My Dark Secret

-Era você, o tempo todo!- disse surpresa- como pôde?- comecei a bater nele. Ele segurou meus pulsos fortemente.
-isso é culpa sua, se não fosse por você eu nem estaria aqui- gritou na minha cara, e eu pude sentir as lágrimas escorrerem pelo meu rosto.
-eu me apaixonei por você, me entreguei de corpo e alma- me soltei de seu aperto- eu fui uma completa idiota- colocquei a mão no rosto- só me responde uma coisa- parei para olhá-lo- Por que? Por que fez isso?

0Likes
0Comentários
461Views

2. Boas-vindas

       Paige e eu saimos do quarto, e tranquei a porta, dando duas voltas na fechadura.

-que lugar você quer conhecer primeiro?- Paige perguntou descendo as escadas

-humm, acho que o refeitório seria uma boa opção- disse já sentindo a fome me dominar

-não poderia concordar mais- riu

Chegamos lá em menos de seis minutos, e o mesmo estava praticamente vazio, somente três pessoas se encontravam ali, tirando eu e Paige.

-acho que viemos na hora certa, esse lugar lotado não é muito agradável, caso queira comer sentada em uma mesa e não no chão, terá que chegar mais cedo no almoço e na janta- falou pegando uma gelatina do pequeno frigobar que se encontrava ali, me entregou a mesma e pegou outra pra ela- isso é só o que temos pro café da tarde- revirou os olhos.

Me contentei com o pequeno pote de gelatina, porque estava faminta, antes isso do que nada.

-e então, quando as aulas começam?- perguntei tentando puxar assunto, mas estava realmente curiosa.

-acho que semana que vem, mas Aghata ainda precisa entregar nossos horários- levou a colher até sua boca sem vontade, como se comesse a gelatina por obrigação- o problema não são nem os horários, e sim os professores, um mais chato que o outro, as aulas então...

-eu ouvi dizer que você pode escolher as matérias aqui, é verdade?

-em parte sim, a maioria das matérias são obrigatórias, mas têm três que você pode escolher duas pra tirar, entendeu?

-acho que sim, e quais seriam essas matérias?

-artes, computação e história da Bíblia

-e você já sabe quais vai tirar?- raspei o pote já quase vazio

-acho que história da Bíblia e artes, vou ficar com computação- disse indiferente

-artes eu já tiro sem pensar duas vezes, sou péssima com desenhos, e computação porque não sou interessada nisso

-então sobra história da bíblia, porque não tirou essa?- jogou seu recipiente já vazio no lixo ao seu lado

-acho que tenho interesse quando se trata de religião, não que eu tenha uma, porque eu não tenho, é só que me chama atenção

-dizem que a professora é até que legal- deu de ombros- agora eu vou te mostrar a piscina, é o segundo lugar que eu mais gosto daqui

-você faz natação?

-não temos aulas aqui, infelizmente, mas podemos usá-la nos finais de semana, já que não podemos sair daqui

-pera, não podemos sair nos finais de semana?- perguntei espantada

-não, e mesmo se fizermos isso escondido, há câmeras por todas as partes, gostamos de chamá-las de vaga-lumes- ri exageradamente- que foi? não fui eu que dei esse nome

-é só estranho

Saimos da parte coberta, encontrando um pátio lotado, havia casais se beijando loucamente, meninos jogando bola, grupos conversando e estudando em um canto, e por fim uma roda com três garotos e uma garota, os quais me chamaram atenção. Todos da roda olharam pra mim, e somente um deles deu um sorriso simpático em minha direção.

-aquele é o Harry- Paige chamou minha atenção- ele é simpático com todos, diferente de Louis, Jesy e Liam, esses são o demônio em pessoa- senti um arrepio quando os três olharam pra mim sérios

-é, eles não me parecem muito simpáticos

-é só ignorar que da tudo certo- falou andando e eu a acompanhei- vamos pra piscina porque ta todo mundo olhando pra gente- apressou o passo

Eu não tinha percebido até olhar em volta, senti minhas bochechas ficarem extremamente vermelhas, e voltei meu olhar pra Paige que se encontrava longe de mim, corri para alcançá-la.

