BEST FRIEND - O tempo não apaga - Season 2

SINOPSE

As vezes o destino é cruel, magoa, faz sofrer, nos afasta de quem amamos, mas assim como ele é cruel, ele também pode ser bom e nos dar uma segunda chance, pra consertarmos os erros do passado.
Será que amigos podem ter uma segunda chance? Será que depois de algum tempo, depois de adultos, Harry, Lucas, Gabriela, Luan, Bruna e Marcela, poderão ser amigos de novo? E os sentimentos e magoas do passado? Realmente foram esquecidos e superados ou foram só guardados no fundo da alma e a qualquer momento podem vir a tona?
Depois de sete anos, esses seis amigos vão se reencontrar de novo, mas será que é porque sentem falta da amizade que tinham ou por causa de um segredo em comum...?


0Likes
0Comentários
160Views
AA

12. CAPÍTULO 12

As oito da manha fui pro hospital buscar a Marcela, quando cheguei lá, falei com o medico e ele disse que ela passou a noite bem e que já estava de alta, me recomendou que eu procurasse um especialista e que se fosse necessário internasse ela pra não acontecer de novo. A ultima possibilidade descartei, eu não vou internar ela, quando fiz isso da ultima vez foi pior e ela sofreu muito. Ela já tinha psicólogo e psiquiatra, então continuaríamos com o tratamento anterior.

Assinei os papeis da alta, paguei o hospital e fui ao quarto dar a notícia pra ela.

Quando entrei, ela dormia entre os braços do Luan, ele tava deitado quase que por cima dela, a única coisa que dava pra ver era o cabelo cor de rosa que se destacava de longe. O resto do corpo estava coberto e o que não estava, o Luan tava por cima.

- Marcela, hora de ir embora.

Ela quase cai da cama e o Luan levou um susto. Ele tenta se recompor, arruma a blusa e a calça, calça os sapatos e senta na poltrona.

-Que horas são? - Marcela me pergunta.

- Nove horas dorminhoca rs. - respondi.

- Nossa, dormi demais.

- Você tava precisando.

- Tava mesmo rs.

- Obrigado por ter cuidado dela... Daqui pra frente eu assumo. - falei olhando pro Luan.

Nesse momento a porta do quarto de abriu e os outros três entraram.

- Nós assumimos Harry rs - disse Gaby sorrindo.

- Do que ta falando? - Marcela perguntou.

- Estamos falando que nos vamos cuidar de você, todos juntos... - Dessa vez quem falou foi o Lucas.

- Estamos aqui pra te ajudar, somos amigos lembra? - Bruna falou cheia de empolgação.

- Somos amigos de novo? - Marcela fala com os olhos cheios de lagrimas, não contendo o sorriso.

- É parece que sim rs - Luan disse. - Mas temos que resolver aquele problema...

- Que problema? - Marcela pergunta sem entender.

Contamos tudo pra ela, quando terminei de falar, ela disse determinada.

- Vamos voltar a cena do crime.

- O que? Ta doida Marcela? - Bruna fala sem acreditar.

- Gente é isso que o assassino quer ou então ele vai fazer de tudo pra nos assustar. - Marcela definitivamente tava determinada.

- Eu concordo com a Marcela. - Luan disse.

- Então  vamos pra la assim que a Marcela estiver recuperada alguém sabe o que houve la e nós vamos descobrir quem é... - falei olhando pro grupo a minha volta.

- Mas agora eu quero ir embora, aqui nesse hospital é muito ruim. – Marcela fala fazendo careta.

- Mas quando eu cheguei não parecia tão ruim rs. – disse provocando ela.

- Na boa cara, a gente só dormiu, só isso. – Luan fala nervoso kkk.

- Calma Luan, eu não falei nada kkk.

- Mesmo  assim, vai que pensou que tinha acontecido alguma coisa?

- Puritano e moço respeitador do jeito que é, duvido kkkk.

- Ei, eu ainda to aqui. - Marcela fala fazendo gestos com as mãos.

- Vai se arrumar guria. - Lucas fala rindo.

Ela foi se trocar e as meninas foram junto. Quando estava só nós três, conversamos bastante e parecia que nunca havíamos rompido com a amizade.

Luan levou a Marcela direto pro apartamento dele, eu fui no hotel buscar nossas coisas e fechar a conta.

 

BRUNA...

 

Cheguei em casa e subi pro meu quarto, quando abri a porta o David tava sentado na poltrona, meu coração disparou, depois fui ate ele e dei um selinho mas ele não retribuiu.

- Onde você tava? – ele falou me olhando serio.

- Eu?

- É! Você mesmo Bruna, to te ligando desde ontem, deixei mensagem na caixa de entrada, liguei aqui na sua casa, sua mãe disse que não dormiu aqui. Deu agora pra mentir pra mim? – definitivamente ele tava zangado.

- Desculpa David, aconteceram varias coisas de ontem pra hoje, eu acabei não percebendo que o celular tinha tocado e hoje de manha vi que estava descarregado.

- Dormiu aonde?

- No hotel com a Gaby...

- Quem é Gaby? Você não fala dessa amiga, pelo menos eu nunca vi.

- Dos tempos da escola.

Comecei a contar tudo o que houve pra ele, quando terminei, ele tava me olhando calado e serio.

- Então vai pro apartamento do seu irmão, pra depois ir pra uma fazendo, porque querem reconstruir os laços da amizade?

- Isso...

- Esse tal de Lucas, não é o cara que te fez sofrer naquela época?

- Foi, mas David, a gente quer retomar a amizade e só isso...

- E você acha que eu vou ficar confortável com essa situação?

- David, por favor para de ciúmes, essa viajem não é nada disso que ta pensando.

- Ta se derretendo por esse cara.

- Eu? Ta doido David?

- Você não vai.

- Vou e não vai me impedir.

- Eu vou jogar em Madri...

- Como? E o nosso namoro?

- A gente namora a distancia.

- Eu não quero um namoro a distancia, decidiu isso sem falar comigo e foi agora, só porque eu disse que vou pra fazenda.

- Tanto faz, não se decidiu sem me consultar? To fazendo o mesmo.

- David, isso não é justo.

- Não é, justo é você ir pra uma fazenda com um cara que você gostava, acha que eu tenho cara de otario?

- Eu não disse isso, eu gostava dele, não gosto mais, o cara que eu amo é você, mas devia confiar em mim.

- Em você eu confio, não confio nele. Bruna, eu vou pra casa, to com a cabeça quente, não engoli essa história, depois a gente vai conversar sobre isso.

- Quer saber David é melhor a gente dar um tempo, eu vou pra essa fazenda e lá eu penso em tudo e você aproveita e faz o mesmo, porque se não confia em mim, então é melhor a gente dar esse tempo, porque nunca te dei motivos pra desconfiar de mim.

- Depois a gente conversa, não quero discutir com você e a gente acabar magoando um ao outro.

Ele me da um selinho e sai, fecho a porta e sento na cama. O Lucas mal voltou e já ta me dando dor de cabeça...

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...