Descendants: After the coronation

O que será que irá acontecer depois da coroação?
Será que as coisas vão se tornar mais fáceis?
Será que Mal e Ben serão felizes para sempre?
Irá Audrey conseguir Ben de volta?
Irá Jay continuar a vencer os torneios?
Irá Jane ficar com Carlos?
Irá Audrey escolher Chad ou Jay?
Irá Evie voltar para a Ilha Dos Perdidos?
Irá Maléfica conquistar Auradon e conseguir a sua vingança?
Quer respostas a essas perguntas?
Leia minha fanfic e obterá todas as respostas a essas perguntas.

2Likes
0Comentários
274Views
AA

1. Capítulo 1 - First morning after the coronation

Pov Mal

Acordei de manhã com o despertador ecoando no dormitório. Me levantei, olhei para a cama de Evie e a mesma ainda dormia. Caminhei até a mesma e a abanei de leve.

-Acorda E.-falei.

-Só mais dez minutos M...-falou se virando para outro lado.

-Nem dez minutos nem um. Levanta agora E.-falei e tirei as cobertas de cima dela.

-Tudo bem! Chata!-falou.

-Tem aula hoje, queres chegar atrasada?-perguntei e a mesma encolheu os ombros indo no banheiro-Ev, deixa eu ir primeiro tu demoras anos nesse banheiro só para fazer a maquiagem.

-Tudo bem.-falou parando a meio caminho.

-Vê se te vestes já.-falei e adentrei no banheiro.

Penteei meu cabelo e sai do banheiro e Evie foi a correr para o mesmo.

Fui no armário e escolhi minha roupa, calça roxa, t-shirt roxa com o símbolo de minha mãe na frente em verde e calcei minhas botas pretas.

Evie ainda continua enfiada no banheiro, ela sempre leva horas lá, por isso que acordamos mais cedo que suposto.

-E! Se despacha!-gritei perto da porta do banheiro-Vamos chegar tarde! Anda logo! Só tu que levas tanto tempo nisso!

Ainda tem bastante tempo mas ela também leva séculos escolhendo os acessórios por isso preciso enganar ela.

-Vai já.-gritou-Só mais cinco minutos!

-Anda logo!-gritei e a mesma saiu do banheiro.

-Já está! Contente agora? Precisas ter mais calma. A beleza não acontece por milagre.-falou e eu rolei os olhos-Devias colocar algum blush e um gloss M.

-Estás doida?-falei-Não sou dessas garotas. Não gosto de maquiagem.

-Tudo bem, mas não fica nada atraente.-falou.

-Escolhe é os acessórios antes que cheguemos tarde.-falei e a mesma o fez.

Eu fui no armário de novo e peguei minha jaqueta preta de couro e a coloquei. Peguei meu livro de feitiços e sentei na minha cama esperando Evie.

-Se despacha E! Ainda tenho que deixar meu livro no cacifo.-avisei.

-Tudo bem! Já está!-falou.

-Vamos então.-falei.

Evie pegou sua jaqueta azul e sua mala vermelha e fomos no meu cacifo.

-Oi garotas.-falou Carlos.

-Oi Carlos.-eu e Evie cumprimentámos.

-Oi Mal.-falou alguém me agarrando na cintura fazendo eu me virar para trás com o susto.

-Oi. Me assustaste Ben! Faz isso não!-falei.

-Desculpa Mal.-Ben se desculpou.

-Tudo bem, mas não faz mais isso.-falei.

Ben tentou me beijar mas eu virei meu rosto para o lado, Ben me abraçou e beijou minha bochecha.

-Vou deixar o casal sozinho.-falou Carlos.

-É, vou com você Carlos. Me espera.-falou Evie.

Ambos se foram ficando apenas eu e Ben.

Abri meu cacifo e coloquei lá meu livro de feitiços e fechei meu cacifo.

-Ben preciso ir para a aula.-falei e começando a caminhar.

-Não precisa não.-falou Ben agarrando minha mão.

-Como assim?-perguntei confusa.

-Falei com a Fada Madrinha, a tua professora, e ela deixou eu te roubar da classe hoje.-respondeu.

