The Good Girl

Scarlett Westbrook tinha 20 anos quando foi humilhada publicamente.
Aos 23 anos presenciou a celebração de noivado do seu amor da adolescência.
Aos 24 anos estava numa delegacia prestando depoimento sobre um assassinato.

Graças a uma única pessoa, esses momentos marcaram sua vida: Barbara Faye.

A família Faye amparou a família Westbrook quando esta passava pela pior fase de sua história. Devido a isto Scarlett e Barbara conviveram como melhores amigas, confidentes, irmãs...

Dividiam praticamente tudo, exceto suas personalidades. Nisso elas eram absolutamente opostas. Barbara ignorava todas as regras, Scarlett as seguia metodicamente

Scarlett nunca pensou que as coisas acabariam daquele jeito para Barbara.
Nunca pensou que estaria no velório da amiga.
Muito menos que a boa moça viria a ser, além uma das peças mais importantes da investigação, também a sua principal suspeita.


Conteúdo +18: Pode conter tortura, mutilação, suicídio, violência gratuita/banalização da violência, pena

1Likes
1Comentários
3944Views
AA

8. «seventh»

Salão de festas dos Faye
Meadowfort 
8 p.m.

—Será que o Christopher vai te deixar na mão? Ah, mas eu quebro a cara dele.- Barbs se sentou ao meu lado numa mesa.

Pedimos para que nossos "príncipes" chegassem mais cedo para que pudéssemos passar a coreografia mais uma vez. E, no caso de Barbie, dar uns beijinhos no par dela.

Benjamin era uma graça, era importante e simpático. Ele era nobre de fato, era duque de uma cidade no país vizinho.

Eu iria dançar com Gunther a princípio e estava feliz com isso. Já tínhamos intimidade e não passaríamos nenhum tipo de constrangimento, porém, há alguns meses, Barbara havia descoberto meu interesse por Christopher, o sonho de consumo da maioria das garotas da nossa escola.

Além de encher o meu saco com essa história, ela, sem eu saber, o convidou para ser o meu par, pois eu ficaria muito feliz com isso.

Não preciso dizer que eu queria fugir quando tivemos o nosso primeiro ensaio juntos.

Devo admitir que ele sabia como dançar e onde segurar, e que também ele era ainda mais lindo de perto, mas estava atrasado.

E com a chuva que caía lá fora, tinha uma grande possibilidade que ele aparecesse.

Christopher era agradável , mas não tínhamos muito papo. Geralmente ele me elogiava e eu ficava tão vermelha que acho que ele tinha medo que eu explodisse por isso parava de falar.

—Se ele não aparecer não tem problema, Gunther sabe os passos.- eu disse sem querer parecer afetada pela possibilidade de Christopher não aparecer.

Barbara revirou os olhos e me puxou para fora da cadeira.

—Vamos! Você não vai ficar aí sentada com esse livro na mão, como uma rata de biblioteca, bem no dia de sua festa de 15 anos. Temos um fotógrafo à nossa disposição.

»«

Dias Atuais
Delegacia Distrital de Marblecoast 
Marblecoast
12 p.m.

—Então você tinha um interesse romântico por Christopher Samuels?- eu suava mais que o permitido na frente de outra pessoa.

Nunca era bom quando o assunto chegava em Christopher.

—Foi só naquela época, sabe? Coisa de adolescente.- passei as mãos nas coxas tentando enxugar o suor na calça jeans.

—Barbara no vídeo insinua que você  gostaria de...ficar com Christopher. Você os viu juntos de um jeito mais íntimo nessa noite?- assenti com a cabeça.

—Eu não sabia que era ele a princípio. Achei que só era mais um cara aleatório. Então estava disposta a tirá-la dali. O fato do garoto ser Christopher não me induziu a atrapalhá-los. Sabe que quando gostamos de alguém que vemos praticamente todo dia é meio impossível não ficar um resquício do que sentíamos por ela, mas eu garanto para você que quando eu o vi com Barbara, todo e qualquer resquício desapareceu.

Contei que Barbie nunca acreditou que eu o tinha esquecido totalmente, apesar de eu garantir para ela que não sentia mais nada pelo Christopher.

Mas se eles estavam ficando, porque eu continuaria a ter interesse pelo ficante da minha melhor amiga.

—Então, era meio estranho da parte dela achar que você gostava dele e continuar ficando com ele, mesmo assim. Não seria o que uma boa amiga faria.- o delegado cruzou as mãos em cima da mesa.

