Amnesia

"mas se o que nós tinhamos era verdadeiro, como podes estar bem?" Luke era anti-social, e não tinha ninguem que gostasse dele, até conhecer Anne uma rapariga com uma personalidade bastante parecida com a sua, mas será que irá perceber? "Eu posso ser frágil como uma boneca de porcelana, mas quando me parto, os meus cacos conseguem magoar"- Anne #luke #5sos

1Likes
0Comentários
3286Views
AA

8. the reason

P.o.v. Anne

Estava triste por aquilo que Luke me dissera, ainda por cima, depois daquilo de ontem ele decide meter-se com uma puta de uma vadia cheia de cola, (claro que quando digo cheia de cola quero dizer cheia de silicone), fogo só da revolta que está aqui dentro da minha cabeça.

Logo que a campainha soou, fui embora o mais depressa possível, corria pelos corredores até que sinto alguém a puxar-me pelo braço... era Ashton, dava para ver na cara dele que estava preocupado comigo.

Tenho que admitir que ao início achava que Ashton era daqueles rapazes atrasados mentais do caralho, mas desde o dia em que o conheci que tenho falado com ele por mensagem, mas depois comecei a falar pessoalmente, e pude ver que ele não era o que aparentava, mas sim um rapaz querido, sensível, e ele só fazia aquilo com as gajas porque era como uma maneira de esconder os seus sentimentos, mas obviamente ele também era atiradisso, porque quase todos os rapazes o são.

*Flashback on*

Estava em casa,e Luke já tinha saído. Depois de ele me convidar para sair, eu estava nervosa e não conseguia parar de pensar no que fazer, até que sinto o meu telemóvel a vibrar.

*Mensagem ON*

Oi

Eu hoje teria gostado que tivesses vindo comigo em vez de ires com o Luke.

Xxx Ashton

Fiquei estupefacta, afinal como é que ele tinha o meu número? Secalhar deveria perguntar.

Mas como é que tens o meu número?

Xxx Anne

Digamos que sou o melhor stalker que tu algum dia vais conhecer ;)

Xxx Ashton

AI O QUÊ ?!? agora andas a stalkear-me???

Xxx Anne

Ya e acredita que não vou deixar de te stalkear tão cedo.

Xxx Ashton

*flashback OFF*

Quando ele se aproximou, pude ver os seus belos cabelos cor de mel e olhos esverdeados com um ar bastante preocupado.

Ashton- estás bem?, Saíste da sala tão depressa que parecia que ias à velocidade da luz- sortiu de leve.

Eu- não aconteceu nada eu estou bem.

Ashton- estás a mentir, se não dizes nunca mais te falo- fez um beicinho.

Eu- Ashton, por favor não me...- não pude acabar pois, o Ashton tinha juntado os nossos lábios num beijo calmo mas aconchegante, estava pasmada, mas depois cedi, fechei os olhos, e envolvi o seu pescoço com os meus braços, mas depois senti que ele se afastara, mas não tinha sido ele, mas Luke o tinha afastado.

Ashton- ei para que foi isso?

Luke- deixa-a em paz

Nesse momento senti uma raiva, mesmo que não quisesse que Ashton me beija-se, o Luke não tinha nada que se meter na minha vida, e sobretudo quando ele já tem uma gaja aos pés dele. Nesse momento explodi.

Eu- porque não me deixas tu? Eu por acaso pedi para me separares dele?

Vi que ele ficou a olhar para mim, com tristeza nos olhos e raiva ao mesmo tempo, depois ele foi-se embora, eu queria ir ter com ele mas eu não me podia envolver mais com ele e eu tinha uma boa razão, só que eu não sabia se deveria contar-lhe ou não.

Ashton- então tu também me querias beijar?- ele começou a aproximar-se mas depois afastei-o

Eu- Ashton isto foi um mal entendido, eu gosto de ti mas não dessa forma, eu gosto de ti como amigo, um grande amigo, e...

Ashton- escusas de continuar, já percebi, tu gostas do Luke e nunca irás gostar de mim nessa maneira, mas só te digo algo, ele vai magoar-te, ele não tem sentimentos e não se importa com ninguém por isso achas irá gostar de ti, achas que ele vai amar-te a sério, ele é tipo como eu, ou pelo menos o meu "eu", ele come as gajas e depois deixa-as penduradas, mas é óbvio que só come as que não são populares, ele nunca te amará...

Eu- cala-te, eu não quero saber nada dele, eu não gosto dele, não gosto de ti, e não gosto de ninguém, agora deixa-me.

Fui a correr para casa, não me interessava se ainda ia ter mais uma aula, porque eu já não aguentava mais alguma estúpida aula.

*já em casa*

Decidi desabafar com o diário que tinha criado depois de ler " o diário de Anne Frank", e como tinha o mesmo nome, achei boa ideia e depois percebi que aquilo me ajudava a descontrair, e desabafar com um diário é melhor do que desabafar com uma pessoa, porque eu sempre saberei que o diário nunca contará as coisas a outra pessoa.

Comecei a escrever e lembrar-me do dia de hoje, e foi tudo por causa da promessa que fizera com o meu avô antes de ele morrer, e por acaso essa era a razão pela qual eu não me podia envolver com ele, ou com mais ninguém.

Eu passo a explicar, há um ano atrás, o meu avô estava muito doente, e ele sempre quis que eu casa-se com o filho do seu melhor amigo, e como a máquina ia ser desligada no dia a seguir eu decidi prometer ao meu avô que quando fosse maior de idade que me casaria com o rapaz. No funeral do meu avô, eu conheci o seu melhor amigo, que era mais novo que ele, tinha para aí a idade dos meus pais, mas não há idades numa amizade a sério, e conheci o rapaz que eu iria casar quando fizesse dezoito anos.

Ele era moreno, alto e era bastante bonito até, mas eu mal o conhecia e já teria de casar com ele, ele chamava-se Calum Thomas Hood e tinha a minha idade.

decidi não me envolver com ninguém ou apaixonar-me por alguém, pois senão seria muito doloroso para mim, pois eu não iria poder ter um namorado se casa-se, ainda por cima, no verão tinha passado-o todo com ele e descobri que ele estava apaixonado por mim, o que era ainda mais complicado, mas como iria casar com ele eu disse que também o amava e basicamente eu estou comprometida com um rapaz que me ama, mas eu não o amo, e fiz a pior asneira de sempre... apaixonar-me por Luke.

E agora o que faço, eu tenho de casar com Calum porque eu prometi ao meu avô e eu adorava o meu avô, ele tratava-me como sua filha, ele para mim era mais meu pai que o meu pai e casar-me com o Calum era o mínimo que podia fazer por ele.

Por vezes o amor, ou afeto é a uma coisa difícil, mas ao mesmo tempo uma pessoa precisa de amor, e não é justo que essa pessoa não possa ter amor por estar com alguém que não ama, só para agradar a alguém, mas há sacrifícios que devem ser feitos, e para conseguir- mos a felicidade de alguém é necessário fazer sacrifícios, e eu já escolhi o meu...

...O meu sacrifício será o amor.

Oi pessoas

E aqui está outro capítulo.

A Anne está comprometida com o Calum, desta é que vocês não estavam á espera.

Agora quero fazer uma pergunta: acham que devo continuar a escrever ou apago a fic? Deixem um comentário com a vossa opinião porque eu preciso mesmo de saber se vocês estão a gostar.

É tudo por agora.

ILY<3

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...