O Misantropo


0Likes
0Comentários
60Views

1. O Misantropo

Eric do Vale 

 

Ouvi, pelo rádio, alguma coisa relacionada ao caso Champinha e me lembrei de que, dias antes, tive uma conversa com um ex-colega de escola:

-Você não imagina quem eu encontrei!

Assim que mencionei o nome dele, esse meu colega falou:

-Não ficou com medo? No seu lugar, eu ficaria. Aquele cara me dava arrepios!

Não levei muito a sério o comentário dele e continuou:

-Ele era a única pessoa, daquela sala, que eu, realmente, tinha medo. E se, hoje, o encontrasse na rua... Sairia correndo. Aquele cara era um psicopata!

Percebi, naquele momento, que esse meu colega não estava brincando. Era a primeira vez que o ouvia falar daquele jeito.

Por um lado, havia muita coerência o ponto de vista dele, visto que esse cara era muito esquisito mesmo: além de passar o tempo sem dizer uma palavra, não se entrosava com ninguém, vivendo em um mundo somente dele.

Ao vê-lo folheando uma revista, durante a aula, o professor falou:

-Amiguinho, pode ler esta sua revista lá fora, por favor? 

Ele levantou-se, pegou as suas coisas e quando saiu, bateu a porta com toda força. Uma colega nossa, naquele momento, falou:

-Professor, não acha que está sendo injusto? Ele não estava incomodando ninguém.

-Durante as minhas aulas, eu quero que todos estejam atentos.

Duas semanas depois, estávamos fazendo prova, quando esse cara levantou-se.  Já de saída, bateu a porta com tanta força; Muitos de nós ficamos perplexos com aquela ação, mas não dissemos nada até que alguém manifestou-se:

-Filho da...

Esse meu colega falou-me de um fato ao qual, até então, eu desconhecia:

-Um dia, o professor entregou as nossas provas de redação; o Jorge e eu vimos o momento em que esse cara amassou a prova dele e, com toda veemência, atirou no cesto de lixo. Ficamos sem entender direito e no final da aula, pegamos, discretamente, a redação dele. O professor havia dado zero para ele, porque tinha fugido do tema. E quando fomos ler... A redação dele narrava a história de um casal que estava discutindo; o marido ficou tão chateado, que saiu de casa e assim que viu um gato passando pela rua, resolveu degolá-lo.  

Ao me ver boquiaberto, esse meu colega falou:

-Foi assim que o Jorginho e eu ficamos, quando lemos essa redação dele.

 

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...