O Justiceiro


0Likes
0Comentários
43Views

1. O Justiceiro

 

    Eric do Vale

 

Feita a aquisição do automóvel, Irineu conferiu a documentação e depois, falou para o vendedor:

-Consta aqui, na documentação, que o ano do carro é 1984.

-E daí?

-É que o senhor me vendeu essa Belina dizendo que ela era do ano de 1986.

-Azar o seu.  Se achou ruim, procure os seus direitos.

Irineu, naquele momento, pensou em partir para a ignorância, dizendo-lhe alguns desaforos. Contudo, manteve acalma e achou melhor seguir o conselho dele.    

            Deitado na rede, Raulino saboreava o seu uísque vespertino, quando notou a presença de Irineu.

            -Irineu, o que é que há? Sente aí e me diga: o que o trais aqui? Aceita um uísque? _ Perguntou Raulino.

            -Eu queria um favor seu, se fosse possível.

            -Qual é o problema?

            -Eu comprei uma Belina 1986 e quando tive acesso à documentação, verifiquei que o ano do carro era de 1984.

            Irineu mal terminou de relatar o ocorrido e Raulino levantou-se dizendo:

            -Pode ficar sossegado, porque nós vamos resolver isso, agora.

            Aquele homem de bigode, óculos escuros e com um revólver na cintura chamou a atenção de todos que estavam naquela concessionária.  

-Irineu, me mostre quem foi o sujeito que tentou te ludibriar. _Disse Raulino.

- Foi ele. _ Apontando para o homem de cabelos grisalhos.

            Raulino aproximou-se dele e perguntou:

            -Podemos conversar?

            -Sim, claro...

Ele fez um gesto para que os dois o acompanhassem até a sala dele. Ao sentar-se, o homem de cabelos grisalhos falou:

-Fiquem à vontade. _ Fazendo um gesto para os dois sentarem. – Vocês aceitam uma água ou café?

-Nem uma coisa e nem outra. Nós seremos breves, doutor. _ Disse Raulino tirando os óculos, aproximando-se dele – O senhor vendeu para o meu cliente uma Belina 1986, quando, na verdade, o ano dela era 1984. O senhor sabia que essa sua brincadeira vai lhe custar muito caro? 

Ele ficou inerte e Raulino prosseguiu:

O senhor violou praticamente todo o Código Civil, sem falar no artigo 171, do Código Penal.  Não sei se o senhor sabe, mas isso chama-se estelionato. Quer que eu te diga quantos anos o senhor terá de cadeia, se levamos essa fato ao conhecimento da justiça?

-Não, por favor. Me diga_ Olhando para Irineu e abrindo a gaveta da mesa. -  Quanto o senhor quer?

- Eu só quero o valor certo do carro.

Depois de ter pago a Irineu, Raulino falou:

-O senhor demostrou ser um homem muito sensato. Quem dera se todos fossem assim.

Ninguém da concessionaria tirou os olhos deles dois até se certificarem de que tinham do embora.

Irineu tirou um bolo de dinheiro do bolso da calça e após separar as notas, falou:

-Aqui está a sua parte, Raulino. E mais uma vez, muito obrigado.

-Não foi nada, Irineu. Mas, fique com todo o dinheiro.

-Não é justo. Tenho que te pagar.

-Então, me dê só o dinheiro do meu uísque.  

 

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...