—Pode ser, mas de qualquer forma eu não me importava. Se eu dizia para ela que eu não gostava do Christopher era porque eu liberava que ela ficasse com ele.- dei de ombros.

—Era mesmo?- Barre retrucou rapidamente e eu engoli a seco, mas ele deixou a pergunta no ar.—Como você se sentiu quando eles anunciaram noivado?

Respirei fundo. O mal estar ia e voltava como uma gangorra que subia e descia.

—Primeiro, eu fiquei surpresa, logo depois, nem tão surpresa assim. Barbs tentava esconder de mim que eles estavam namorando desde aquela festa, já Christopher parecia não querer esconder isso do mundo, mas eu já sabia. Eles eram muito parecidos, não demoraria muito para que eles engatassem algo sério.

—As duas famílias são ricas e querem ficar ainda mais ricas. Isso era favorável para ambos os lados.

Realmente aquilo não me afetava. O que me afetava era o fato de Barbara ser cega ao ponto de não perceber como ele olhava para cada mulher que passava e ainda querer viver o resto da vida passando por isso.

—Não te incomodou ver os dois juntos na casa dos Faye?- o delegado Barre me acompanhava com os olhos como um predador acompanhava sua presa. Não poderia perder nenhum detalhe. Nenhuma gota suspeita de suor, nenhuma respiração irregular, nenhum suspiro fora de contexto.

Eu sentia que eu já havia feito tudo aquilo.

—Como eu contei, quando voltamos do recesso depois da nossa festa de 15 anos, eu arranjei um trabalho numa lanchonete ali perto. Trabalhei quase 3 anos sem ninguém perceber e continuei trabalhando depois disso. Apesar da bolsa integral na faculdade alguns materiais eram caros e eu sempre ajudava–mesmo sob protestos– os Faye a pagar o que eu precisava.

—Juntei um dinheiro suficiente para alugar um apartamento ali perto, e coincidiu com o anúncio de noivado deles. Barbara até pensou que fosse por causa disso, mas que fique bem claro que não foi nada mais que coincidência.- o delegado olhou no relógio e assentiu com a cabeça.

—Seu depoimento está sendo um dos mais completos e acho que pode ser o de mais importância nessa investigação. Eu preciso saber mais da sua relação com Barbara e sobre a noite do assassinato, mas creio que não teremos mais tempo por hoje, ainda preciso ouvir seu amigo e sua irmã.

Concordei com a cabeça sentindo o alívio percorrer meu corpo. Porém, durou apenas um segundo.

—Teria como você vir amanhã aqui continuar o seu depoimento? Não precisa ser necessariamente aqui, que tem esse ar pesado. Poderia ser em uma lanchonete ou café?- o delegado sugeriu sem tirar os olhos de mim.

—Hm... claro. Pode ser na lanchonete aqui da esquina mesmo. Onde eu trabalho.- ele assentiu com a cabeça e fiz um sinal que ia me levantar fazendo-o levantar comigo.

—Seu depoimento é muito importante, senhorita Westbrook.- ele apertou minha mão com a sua grande e áspera.

—Espero que minha língua solta ajude de fato em alguma coisa, delegado Barre.- tentei brincar apesar de minha mente ainda estar meio anestesiada.

—Creio que já está ajudando. Pode me chamar de Eric.- sua mão ainda estava na minha.

—Tudo bem, hm, Eric. Até amanhã.- desvencilhei minha mão da sua.

—Estarei te esperando lá por volta do meio dia, okay?- confirmei e ele chamou Henry para entrar na sala.

—Impressão minha, ou vocês vão ter um encontro? -Persie falou quando eu me sentei ao seu lado.

—Na verdade, continuaremos o depoimento, mas sinceramente não sei qual das duas opções seria a pior.-ela riu e passou o braço nos meus ombros.

—Você tem um depoimento muito importante. Talvez seja a pessoa que mais conhecesse Barbara no mundo. Pense nisso como uma grande ajuda para Barbie descansar em paz.

Apenas assenti com a cabeça sabendo que quando tudo isso terminasse quem não descansaria em paz seria eu.

(Notas Finais: Hey, como vocês estão?

Se tem alguém aí, por favor, me deixe saber huahuahu

O que acharam do capítulo?

Deixem seus comentários, teorias, sugestões etc..

Não se esqueçam de votar/favoritar e indicar para os amigos

Até a próxima

xx)

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...