-Me roubares?-perguntei ainda meio confusa-Preciso ir na mesmo, de outros modos chumbo no exame da próxima semana por não saber a matéria.

-Que exame?-falou-A Fada Madrinha me disse que tu não fazes o exame porque és quase sempre tu respondendo as perguntas na aula e sempre responde certo.

-Sério?-falei espantada.

-Sério.-falou.

-Isso é fantástico. Eu detesto fazer o exame escrito. Sempre fico muito nervosa e quando fico nervosa é muito difícil me acalmar e não paro quieta. Pergunta na Evie.-informei.

-Não preciso perguntar para ninguém, eu acredito em ti.-falou.

-Agora, porque me roubaste da classe hoje?-perguntei curiosa.

-Por nada. Apenas queria ficar contigo.-falou.

-Fala verdade.-falei.

-Que foi? Já não posso querer ficar com minha namorada sem razão especial?-perguntou.

-Podes, claro que sim Ben.-falei e o mesmo voltou a tentar me beijar mas eu virei de novo meu rosto.

-Ótimo.-falou e me virou de costas para ele.

-Porque me viraste?-perguntei confusa.

-Fecha os olhos.-disse Ben, eu fechei meus olhos e Ben me tapou os olhos com uma venda.

-Pára Ben! Porque me estás tapando os olhos!?-perguntei assustada, na ilha quando faziam isso era para nos matar ou nos bater.

-Calma Mal. É surpresa.-falou.

-Eu não estou gostando Ben.-falei-Da última vez que me vendaram foi na ilha e foi para me baterem, eu estava sozinha e longe de minha mãe e um dos vilões da ilha fez isso comigo. Na ilha vilões adultos fazem isso nas crianças e jovens.

-Desculpa Mal... Não sabia... Mas eu jamais te faria isso. Apenas te vendei porque é uma surpresa.-falou-Confias em mim?

-Não faz mal... Eu ainda tenho cicatrizes dos cortes que eles me fizeram nas pernas e nos braços quando eu tinha uns oito anos.-contei-Claro que confio.

-Então vem comigo.-falou me pegando em seus braços.

-Tenho que ir mesmo, estás me pegando.-falei.

-Não te preocupes Mal. Não deixo te machucares.-falou abrindo uma porta, penso que de um carro, me coloca dentro e entra também-Motorista fecha todas as janelas da limusine.

Ben me retirou a venda porém tudo o que conseguia ver era o interior da limusine.

-Onde me levas Ben?-perguntei.

-Supresa.-falou.

-Me promete que não vais me machucar.-pedi.

-Prometo do fundo do coração jamais te machucar, que me matem se não cumprir devida promessa.-prometeu.

-Nossa! Tudo bem. Não precisava tanto.-falei.

-Mal, preciso te vendar de novo.-avisou e me vendou.

-Detesto ser vendada.-protestei.

-Não protesta Mal.-falou, saiu da limusine, me ajudou a sair e me pegou em seus braços.

Ben começou caminhando, começo escutando ondas chocando nas rochas e sentindo o cheiro do oceano.

Ben me senta algures.

-Mal posso tirar tuas botas? Não vais perder elas, não precisa preocupar.-falou, eu acenei positivamente com minha cabeça e Ben retirou minhas botas e me pegou de novo em seus braços.

-Minhas botas?-perguntei.

-Estão na minha mão.-respondeu.

Mais à frente Ben me sentou, tirou minha venda e se sentou de meu lado.

Por baixo de nós estão duas toalhas. De meu lado direito estão minhas botas e de meu lado esquerdo está Ben, o mesmo pegou minha mão, a beijou e entrelaçou sua mão com a minha.

-Vamos na água.-falou, se levantou sem largar minha mão e me fez levantar com ele.

-Não Ben. Não sei nadar.-falei.

-Não precisas saber, não vamos muito fundo.-falou.

-Além disso, não tenho biquini.-falei.

-Não precisa, vais com a tua roupa.-falou-Ela depois seca.

-Não quero Ben.-falei me sentando de novo.

-Mas vais.-falou rindo e me pegou.

