O Guerreiro e a Princesa (Continuação de Salva-me)

Hemon Forthwind e Amyra Martell saíram do Norte com vida e chegaram à Dorne. Tudo parece bem, mas eles terão de continuar fortes e unidos, pois o Norte se lembra e muitos outros desafios se colocarão no caminho deles.

0Likes
0Comentários
99Views
AA

19. Sua filha está morta

 

Rupert está jantando quando recebe a notícia, é muito oportuno que isso tenha acontecido. Ele sorri ao saber que o príncipe de Dorne e seu herdeiro estão mortos. Os lábios gordurosos se abrem, rasgados, deixando os dentes com pedaços de carne à mostra. Ele ainda não conhece Ellaria, mas já ouviu falar dela. Não pretende derrotá-la de imediato, sabe que ela é astuta, mas ainda assim planeja algo. Seus planos se desenham em sua mente e ele continua a sorrir. 

É hora de se aproximar de Ellaria e das Serpentes de areia. É hora de colocar seu plano em prática. 

 

*****

 

Cersei Lannister bebe vinho enquanto olha pela janela de seu quarto. Ressente-se pelo que aconteceu a seu irmão. Com a derrota de Oberyn ele deveria ter sido preso, mas conseguiu escapar antes disso. Ainda pior, matou seu pai antes de partir. Seu desprezo por Tyrion aumenta na mesma medida que seus desgostos.

Seus pensamentos amargos são interrompidos por leves batidas na porta.

- Entre! – Ela ordena.

Um mensageiro lhe entrega um papel e deixa o quarto logo em seguida, sem dizer uma única palavra.

Ela lê o papel atentamente. É um bilhete assinado por Amyra Martell. 

" Cersei Baratheon, creio que você assuma que esse bilhete tenha algo a ver com a morte de meu tio, Oberyn Martell, mas lhe garanto que não é sobre ele que lhe escrevo. 

É com imensa dor que lhe digo, sua filha está morta. Ela foi assassinada, assim como meu irmão e meu pai. Assassinada por Ellaria Sand e por suas filhas, as Serpentes de areia. Não pretendo deixar a morte de minha família impune. Se quiser fazer algo pela memória de sua filha, se quiser trazer alguma justiça á Dorne, o lugar que acolheu sua preciosa filha, que se tornou uma Dornesa e parte de nossa família, entre em contato comigo. Só lhe peço, por favor, não faça nada sozinha. Dorne é minha. 

Atenciosamente, Amyra Martell ". 

Cersei se senta para não desmaiar, tamanho o choque e a tristeza que sente. Sua linda e preciosa filha, assassinada por uma bastarda Dornesa. 

Ela se permite chorar e beber até quase cair, mas depois se levanta e vai até Jaime. Algo precisa ser feito. 

 

*****

 

Alguns dias haviam se passado. Amyra já não chora por suas perdas, as lágrimas foram substituídas por ódio.

- Tem um minuto? – Amyra pergunta a Hemon, que está sentado em uma poltrona, lendo.

- Claro. – Ele sorri ao ver Amyra, mas perde o sorriso ao notar a seriedade dela. – Algum problema? – Ele coloca o livro sobre uma mesinha ao lado da poltrona.

- Fiz algo e agora preciso lhe contar sobre isso. – Amyra se senta em uma poltrona de frente para ele. – Eu deveria ter lhe consultado antes, mas agora já aconteceu.

- O que você fez? – O tom na voz de Hemon demonstra sua preocupação.

- Mandei um recado para Cersei Lannister contando sobre a morte de Myrcella. Meu intuito é pedir ajuda a eles.

- Ajuda?

- Ainda quero minha vingança, Hemon.

- Tem certeza que quer ir adiante com isso? Podemos pedir um julgamento e fazer com que Ellaria e suas primas paguem por isso, mas aqui mesmo, entre nós, sem envolver mais ninguém.

- Cersei merecia saber sobre a morte da filha dela.

- Claro que sim, nisso você está certa, mas...

- Está feito. Me perdoe por não ter lhe consultado antes, mas não me arrependo do que fiz. Além do mais, Myrcella era uma Baratheon e Cersei tem o direito de lidar com isso como ela achar melhor. 

Hemon fica em silêncio por um minuto. A bem da verdade, ele também quer vingança e justiça.

- Já recebeu alguma palavra dela? – Ele pergunta.

- Ainda não. 

- Então esperemos para ver o que eles fazem. Apesar de suas famílias terem uma aliança pelo casamento de Trystane e Myrcella, não confio neles. Acho melhor aguardarmos um pouco. E não se preocupe, faremos justiça.

- Claro... como você achar melhor. – Amyra se levanta e vai até Hemon, sentando-se no colo dele. – E obrigada por me apoiar nisso.

- Eu sempre estarei com você. – Hemon sorri.

Ele passa os braços em volta da cintura de Amyra e Amyra passa os braços em volta do pescoço dele. Se beijam.

- Eu não sei o que seria de mim sem você. - Amyra diz. 

 

Nessa mesma noite uma mensagem chega ao Palácio de Areia, vinda de Jardim das Águas. Ellaria conta tudo o que aconteceu, confessando seu crime, mas deixando muito claro que não se arrependeu, que faria tudo novamente por Oberyn e por Dorne e que, aos olhos dela, o que aconteceu foi justiça e não assassinato.

O bilhete termina com uma singela ameaça:

“Dorne é nossa agora. Se ajoelhem a suas novas governadoras ou se arrependerão”.

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...