Corvo Apaixonado

O amor não tem barreiras não é mesmo?
Mentira, depende de você, se quiser criar algumas, vai fazer isso sem nenhuma cerimônia. Eu sempre fui um garoto tímido, o famoso sonso sabe? nunca tive uma namorada por causa disso mas oque aconteceria se quando morresse, pudesse escolher alguma garota pra namorar? Pois é, eu tive essa oportunidade mas não foi tão simples como imaginava ser.

0Likes
0Comentários
607Views
AA

5. Apenas um toque

De volta ao quarto dela, pude reparar com mais atenção toda a estrutura do local, pelo menos nisso não me enganei. Cada coisa que imaginava era realidade, tinha diversos livros de terror, roupas de rock e posters de cantores rockeiros e allgumas séries de televisão. Oque mais me agradava é que o quarto não tinha as paredes rosas, mas brancas, o estilo dela me agradava muito, apesar de sempre ter criticado as pessoas por escolherem outras através de estilos, eu também possuia esse defeito.

- Surpreendido com o meu quarto?

Me virei rapidamente, fiquei sem graça com a abordagem.

- Sim, muito bonito.

- Obrigado. Mas enfim, não estamos aqui para falar do meu quarto né?

- Pois é.

Percebi que ela estava meio sem graça, porque começou a caminhar em minha frente sem dizer nada, apenas passando a mão nos móveis.

- Me desculpe por ter dito aquelas coisas, fui meio preconceituosa.

- Tudo bem, eu já estou acostumado com isso.

- Não, é sério. Eu não sou assim, apesar de meu irmão ser o pior exemplo de ser humano, eu sou totalmente diferente.

A desculpa que me deu já teria sido o suficiente, mas sem intenção acabou segurando minhas mãos carinhosamente. Ela ficou envergonhada, me olhando por alguns segundos e logo se afastou, eu fiquei anestesiado de tanta beleza e delicadeza que presenciei em apenas alguns segundos.

O toque das mãos tão brancas e sensíveis nas minhas, me fez olhar pra ela completamente bobo. Minha boca secou e não consegui dizer nada para quebrar o silêncio que persistia entre nós. Bruna se cansou e ainda sem graça se virou e me olhou.

- Você quer alguma coisa? Um suco?

- Não, obrigado.

Negando a cortesia, Bruna se sentou na cama e cruzou as pernas demonstrando estar nervosa.

- Será que eu poderia ser seu amigo?

Precisei de muita, mas de muita coragem para fazer essa pergunta. Ela me olhou com uma expressão de susto, mas em seguida sorriu se aproximando. Fiquei meio envergonhado, se ela dissesse nãoe, eu ficaria muito envergonhado, mas se dissesse sim só para me agradar, poderia ficar pior no futuro quando soubesse. Por isso, não sabia qual resposta seria a melhor naquele momento.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...