DARK (Tradução PT BR)

Ela era inocente; ele, perigoso. Mas logo ela percebeu que, algumas vezes, é preciso conhecer a escuridão antes de poder apreciar a luz.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Esta fanfic não é de minha autoria, é apenas a tradução para o português brasileiro.


Autora desta Fanfic : Hannah (http://han-rawr.tumblr.com)


Idioma original: Inglês (http://dark128.tumblr.com/)


IMPORTANTE: O material nesta fanfic é impróprio para menores de 18 anos.

4Likes
0Comentários
445Views

9. 09

 

Harry colocou seu braço em volta dos meus ombros, me puxando para mais perto do lado de seu corpo quente. Estava escuro lá fora, a rua mal iluminada pelos postes piscando enquanto nos afastávamos de seu carro. Era estranho, por mais que Harry me assustasse, eu me sentia segura com ele, acho que era porque eu não conhecia ninguém que fosse querer comprar uma briga com ele.

“Você faz isso com todas as meninas?”

Harry olhou para baixo para olhar para mim.

“Como assim?” Ele questionou.

Eu desviei o olhar para o chão enquanto continuamos a andar.

“As assusta para ficar com você…” Eu falei calmamente.

Ele riu de minhas palavras, seus dedos pressionados em meu ombro.

“Então eu te assusto.” Ele confirmou para si mesmo.

Ele fez uma pausa antes de falar novamente.

“Você é a única, a maioria das meninas são mais fáceis.” Ele sorriu.

O vento soprou, chicoteando meu cabelo para trás. Eu tremi um pouco quando a brisa tocou a pele descoberta do topo do meu peito e pescoço. Harry me puxou mais perto quando viu-me puxar meu casaco mais em volta do corpo.

“Sua mãe me disse que não estaria de volta hoje à noite, você pode ficar na minha casa.”

“O quê? Não.” Eu o interrompi.

Seu braço caiu dos meus ombros, ele pegou meu braço com força na mão grande.

“Eu quero que você fique na minha casa.” A voz rouca de Harry falou.

“Eu vou ficar bem por conta própria.”

Dava pra ver seu maxilar tenso na minha resposta. Mas ele não falou mais nada.

***

Eu tive a impressão de que Harry conhecia o segurança que estava na porta do clube. Eles apertaram as mãos e o homem forte nos deu espaço para entrar, para o desgosto das pessoas que estavam esperando na fila.

Meus dedos entrelaçados com os do Harry quando ele me puxou pelo meio da multidão suada  até uma cabine na parte de trás. Havia um grupo lá sentado, copos vazios espalhados pela mesa enquanto conversavam com a música tocando alta. Harry foi calorosamente recebido, e então ele me puxou para sua frente. Seus braços estavam em volta da minha cintura, e me apresentou a todos. Eu educadamente sorri e acenei com a cabeça antes de me sentar em uma das cadeiras ao lado de uma garota bonita que sorriu para mim.

“Então, Bo, o que você acha de Harry?” Hayley perguntou.

Ela colocou o cabelo preto atrás da orelha enquanto falava. Olhei para Harry, que estava conversando com um cara não muito longe.

“Hum, ele tem problemas de raiva.” Eu admiti.

Hayley sorriu quando eu falei o óbvio. Ela chegou mais perto de mim para falar no meu ouvido.

“Ele gosta de você.”

 Eu sorri para ela e senti alguém colocando a mão sobre meu ombro, olhei para cima para ver Harry. Ele tirou o blazer e colocou-o sobre o encosto do banco, revelando sua camisa branca.

“Eu vou pegar uma bebida pra gente” Disse.

“Obrigada.”

E então ele saiu e uma outra pessoa chegou..

“Eu sou Jake.” Disse se aproximando e sentou-se ao meu lado.

“Bo”.

Um par de minutos depois, Hayley apertou meu braço, sorrindo.

“Estamos indo dançar.”, Ela nos informou.

