Salva-me

Martells e Boltons formam uma aliança através do casamento de Amyra (a filha mais nova de Príncipe Doran) e Ramsay. A vida ao lado de um dos homens mais cruéis e violentos de Westeros não será fácil, mas ela terá a ajuda de Hemon Forthwind de Deserto Vermelho, um nobre Dornês apaixonado por ela.

0Likes
0Comentários
150Views
AA

3. Não se afaste de mim!

Os últimos dias têm sido ocupados com preparativos de casamento. O casamento Dornês é sempre muito bonito e cheio de ricos detalhes, sendo, portanto, cheio de coisas para se escolher. 

Depois da prova do vestido Amyra vai novamente até o jardim a fim de tranquilizar-se, pois sentia-se cada vez mais nervosa com a chegada do casamento. Dessa vez ela não fica na parte central do jardim, pois não quer correr o risco de que Ramsay a veja e a inoportuna.  Ao invés disso vai para uma parte mais afastada e pouco frequentada.

Por ser muito extenso, o jardim é cheio de lugares pouco frequentados. Há vários anos, quando Doran encomendou bancos e estátuas de Pentos para decorar o jardim, um pequeno e afastado canto ficou sendo o local preferido de Trystane e Amyra brincarem. Quando Hemon chegou à Jardim Das Águas, os dois trataram logo de mostrar o lugar ao novo amigo. Até chegarem à adolescência, os três frequentavam o lugar sempre que podiam. Com o tempo as visitas ficaram escassas até pararem completamente, quando chegaram à idade adulta. Amyra decide visitar o lugar.

O lugar é um pequeno pedaço de terreno com árvores e trepadeiras que formam paredes naturais. Um banco de madeira fora colocado ali pelas crianças e permanece ali. Amyra não consegue deixar de sorrir ao se sentar no banco e lembrar-se de todas as brincadeiras e momentos bons que passara ao lado do irmão e do amigo. Sua mente revisita memórias gostosas e coloridas, dias cheios de alegria, risadas, doces Dorneses e brincadeiras na terra. O cheiro parece ser o mesmo de anos atrás, uma mistura deliciosa de terra, madeira molhada e flores.

Sua atenção volta-se para o barulho de passos na grama que se aproximam sorrateiramente. Por um instante o coração de Amyra bate descompassadamente, pois pensa que possa ser Ramsay mais uma vez, mas se acalma assim que vê o rosto de Hemon.

- Amyra?! – Ele pergunta um pouco espantado. – O que faz aqui?

- Eu lhe faço a mesma pergunta!

- Tenho me sentido um pouco triste nos últimos dias e tenho vindo aqui em busca de alguma paz de espírito. - Hemon diz sentando-se ao lado dela no banco. 

- Porque triste?

- A mulher mais linda de Dorne se casará, como não estaria?

- Ora, Hemon, por favor! – Ela ri. – Você é muito desejado, tenho certeza que encontrará a mulher ideal logo.

- A mulher ideal se casará com Ramsay Bolton. – Ele fica sério, perdendo a feição alegre e a voz divertida.

Amyra sabe que ele ainda a ama e que sofre por perde-la para Ramsay, mas não tem coragem de dizer mais nada.

- Lembra-se de nosso primeiro beijo?  – Ele continua. – Foi na tarde em que ficamos noivos, aqui mesmo, nesse jardim.

- Sim... pensei que desmaiaria de vergonha! - Ela sorri com a lembrança. Apesar de nunca ter amado Hemon romanticamente, tem por ele grande carinho e o fato de ter sido noiva de um dos homens mais bonitos e desejados de Dorne não foi nem um pouco ruim, ela deve admitir.

 

Há algum tempo atrás, Dorne passou por um período muito difícil durante uma grande seca. Revoltados e tomados por uma ira profunda, os populares planejavam invadir Jardim Das Águas e derrubar Doran Martell do trono. A fim de solucionar o problema, Oberyn teve a ideia de fazer uma aliança com a família Forthwind através do casamento de Amyra e Hemon. Lorde Forthwind, pai de Hemon, forneceria o dinheiro necessário para aprimorarem a irrigação das plantações e comprarem suprimentos para a população. Além disso, um casamento serviria para alegrar o povo de alguma maneira, pois festas sempre tem esse efeito.

