Corvo Apaixonado

O amor não tem barreiras não é mesmo?
Mentira, depende de você, se quiser criar algumas, vai fazer isso sem nenhuma cerimônia. Eu sempre fui um garoto tímido, o famoso sonso sabe? nunca tive uma namorada por causa disso mas oque aconteceria se quando morresse, pudesse escolher alguma garota pra namorar? Pois é, eu tive essa oportunidade mas não foi tão simples como imaginava ser.

0Likes
0Comentários
607Views
AA

10. Nossas lágrimas.


Quando abriu a porta, Crodoaldo entrou quase que derrubando a irmã e foi em direção a cama, Bruna se virou rápido, pensando que ele tinha me visto mas se surpreendeu o vendo embaixo de sua cama.

- Oque está procurando Crodoaldo?!

Bruna ainda estava desesperada pensando que seu irmão havia desconfiado que alguém estava em seu quarto mas na verdade ele apenas estava procurando seu controle de video game.

- Achei!! Disse ele se levantando e mostrando o controle.

- Tudo esse apavoro por causa de uma droga de controle!

- Ué, está bravinha hoje irmãzinha. Está com TPM né?

- Cai fora daqui muleque!

Depois que ele saiu, ela ficou paralisada na porta, me olhando. Eu logo percebi que estava com medo.

- Como que ele não te viu?

- Eu já te disse amor, estou morto.

- Me... meu Deus.

Percebendo que estava tremendo, me aproximei para tentar acalmá-la, mas não deu muito certo não.

- Sai daqui Corvo! Se afasta de mim!

- Mas amor, me desculpa, eu não contei antes porque não sabia que te conheceria e que o nosso relacionamento ficaria sério.

- Você retornou pra se vingar de mim né, achou que eu nunca tinha dado uma chance pra você e brincaria com meus sentimentos..

- Não...

- É sim, eu lembro muito bem que Crodoaldo sempre te zuava e você ficava muito mal. Voltou para se vingar não foi?

- Sim, mas não de você... E sim de seu irmão, acredita em mim amor, depois que te conheci eu esqueci essa vingança, nem lembro mais de Crodoaldo, a minha magoa por ele já acabou.

Tentava me aproximar dela, mas ela se esquivava e fugia de mim como se eu fosse um demônio.

- Você me usou Corvo, tudo por vingança. Vai embora.

- Mas amor, eu estou te falando a verdade, não te usei...

- Vai embora Corvo, volta pra onde você veio. Disse ela me interrompendo.

- Amor...

- Apartir de hoje, você está morto pra mim! Não volta mais, nunca mais!

Tentei dizer alguma coisa, mas não consegui. Fiquei completamente cego de raiva de mim mesmo, desperdicei minha maior chance de ser feliz e fazer alguém feliz. Bruna nunca mais me perdoaria, tudo por causa de uma vingança que eu já havia esquecido, o amor que ela me deu não receberia nunca mais.

Naquela noite, fiquei no topo de um prédio, chorando muito, ela também em seu quarto fazia o mesmo. Não conseguiria viver mais sem o amor de Bruna, minha única opção agora, era me entregar para a Morte e ser levado de volta para a escuridão, onde a solidão me esperava. Se minhas lágrimas pudessem explicar o que estava sentindo naquele momento, vocês até poderiam entender, só sei que amaria Bruna eternamente, como sempre fiz desde vivo até depois de morto.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...