira, ele esta nervoso o conheço bem, meu Shane, não, não mais.

-Você transou com ele ontem?

-O quê?

                           Não acredito que ele tá  me perguntando isso, coro rapidamente, só ele me consegue deixar assim, pareço uma adolescente com os hormônios atacados. Já fico brava.

-Não é da sua conta.

-Transou ou não, o Drew me disse que vocês iam ter um jantar especial sei lá.

-O Drew é um fofoqueiro.

                           Ele rapidamente esta perto de mim me encurrala, contra a parede e me agarra, estou perdida, esse perfume é tudo que lembro de sentir, quando estávamos fazendo amor, Shane me encara suplicando uma resposta.

-Pra quê quer saber, você tá saindo com outra pessoa...

-Não transo com ela, nem com ninguém, prometi a mim mesmo me dar um tempo, e você Carina?

                            Fico muito feliz por dentro, ele não esta transando com aquela vaca empresaria, sei que não deveria me sentir assim, mais não consigo deixar de sentir, ele alisa meus cabelo, é tão bom e o encaro.

-Não, não consegui eu ia dar mais um passo no namoro, mais não consegui, por isso que ele não veio, ainda deve tá chateado.

                               Shane me encara e sorrir, depois só lembro da sua boca na minha e eu retribuindo o beijo, que beijo, um beijo de desejo, fome devorador, nossos corpos se reencontrando, sei que não posso, mais como disse, quando se trata de Shane Michell, meu corpo é traidor.

Shane

(3 meses antes)

                             Nossa já passou um mês desde que eu e a Carina terminamos definitivamente, ela não aceitou minha desculpas, mais quem aceitaria, fiz e disse coisas que me arrependo todo dia, ela nunca mais vai me amar como antes sei disso, meus irmãos vem aqui as vezes, vê como eu tô me da conselhos, brigar comigo, eles tem medo que eu faça uma besteira comigo, mais não vou não posso. Meu Flat tá mais bagunçado que antes, tenho que reagi, sei disso, mais não consigo.

                            Alguém esta tocando na porta, me levanto para ver quem é, deve ser mais um de meus irmãos o que eles querem dessa vez, já voltei a estudar, voltei para o emprego com Amim, eles precisam me dar um tempo, droga. Eu abro a porta como pensado é Amim.

-Oi?

-Nossa já já você tá fedendo, quero que se arrume, mais tarde vai ter uma confraternização na empresa e quero que vá.

-Claro.

                             Essa é Amim, ele não pede, manda e não adianta questiona-lo, por isso aceito, já tá na hora mesmo que eu me levante, me jogo no sofá e relaxo, ele está me olhando sei que quer dizer algo mais não vai dizer, nós os Michell não somos bons em expressar sentimentos, ele passa a mão no meu cabelo como se ainda tivesse 10 anos e sai. Isso me faz rir, esse meu irmão.

                        Me levanto vou tomar banho, tirar a barba, estava precisando e finalmente arrumar minha pequena casa, isso leva algumas horas, mais consigo, já esta anoitecendo tenho que me preparar para a festa da empresa, logo me da aquela vontade de ficar em casa, mais tenho que ir.

                         Chego as 21:00 na festa, esta bem animada, só tem gente da empresa, reconheço alguns e cumprimento, outros nem sei quem são, pego uma bebida acho que é wiske e vejo meu irmão com uma loira do lado pra variar, Amim sempre esta com uma gata do lado, passa uma noite e depois descarta.

-Amim.

-Shane que bom que veio.

-Como se você não tivesse me intimado a vir.

-Sempre engraçadinho Shane essa é?

                    Ele olha a garota sem um pingo de vergonha por não se lembrar o nome dela.

-Anne.

-Ah claro Anne.

                          A cumprimento e sinto pena da coitada, nem sabe mais é só mais uma na longa lista de meu irmão, uns meses atrás eu era assim, até conhecer a Carina minha luz no fim do túnel, pareço aqueles poetas de rua, nossa, tai não vou transar com ninguém até encontrar uma pessoa que me faça sentir como ela me fazia.

-Ouviu cabeção.

-Não o quê?

-Quero que conheça alguém... vai da uma voltinha Anne depois no vemos.

                             Ele me arrasta para algum lugar e me leva até uma ruiva muito bonita por sinal.

-Essa é Biana Voux a nova contratada da empresa, vocês vão trabalhar juntos a partir de amanhã.

-Oi Bianca.

-Finalmente conheço o irmão do grande Amim.

                              Amim rir com a piada, ela é linda, não é porque amo uma unica mulher que não vou achar uma outra linda, ela me atrai confesso, mais não tem aquele algo mais que só Carina me fazia sentir, Amim sai e nos deixa a sós, ficamos meio que constrangidos com o momento mais nos avaliamos mentalmente, eu sei que ela esta as mulheres fazem isso.

- Então você é formada já?

-Não falta um semestre ainda e você?

