Salva-me

Martells e Boltons formam uma aliança através do casamento de Amyra (a filha mais nova de Príncipe Doran) e Ramsay. A vida ao lado de um dos homens mais cruéis e violentos de Westeros não será fácil, mas ela terá a ajuda de Hemon Forthwind de Deserto Vermelho, um nobre Dornês apaixonado por ela.

0Likes
0Comentários
138Views
AA

13. É como se alguém precisasse de mim

A festa havia terminado por motivos óbvios. Algumas pessoas se sentiram enojadas e até com medo, outras ficaram ao lado de Ramsay e deram apoio a ele.

Amyra corre até o quarto e chora. Chora com desespero, com dor e, acima de tudo, com medo. Ramsay foi muito direto em sua ameaça e ela se sente vulnerável e desprotegida como nunca se sentiu antes. Aos poucos a coragem lhe abandona. Ela já não se sente mais uma Martell insubmissa, não curvada e não quebrada. De fato, sente-se o oposto disso. Se sente curvada e quebrada. Ramsay conseguiu destruí-la por dentro. 

Ela e Myranda nunca se deram bem e Amyra sentia-se constantemente insegura com Myranda por perto. O olhar ameaçador da garota lhe fazia se sentir desprotegida e vulnerável onde quer que fosse. Mas a imagem da mulher gritando de dor, seguida do silencio sepulcral, da fumaça e do odor de carne queimada... tudo fazia a cabeça e o estômago de Amyra revirarem-se. Sua cabeça dói, sua garganta se fecha e um gosto amargo toma conta de sua boca. Uma vontade insuportável de vomitar surge, mas Amyra respira fundo e consegue controlar a situação.

 

*****

 

Ramsay acorda de bom humor. Amyra está a seu lado, deitada e fitando o telhado. Suas olheiras estão maiores e mais escuras do que antes e ela não tem reação nenhuma. Por um instante Ramsay pensa que ela está morta, mas ela pisca e ele respira aliviado. 

- Você me assustou. – Ele diz. Se levanta e se troca em seguida. - Vamos descer. Você precisa comer depois do choque da noite passada.

Amyra continua parada, olhando para o teto. Ele revira os olhos impacientemente e a deixa.

Ela desce minutos depois. Se senta ao lado de Ramsay e sem dizer uma palavra nem olhar para ninguém, se alimenta, ainda que pouco. Walda e Roose também não conversam. 

- Vocês estão tediosos hoje! - Ramsay quebra o silêncio.

- Você apronta um espetáculo de horror e quer que fiquemos como? - Roose questiona. - Aquilo foi desnecessário. 

- Tive meus motivos. - Ramsay diz. - E espero que assunto morra aqui. 

Ele olha para Amyra, mas ela não desvia o olhar baixo da mesa. 

 

*****

 

Hemon e Jarin estão bebendo cerveja em uma taverna qualquer. Quem olha de longe se espanta com tamanha diferença entre eles. Hemon veste roupas finas enquanto Jarin usa roupas modestas, mas são melhores amigos, sentem-se como irmãos. Jarin é o segundo melhor guerreiro de Dorne, perdendo apenas para o próprio Hemon, que foi quem lhe deu a oportunidade de lutar ao lado dos soldados Dorneses. 

Hemon estava em Porto Real quando o viu desmaiado em uma viela suja, todo machucado. O levou até um curandeiro e ficou com ele até que se recuperasse, o que levou quatro dias. Quando Jarin acordou, Hemon ofereceu um lugar como empregado em sua casa, em Deserto Vermelho, mas ao chegarem em Dorne constataram que Jardim das Águas precisava de outro açougueiro. Jarin aceitou a oportunidade, mas logo se mostrou habilidoso com facas e até mesmo espadas. Hemon lhe deu a oportunidade de treinar como soldado e ao notar a habilidade dele, o aceitou como cavaleiro.

Desde então Jarin sempre foi amigo leal de Hemon, um rapaz sempre disposto a ajudar e a fazer tudo por ele. Ele nunca disse a Hemon de onde veio, nunca disse nada sobre seu passado, que ainda é um mistério para os Dorneses, mas isso não faz mais diferença já que ele ganhara a confiança de Hemon, de Oberyn, de Doran e também dos demais Dorneses.

- Silencioso... A puta que saiu com você não era boa? – Jarin pergunta com a voz grave e com a irreverência característica dele.

- Ela não era uma prostituta, não estou tão desesperado assim. É você quem precisa recorrer a elas, não eu. – Hemon tenta fazer piada, mas o amigo o conhece bem demais para acreditar que está bem.

- Fale logo, Hemon. Você não pode me enganar.  - O homem loiro de pele vermelha queimada pelo sol e olhos verdes pequenos, riu da tentativa do amigo de fazer piada. – Ainda pensando em Lady Amyra?

- Não. – Hemon mentiu e deu mais um gole na cerveja.

- Você mente muito mal. Tudo bem, sabe. Teve uma mulher de Pentos que morou na minha mente por muitos anos. Ainda hoje sonho com aqueles olhos dos diabos, de vez em quando.

Hemon o olha espantado. Sabe que o amigo é namorador, mas não sabia que ele já havia se apaixonado. Mais um dos inúmeros mistérios que Jarin guardava tão bem.

- O que? Pensou que eu nunca amei? – Jarin pergunta, divertindo-se com a reação do amigo.

- Eu tinha certeza que você não tinha um coração, mas pelo visto me enganei.  – Hemon brinca. Sabe que o amigo é fiel e tem um bom coração, apesar da cara de mau e dos músculos enormes sugerirem o contrário.

- É... Vai se foder. – Jarin ri e bebe mais cerveja. – Mas fale o que te incomoda, ó poderoso lança da manhã.

Hemon revira os olhos por conta da piada com seu título e dá mais um gole na cerveja.

- Apenas um pesadelo estranho, só isso. Não dormi bem. – Hemon diz.

- Sou bom em decifrar sonhos. O que sonhou? – Jarin pergunta verdadeiramente interessado.

- Nada muito nítido, só uma sensação estranha de angústia. Choro, gritos... Era como se alguém precisasse de mim.

- Talvez alguém precise de você.

- O que quer dizer?

- Nada, Hemon. Nada não...

Jarin volta a beber e esquece o assunto, mas Hemon fica intrigado.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...