Memórias De Um Médico (Parte 1)


0Likes
0Comentários
44Views
AA

1. Memórias De Um Médico (Parte 1)

 

 

Eric do Vale

Para Salomão Francisco Rabelo Sampaio

 

Lá estava eu dissecando um cadáver e encarando aquilo com a maior naturalidade, enquanto alguns colegas começaram a passar mal. Houve até quem desmaiou. A aula de anatomia foi um momento decisivo na minha e não tive dúvida: nasci para aquilo. 

Um ano antes, estava com dezoito anos completados, próximo de concluir o terceiro ano e decidido a prestar vestibular para arquitetura.  Naquela época, não havia internet, por isso a inscrição tinha que ser feita na universidade.  Encontrei-me com o Luiz Fernando, meu colega de escola, que me perguntou:

-Qual curso pretende se inscrever?

-Arquitetura.

-Arquitetura? Por que não tenta medicina?

Honestamente, jamais pensei em ser médico.

 Durante o segundo ano de faculdade, trabalhei, por um período de dois anos, em um cursinho ensinando biologia e por falar nisso, encontrei, dia desses, uma mulher que estudou lá e me disse o seguinte:

-Você se garantia fazendo aqueles desenhos. Lembro-me perfeitamente daquelas células!

O que eu mais gostava de fazer era desenhar, portanto só havia um caminho a seguir: arquitetura.

O Luiz Fernando não parou de me encher o saco:

-Por que você vai querer estudar arquitetura? Faça medicina, homem.

Quando cheguei ao balcão, me inscrevi para o curso de medicina. Assim que souberam dessa minha escolha, a minha família ficou sem entender.

- Meu filho, você está bem? _ Perguntou o meu pai.

-Sim, estou.

-Então, o que foi que aconteceu para você mudar de ideia e se inscrever em outro curso?

Essa pergunta, até hoje, não quer calar. O fato é que eu estudei, passei e, graças a Deus, consegui me formar. E o mais importante: não me arrependo de ter escolhido essa profissão.    

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...