Amor Mutilado

Ana tem apenas 14 anos, mas já enfrenta muitos problemas pessoais. Uma linda garota com sorriso perfeito que deixa qualquer menino apaixonado, mas toda essa moral pra ela não basta, não a faz feliz. Sabe que o amor não é isso, apenas a olham como uma mulher linda que tentaram conquistar, um objeto de valor para ser exibido aos amigos como um troféu.
E por isso resolve não acreditar em ninguém, apenas viver, solitária em seu quarto. Mas algo de inusitado acontece e ela se apaixona por um garoto que nem mora perto dela, e logo começam a namorar, mas esse relacionamento será conturbado, cheio de problemas e inimigos tentando destruir essa linda relação.
Um romance perfeito daqueles que qualquer um desejaria ter um dia, uma paixão eterna entre dois jovens que se amam a ponto de ficarem loucos.

2Likes
2Comentários
1039Views
AA

5. Erros

Na minha estante que já estava velha, peguei alguns remédios e tomei, bebi vodka e diversas bebidas sem me preocupar com o amanhã. Não me satisfazendo, fui pra uma balada e dancei até me acabar, só que acabei cometendo o pior erro de minha vida.

Alguns garotos me ofereceram drogas e eu usei, estava muito abalada e não sabia direito a confusão em que estava me metendo. Aquela noite de "curtição" passou voando mais deixou sequelas em mim. Sempre fui mimada, filhinha de mamãe como muitos falavam, e a minha inocência acabou comigo de vez.

O tempo foi se passando e a necessidade daquela química me fazia bem, e todos os dias comecei a usar, cocaína e maconha. Sabia que estava acabando com a minha vida, tinha momentos que em san consciência, chorava feito uma criança e me cortava, tantas e tantas vezes tentei me suicidar, mas não consegui, até pra isso não sirvo. 

Com medo que minha mãe soubesse de alguma coisa, trancava meu quarto e fechava as cortinas, mas meu azar foi tanto que um dia uma menina que também era dependente, abordou minha mãe na rua pra conversar.

Uma mãe ouvir de um desconhecido que sua filha, aquela bonequinha que sempre teve as melhores roupas está usando drogas e jurada de morte  por um traficante é pior do que levar um tiro. Naquele dia, não tive oportunidade de me explicar, levei uma surra que nunca mais esqueci.

Não suportando aquela humilhação, peguei minha mochila, enchi de roupas e sair de casa, deixando tudo que amava pra trás. Precisava fugir dos traficantes, pois se não, morreria. E fui para São Paulo, onde morava meu grande amor, afinal ele era culpado por tudo que havia ocorrido comigo, e se fosse pra me ferrar de vez, precisava me vingar desse infeliz.

E oque aprendi na marginalidade foi pagar um preço caro por algo que vale a pena. E matar esse idiota ou apenas dar um susto, vale a pena, depois que fizesse isso poderia morrer em paz. Determinada a fazer isso, guardei uma arma que havia ganhado e pesquisei na internet o endereço dele, depois de alguns dias persistindo, consegui encontrar.

Dei aquele sorriso sarcástico e coloquei meu revolver na camisa, partindo pra casa de meu amor.

Pra minha sorte não precisei bater muito na porta dele, pois logo me atendeu abrindo a porta. O susto que levou o fez se afastar pra trás bruscamente, tinha me reconhecido na hora, oque até me surpreendeu.

- Como me encontrou aqui Ana?

- Está surpreso né? Mas eu não vim para te ver não, vim cobrar tudo que você fez eu passar seu infeliz!

Quando eu disse isso, tirei meu revolver e apontei para a direção do rosto dele. Era o momento que precisava curti, ver ele com aquela expressão de medo quase implorando pra mim não fazer nada, era muito prazeroso. 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...