O resto do grupo se levantou da cabine e saíram se dispersando no meio da multidão. Só restou eu e Jake. Eu observava Harry, mas ele ainda estava no bar.

“Então, você é a namorada do Harry?”

Virei minha cabeça para Jake, seu sorriso me colocou em vantagem. Ele tentou deslizar discretamente para perto de mim, um movimento que eu estava muito ciente. Seu joelho roçou no meu.

“Não.” Eu balancei a cabeça.

Eu não quero pertencer a ninguém. Eu tentei encontrar urgentemente Harry na enorme multidão em frente de nós. Um suspiro caiu de meus lábios quando uma mão tocou minha coxa. Olhei para baixo, as pontas dos dedos de Jake pressionados em minha perna e começaram a subir mais…

“Isso torna as coisas mais fáceis, então.” Ele sorriu.

Eu tirei a mão dele de lá, me sentando para longe dele, mas ele segurou meu pulso. Foi me levando para fora da cabine e me puxando por um corredor mal iluminado.

***

“Me larga!” Tentei me esquivar de sua mão me apertando.

“Harry estava certo, você é mal-humorada.”

Eu gritei quando ele me puxou pela porta dos fundos depois dele, me segurando quando eu tropeçava.

“Levanta.” Ele riu.

Cravei meus calcanhares no chão me recusando a andar mais, tentava me arrastar para longe do edifício pela passagem lateral. Ele virou-se de frente para mim, me fazendo encolher de volta.

“Não complique as coisas” Ele cuspiu.

Eu comecei a entrar em pânico quando ele me levou mais longe, o som da música a diminuir gradualmente. Ele me segurou pelo ombro, quase me empurrando contra a parede. Eu estremeci, apertando os olhos fechados com o contato. Quando abri-los novamente, o olhar de Jake caiu para o meu peito. Eu estava congelada no lugar, minha mente pensando um turbilhão de coisas. Então fiz a única coisa que eu pensei que era fisicamente possível no momento.

“HARRY!”, gritei.

Enchi os pulmões de ar para gritar novamente, mas uma mão pegajosa rapidamente cobriu minha boca.

“Cala a boca!”.

Eu sei que não tinha escolha agora, mas eu escolheria mil vezes Harry do que Jake. Mesmo que ele me assustasse pra caralho, eu ainda esperava que ele fosse me ajudar se eu estivesse em apuros. Eu choraminguei com as suas mãos dolorosamente pressionadas em meus quadris, me segurando no lugar.

“O que diabos você está fazendo?!” Uma voz rosnou atrás de Jake.

Jake se desencostou de mim, uma respiração que eu não sabia que eu estava segurando saiu de meus lábios.

“Estava apenas me divertindo, companheiro.” Ele riu.

“Não com ela.” Harry se aproximou “Ela é minha!”

Pela primeira vez desde que conheci Harry fiquei feliz pela sua presença. Ele estava com raiva, eu poderia dizer pelo jeito que ele fechou os punhos e apertou sua mandíbula. Seus olhos verdes pareciam ficar mais escuros, enquanto olhava para mim.

“Bo”.

Harry estendeu a mão em minha direção. Meus olhos percorreram a partir de seu membro estendido até seu rosto. Eu rapidamente aceitei o gesto, meu corpo desconfortavelmente passou por Jake e Harry me puxou para perto dele. Ele ficou parado em minha frente protetoramente enquanto e olhava em volta de seu corpo.

“Vamos, Haz.” Jake brincou. “Nós estávamos nos divertindo, né Bo?”

Jake olhou para mim para responder, mas eu não lhe respondi. Em vez disso eu agarrei a parte de trás da camiseta de Harry, me segurando atrás dele totalmente. Meus dedos desesperadamente apertando o tecido, com muito medo de solta-lo.

“Não fique assim, querida. Eu pensei que nós estávamos nos dando bem… ”

Eu ouvi ele começar a caminhar em direção a nós. Harry se manteve firme.