Entramos em um pequeno caminho no meio do bosque mal cuidado, fui observando algumas placas no chão e quando li o que uma delas dizia, parei na hora.

"Elizabeth Spencer, morta na segunda guerra com vários tiros por todo o corpo"

-aqui é um cemitério?- perguntei aflita, mas já sabendo a resposta

- os antigos donos só deixaram comprar esse terreno se as placas e os corpos continuassem aqui como um ato de respeito aos mortos, e a doida da diretora Fidel aceitou

-isso é estranho

-nem me fale, não gosto de vir aqui sozinha, me da arrepios

Finalmente chegamos em um salão fechado, com uma piscina enorme no meio e arquibancadas nos cantos. Abaixei e passei a minha mão pela água, e fiquei aliviada ao sentir a água quente, seria impossível mergulhar no frio da cidade com a água gelada. Avistei duas portas separadas uma da outra, ali deveriam ser os vestiários.

Ficamos um tempo conversando na beira da piscina, e ela me contou sobre os eventos que eles têm as vezes aqui, como o pior baile que ela já foi, ou a sessão de cinema sem pipoca(o que ela acha um absurdo).

-acho melhor irmos embora, já está escurecendo e eu não quero nem pensar em passar por aquele cemitério no escuro- Paige se levantou e me deu suão mão para me ajudar

-então somos duas

Saimos dali rapidamente, e eu ouvi uma voz irritante ecoando por toda a instituição: "Alunos e alunas espero que todos já estejam em seus quartos se preparando pra noite de boas-vindas para os novos alunos. Lembrem-se, somente roupas pretas e cinzas. Nos encontramos lá. Vocês têm meia hora" .

-essa é a Agatha, se prepare para ouvi-lá nos auto-falantes pelo menos quatro vezes por semana- revirou os olhos

-festa de boas-vindas?- perguntei, sem intenção de ignorar seu comentário, eu só estava surpresa e nervosa, e se me pedirem pra me apresentar? não gosto dessa ideia nem um pouco.

-sim, temos todos os anos, é uma bosta- disse e depois fez uma pausa- e obrigada por me ignorar

-desculpa, mas é que eu não quero ir

-sinto muito querida, mas você não vai me deixar nessa sozinha, aliás você precisa se inturmar, não vou te obrigar a ficar só comigo, por mias que eu queira- rimos.

-é só que ninguém aqui foi legal além de você e daquele menino- parei de falar tentando lembrar o nome dele

-Harry

-isso

-é, você têm razão, mas não temos nada mais interessante pra fazer então nós vamos- me puxou para as escadas e subimos até o segundo andar- meu quarto é pro lado oposto do seu, fique pronta em vinte minutos, eu venho bater na sua porta- deu três passos e depois se virou em minha direção- ta fazendo o que ai ainda?

-calma, já to indo- levantei minhas mãos em forma de rendição rindo

Entrei no quarto já indo direto pro chuveiro, tentei ligá-lo, mas não saia água, respirei fundo para não me estressar, e tentei ligar e desligar umas três vezes, na terceira um jato veio em minha direção e me molhou inteira. Ri sozinha, pois na hora tomei um susto. Demorei cinco minutos, me enrolei na toalha, e fui pegar minha roupa íntima. Abri um pequeno espaço da janela pra ver se estava muito frio, e me arrepiei quando uma pequena rajada de vento me atingiu. Peguei meu jeans preto, minha blusa preta e meu casaco cinza. Aproveitei e coloquei também uma touca preta de lã. Enfiei meu vans preto no pé(claro), que por sorte minha mãe tinha lembrado de levar, acho que ela já sabia da regra das roupas.

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Espero que tenha ficado bom, comente se você gostou e deixe criticas construtivas, que eu aceitarei com prazer.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...