-Tudo bem eu vou! Mas me põe no chão.-falei.

-Tudo bem.-falou e me colocou no chão.

Ben ficou virado para o oceano eu despi minha jaqueta, minha t-shirt e minha calça, ficando apenas de sutiã e cueca. A praia não tem ninguém além de nós por isso não me importo de ficar assim.

-Não vou não.-falei e comecei correndo pela praia.

-Vais sim.-falou correndo atrás de mim.

-Não vou não.-gritei.

-Quando te apanhar estás feita.-falou.

-Uh! Que medo!-falei e ambos rimos ainda correndo.

Alguns minutos depois Ben me apanhou.

-Estás feita.-falou.

-Socorro!-falei rindo.

Bem me deitou na areia e começou me fazendo cócegas.

-Pára Ben! Não! Ben! Pára!-falei, eu não conseguia parar de rir.

-Eu te disse que estavas feita.-falou.

-Tudo bem! Mas pára! Pára! Ben!-falei já chorando de tanto rir.

-Tudo bem.-falou, parou, se levantando e me ajudou a levantar.

-Mas eu não vou na água na mesma.-falei.

-Vais sim.-falou, me pegou em seus braços e começou correndo em direção à água.

-Não! Ben! Não te atrevas!-falei.

-Tudo bem.-falou e me mandou para a água.

Eu me levantei toda encharcada.

-Estás morto.-gritei e Ben começou correndo pela água fugindo de mim.

-Estou não.-falou.

-Ah isso é que estás!-gritei de volta.

Ben correu para o fundo, ele ainda tem pé mas a água lhe fica pelo pescoço, eu sou muito baixa, ali já não tenho pé.

-Aqui já não me apanhas!-gritou.

-Batoteiro!-gritei em resposta.

Eu corri apenas até a água me ficar pelo pescoço, ele não estava muito longe de mim.

-Nunca me vais conseguir apanhar.-falou, nós parecemos duas crianças brincando de apanhada.

Eu caminhei para trás, corri e tentei saltar, digamos que não correu muito bem mas consegui chegar perto de Ben, o mesmo me agarrou para que eu não me afogasse.

-Maluca!-falou.

-Precisava te apanhar, custasse o que custasse.-falei.

-Sério, não pensei que fizesses aquilo.-falou-És maluca! Mas és a minha maluca.

-Eu sou a tua maluca e tu és o meu batoteiro.-falei e rimos.

Ben pegou minhas pernas e colocou elas em volta de sua cintura e me agarrou na cintura.

-Te amo minha baixinha.-falou.

Te amo mais meu gigante.-falei.

Nossos rostos se aproximaram um do outro, estávamos bastante perto, conseguia sentir sua respiração chocar com a minha. Ben me apertou contra seu corpo e nos beijámos. Demos nosso primeiro beijo, foi um beijo longo e mágico.

Nossas bocas se separaram, eu estava sem fôlego, nós juntámos nossas testas e nos ficámos nos olhando olhos nos olhos.

Ben separou nossas testas e caminhou comigo para fora de água.

Ben me sentou na toalha e se sentou a meu lado me encarando.

-Que foi?-falei.

-Nada. Já não posso olhar para a minha princesa?-respondeu.

-Tudo bem. Mas fala verdade.-falei.

-Estão te crescendo chifres iguais aos da tua mãe.-falou.

-O QUÊ!? NÀO PODE SER!-gritei preocupada e levei minhas mão a minha cabeça e Ben estava rindo-Mentiroso!

Lhe dei um tapa no ombro.

-Acreditaste!-falou rindo mais.

Eu simplesmente baixei minha cabeça.

-Mal, não fica assim. Estava só brincando contigo.-falou Ben me levantando a cabeça e fazendo eu olhar em seus olhos.

Ben me puxou pela cintura e me sentou em seu colo de lado. Eu simplesmente deitei minha cabeça em seu ombro e ele colocou sua cabeça sobre a minha.

-Devíamos ir andando antes que teus pais pensem que te machuquei.-falei.

-Minha mãe sabe onde estou. Só meu pai que não sabe.-falou.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...