Mas o noivado foi desfeito quando Roose ofereceu sua ajuda em troca de uma aliança e apoio militar em uma possível batalha que pudesse ser travada no Norte. Quando Robb Stark foi declarado Rei do Norte, Roose temeu represálias, pois Boltons e Starks nunca foram amigos e alguns de seus antecessores até mesmo esfolaram nobres da família Stark. 

 

Hemon também sorri com a lembrança do beijo.

- Espero que encontre sua paz de espírito, assim como espero encontrar a minha. – Ela diz.

- Não se preocupe. – Ele pousa a mão sobre a mão dela. – Ficaremos bem. Mas porque você precisa de paz de espírito? Isso tem alguma coisa a ver com Ramsay?

- Tem tudo a ver com ele. – A resposta de Amyra sai hesitante e baixa, como se ela dissesse aquilo mais para ela mesma do que para ele.

- Você parece desanimada, o completo oposto do que se espera de alguém prestes a se casar.

Por mais que doa ter de esquecer Amyra, Hemon quer que ela seja feliz e se conforta com essa ideia. Ele não se importa de viver infeliz contanto que ela fique bem. Mas nos últimos dias Amyra tem se mostrado desanimada e até com medo e isso o deixa com ainda mais dor no coração.

- Eu mal o conheço. – Amyra mantém o olhar perdido, embora fixado em flores ao longe. – Além do mais ele... – Ela parece despertar quando estava prestes a dizer o que pensa de Ramsay. Volta o olhar para Hemon, respira fundo e muda de assunto. Não quer preocupar o amigo e, principalmente, não quer demonstrar que está com medo e preocupada com o próprio futuro.

- Ele?

- Esqueça isso, estou apenas nervosa. Isso é normal, não?

- Não da maneira como você está. Amyra, eu te conheço. Diga o que sente, talvez eu possa te ajudar de alguma maneira.

- Esqueça isso, Hemon.

- Ei... – Ele toca o rosto dela delicadamente. - Não se afaste de mim. Me deixe ajuda-la.

- Hemon... Esqueça isso. – Ela afasta a mão dele e muda de postura de repente. Sua voz ganha gravidade e seriedade. – Não há nada que você possa fazer. Não quero ser rude com você, mas isso não diz respeito a você.

Ela se levanta, resoluta, e encaminha-se para a saída do jardim. Hemon, atordoado, levanta-se também, e em um ímpeto, a segura pelo braço com mais força do que queria, machucando-a um pouco.

- O que está fazendo? – Amyra pergunta assustada.

- Porque está agindo assim? – Hemon pergunta.

- Assim como?

- Não é a primeira vez que é grosseira comigo desde que Ramsay chegou. O que está acontecendo?

De fato, não era. Por conta da pressão do casamento, do medo pelo futuro incerto e do fato de ter de se mudar para o Norte e ficar longe da família e dos amigos, a cabeça de Amyra está a mil por hora. Tratara Hemon rudemente em outras ocasiões, mesmo que tenha se arrependido e pedido desculpas depois.

- Nada está acontecendo! – Ela se solta da mão de Hemon com violência. – Me deixe em paz!

Amyra sai em disparada jardim afora, deixando Hemon boquiaberto para trás.

Ela corre pelos corredores e chega até seu quarto, onde se tranca e chora como nunca havia chorado antes. Leva a mão à boca, tentando, em vão, abafar o som angustiado do choro que demorara a vir, mas que agora lhe lava o rosto em lágrimas amargas. Seu peito dói e sua garganta se fecha, como se houvesse ali uma bola impedindo o ar. Ela olha para cima e implora para todos os deuses que a ajudem a passar por essa situação difícil. 

Amyra não sabe, mas ainda irá derramar muitas lágrimas.

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...