-Dois, quer beber algo.

-Estou bem obrigado.

                             Depois de quebrar o gelo, conversamos bastante, Bianca tem 24 anos, tem um apartamento na cidade, sua família é bastante rica, mais ela não fala muito deles, ama gatos e até o tempo atrás tinha um noivo que hoje mora na Suíça por que o fim ela não disse, mais vejo que ela é uma garota muito interessante, divertida e não é igual as outras eu sei, se já não estivesse apaixonado sem duvidas me apaixonaria por ela. Lá vem eu de novo pensar na Carina tenho que esquecer.

                       Os dias vão se passando e como era de se esperar eu e Bianca engatamos um romance, ela beija bem pra caralho, só não transamos ainda por que não quis, se fosse por ela eu já teria conhecido toda anatomia de seu corpo.

                         Drew me disse que a Carina e o Yure finalmente estão namorando isso me deu um ódio muito grande e uma tristeza profunda, agora que a perdi de vez eles foram feitos um para o outro, não consigo desviar meus pensamentos dele tocando nela, é de mais pra mim. Contei a Bianca sobre Carina mais não disse quem era, as vezes ela vai na faculdade comigo, e almoçamos juntos, Carina já nos viu algumas vezes juntos, mais não demostrou nada, sei que sou um idiota por querer causar ciumes a ela mais é mais forte.

-Então o que o Amim disse?

-Que tudo bem para ele.

                            Eu e Drew estamos almoçando sozinhos no refeitório, estamos organizando o aniversario dele na casa de Amim, vai ser demais, é quando vejo Elida e Carina sentando para almoçar.

-Já disse a Elida?

-Não ainda.

-Ela tá ali vamos dizer.

                         Me levanto antes que ele desista, sei que ele quer me manter longe da Carina por que não quer que eu sofra conheço meu amigo, ele relaxa e nós seguímos até a mesa delas.

  -Amor eu e os meninos estamos combinando minha festa de aniversario. 

- Que bom gostoso, vão fazer o quê.

                     Desde que cheguei só consigo ver ela na minha frente, minha garota meu amor, ela continua linda, parece que perdeu peso, mais não me olha nos olhos, preciso ver os olhos dela, os olhos que me enfeitiçaram desde o pimenteiro dia.

  -Pensamos uma festa na casa do meu irmão Amim, ela é enorme e ele já deixou, você vai Carina? 

-Vamos claro.

                       O babaca do Yure chegou, me da vontade de quebrar a cara dele aqui mesmo, como já fiz, ele a beija e abraça como se ela fosse sua propriedade, por que não faço isso, só um soco, minha mão coça ela sabe que aquele corpo ali é meu ninguém toca, mais não posso, tenho que colocar na cabeça que ela não é mais minha e eu tô com a Bianca agora, ela não merece. 

                     Quando o ciumes toma conta não consigo escutar nada, Elida e Drew se beijam e eu sigo ele, voltamos a nossa mesa, ele me encara.

-Então?

-O quê?

-Conheço você quer partir Yure em 100 pedaços né.

-Esquece cara.

-Você tem que esquecer ela tá com ele agora, e pelo o que a Elida me disse hoje eles fazem dois meses de namoro, o Yure preparou uma surpresa que não sei não.

-O quê, o quê você não sabe?

-Cara... eles não transaram ainda, mais parece que hoje é o grande dia, então é melhor você se firmar com a Bianca ou qualquer outra e esquecer a Carina de vez.

                      Eu sei o que ele tá dizendo, mais não consigo, não consigo tirar ela da cabeça, estou fervendo por dentro, feliz e triste ao mesmo tempo, feliz por que todo esse tempo o único corpo que a possuiu foi o meu e triste por que parece que hoje isso muda.

                      Me despeço do Drew e volto para o meu Flat, para meu esconderijo pensar no que devo fazer, mais não me vem nada a mente, não posso deixar ela se entregar para ele, mais também não posso impedir. Alguém bate na porta, é a Bianca.

-Vim para gente passar um tempo juntos assistir um filme que tal.

-Hoje não da Bi eu tô de saída agora.

-Ah... Eu... vou indo então.

                      Ela parece super decepcionada, beija meu rosto e sai, sei que eu tenho que ir atrás dela, então por que estou perturbando Drew e pedindo o endereço de onde o Yure vai levar minha mulher, não droga ela não é minha mulher, a contra gosto ele me dá pego minhas chaves e saio.

                    Chego no local, é um prédio lindo, um hotel na verdade, estaciono e observo, as oito em ponto eles chegam, ela tá linda, nossa Yure é um cara de sorte, me agarro ao banco do carro para não arrancar ela dele, os dois entram, e é ai que minha angustia começa o que eles estão fazendo, vou ou não atrás, entro e saio do carro umas 10 vezes, se fumasse já teria gastado uns 4 maços.