“Bo, vai para dentro.” Harry falou ainda de costas para mim.

Meus dedos ainda estavam agarrados a camisa dele. Ele se virou, seu olhos diretamente nos meus.

“Vai”.

Eu lhe obedeci, fui em direção da porta dos fundos do clube. Eu fiquei no batente da porta, ligeiramente inclinada para fora. Suas vozes eram difíceis de entender, mas de repente eu entendi o que estava acontecendo quando o punho de Harry acertou o rosto de Jake. Ele cambaleou para trás, seu corpo caindo contra a parede. Harry não hesitou e lhe deu uma joelhada no estômago, Jake gritando de dor. Ele trouxe o punho para baixo, novamente, a força em seu braço causando sérios danos ao rosto de Jake enquanto o sangue jorrava de seu nariz. Engoli em seco quando Harry ficou em cima do cara gravemente ferido. Seu punho direito repetidamente batendo em Jake.

Eu não conseguia mais assistir. Harry estava iria matá-lo se continuasse, e eu tenho certeza que ele não iria parar. Eu corri rapidamente de volta para eles. Meu coração batia forte enquanto eu tentava segurar os ombros de Harry, tentando desesperadamente puxa-lo dali mas ele não se mexia.

“Harry! Harry, pare!”

Seu braço voltou para dar outro soco, minhas mãos segurando todo o músculo tenso.

“Você vai matar ele!”

Eu fui forçada a solta-lo quando seu braço se afastou da minha mão, o punho novamente martelando em Jake. Meus olhos se arregalaram enquanto eu observava Harry quase tirar a vida dele. Eu já tinha testemunhado em primeira mão por que as pessoas tinham tanto medo dele. O rosto de Jake estava coberto de sangue, cortes e contusões rapidamente começaram a se formar. Eu imediatamente comecei a entrar em pânico, eu iria ser chamada como testemunha de um assassinato, se eu não fizesse algo.

“Eu vou com você!”, Gritei.

A cabeça de Harry rapidamente se virou para mim fazendo seus cachos escuros caírem sobre os olhos. Ele os empurrou de volta, enquanto olhava para mim. Consegui prender sua atenção.

“Por favor. Eu vou com você, se você parar. "Falei mais baixo.

Levou um segundo para tomar a decisão. Saiu de perto de Jake e pegou a minha mão, me guiou ao longo do caminho passando pela a porta dos fundos do clube. Eu urgentemente olhei para trás para ver Jake gemendo de dor no chão. Seu corpo amassado enrolado enquanto ele trazia os joelhos contra o peito. Ele era uma pessoa horrível, mas eu não quero vê-lo morto.

Caminhamos ao longo do corredor escuro onde os banheiros eram. Não importa o quanto Harry me assustava, ele ainda vem em meu socorro, mesmo que o fizesse quase batendo em alguém até a morte. Eu o interrompi, o corpo de Harry virando-se para mim.

"Bo, vo..”

Ele não pôde terminar a frase, e eu lhe encostei na parede. Harry pareceu chocado por um segundo quando eu coloquei minhas mãos em seus ombros largos. Hesitante, inclinei-me para cima. Respiração quente ventilou o meu rosto assim que meus lábios tocaram os seus puxando um pouco para trás, eu não conseguia ler sua expressão. Eu lentamente me inclinei novamente, esperando. Suas mãos grandes foram colocadas em meus quadris enquanto seu rosto chegava mais perto. Seu nariz cautelosamente encostando no meu quase testando para ver se eu iria me afastar. Mas eu não me afastei. Os seus lábios gentilmente tocando os meus, eles estavam quentes, seus movimentos suaves em comparação com o modo que ele tinha me beijado antes.

“Bo”. Ele murmurou.

“Mmm”.

Meus olhos se fecharam quando eu me afastei, saboreando seu toque.

“Nós temos que ir embora.”

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...