                      As horas passam e nada, já deve ter acontecido, uma tristeza abala meu corpo, preciso voltar pro Flat, tenho que sair daqui, nem sei por que tô fazendo isso. É quando eles saem, juntos, parecem do mesmo, jeito, olho o relógio e já são 10 da noite, ligo o carro e arrasto o resto da minha dignidade para minha casa, mais uma vez não sei como cheguei, entro e me jogo na cama.

                        Só penso em ligar pra ela, perguntar por que, lágrimas saem dos meus olhos, isso é real eu a perdi, perdi o grande amor da minha vida, a unica mulher em quem confiei, a unica que me entende e eu como sempre a deixei partir.

                           Nem sei como aconteceu mais dormir, acordei agora com meu celular tocando é o Drew, claro hoje é a festa dele, mais antes de ir ajuda-lo tenho que falar com a Bianca, não posso usa-la, por que isso era o que eu tava fazendo, disco o numero dela, ela atende no terceiro toque, com voz sonolenta ainda.

-Shane oi?

-Preciso conversar, posso ir ai?

-Cla..Claro aconteceu algumas coisa?

-Estou indo .

                               Desligo, tomo um banho, me visto, pareço um robô todo programado, pego as chaves e saio sem tomar café até o apartamento dela, subo e bato na porta, ela abre já estava vestida com uma calça branca e uma blusa azul, descalça, é muito bonita, pena que não apareceu antes seriamos, um par perfeito. Ela me deixa entrar, sento no seu sofá salmom, e suspiro.

-O que houve?

-Não posso mais continuar com isso Bianca, nós...

-Ah, já imaginava você ainda ama aquela garota eu sei.

-Não quero mentir pra você, por isso temos que ser só amigos.

-Claro Shane foi muito rápido mesmo nós dois, relaxa vou ficar bem.

-Mesmo?

-Sim.

                      Vou abraça-la, meu celular toca é o Drew, me despeço de Bianca e saio, falo com ele, que já esta na casa de Amim e dirijo pra lá, a organização já esta bem adiantada, e não adiantou eu perguntar Drew não sabe nada sobre a noite de ontem com a Carina, foco no trabalho e quando vejo já esta de noite, vou me arrumar na casa de Amim mesmo, ele tem algumas roupas minha, visto qualquer coisa e desço, a Bianca não vem, já imaginava, espero que um dia ela me perdoe.

                        Tudo esta tranquilo algumas pessoas já chegaram, até que vejo Drew e as meninas chegando, não me canso de admirar a beleza da Carina, pode se passar 100 anos e ela sempre vai me parecer assim linda, deslumbrante meu raio de sol.

                           Drew a deixa sozinha essa é minha chance vou até ela.

  -E o cara onde esta?  

                           Ela se vira um pouco assustada, me avalia e não pude deixar de perceber que Yure não veio, minha curiosidade falou mais alto.

-Não pode vir.

-Que pena, podemos conversar em particular... por favor?

-Claro por que não.

                               Nem sei o que vou perguntar mais preciso tirar ela desse barulho todo, preciso saber o que aconteceu naquele hotel, preciso tentar uma ultima vez, minha ultima chance, abro a porta do escritório do Amim e a deixo entrar, fecho a porta e lá vai, tenho que saber.

-Você transou com ele ontem?

-O quê? 

                             E foi. Ela parece indignada, acho que fui longe de mais, mais não me importo, ela é minha e só minha preciso fazer ela ver isso.

-Não é da sua conta.

-Transou ou não, o Drew me disse que vocês iam ter um jantar especial sei lá.

-O Drew é um fofoqueiro.

                             Sinto uma pontada de esperança, ela esta enrolando, pensando no que vai dizer, preciso sentir o cheiro dela, só mais uma vez, e quando vi já estava imprensando ela contra a parede, cheirando seu cabelo, tocando, nossa como senti falta disso, meu corpo já se acende com esse contato, só ela me faz sentir assim.

-Pra quê quer saber, você tá saindo com outra pessoa...

-Não transo com ela, nem com ninguém, prometi a mim mesmo me dar um tempo, e você Carina?

                        Meu coração dá saltos de alegria, ela esta com ciumes, é ai que percebo ainda tenho uma chance e me agarro a ela como se fosse a ultima boia em alto mar, preciso tê-la de volta.

  -Não, não consegui eu ia dar mais um passo no namoro, mais não consegui, por isso que ele não veio, ainda deve tá chateado. 

                   Ual sorrio como um bobo, como se tivesse ganho na loteria, ah Carina minha Carina, o Yure teve a chance  dele agora é minha vez e não vou perder. Eu a beijo tento ser gentil, mas não consigo meu corpo sentiu falta disso, dessa chama que acende toda vez que nos tocamos, desse desejo insano, ela é minha e só minha, minha linguá explora a boca dela e seu pescoço, ela não se mostra nada tímida, meu coração esta curado e hoje vou mostrar a ela como um Michell agradece essa cura.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...