DARK (Tradução PT BR)

Ela era inocente; ele, perigoso. Mas logo ela percebeu que, algumas vezes, é preciso conhecer a escuridão antes de poder apreciar a luz.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Esta fanfic não é de minha autoria, é apenas a tradução para o português brasileiro.


Autora desta Fanfic : Hannah (http://han-rawr.tumblr.com)


Idioma original: Inglês (http://dark128.tumblr.com/)


IMPORTANTE: O material nesta fanfic é impróprio para menores de 18 anos.

4Likes
0Comentários
449Views

7. 07

 

“Entra no carro agora.” Ele exigiu agressivamente.

Minha respiração se desestabilizou quando eu olhei para ele. Meus dedos soltaram a mão de Harry e eu tropecei para trás. Rapidamente virei e saí correndo atravessando o estacionamento, meu corpo rapidamente se desviando dos carros estacionados. As batidas do meu coração aumentaram ainda mais quando eu olhei para trás, Harry estava bem atrás de mim. Suas pernas mais longas lhe deram vantagem, teria sido difícil para mim correr mais que ele.

Choraminguei quando senti sua mão prendendo meu pulso novamente me impedindo de escapar, deixando meu corpo junto ao dele. Eu não conseguia controlar minhas ações e  minha mão voou para o rosto de Harry. Foi a segunda vez desde que conheci Harry que eu tinha lhe dado um tapa na cara e ele não parecia muito feliz por isso, seus olhos verdes se estreitaram para mim.

Eu gritei quando ele me pegou pelos quadris e me levantou, colocando-me por cima de seus ombros, bati com os punhos em suas costas em uma tentativa de forçar Harry a me soltar, mas ele não o fez. Ignorando meus protestos me carregou ao longo do estacionamento.

“Harry!” Eu segurava e puxava a camiseta dele.

“Me deixa descer!”

Alguns segundos depois, ele me tirou de seu ombro e me colocou na sua frente. Harry se aproximou, virei de costas e soltei um suspiro, encostada no carro dele.

“Você bateu nele…” Eu o acusei.

“Sim”. Ele respondeu casualmente.

Sua resposta foi me provocando. Ele queria que eu retrucasse.

“Porque?!”

“Ele entrou no meu caminho.”

Eu não disse nada em resposta. O que eu poderia dizer?

“Entra no carro”.

Ele ia me pegar pela mão de novo mas eu a afastei antes que ele me tocasse. Em vez de insistir, ele abriu a porta do passageiro e me esperou subir no carro. Andei cautelosamente até a porta tentando manter o máximo de distância entre nós quanto possível.

Ficamos em silêncio dentro do carro, eu olhava para Harry de vez em quando, suas mãos agarradas firmemente ao volante, sua mandíbula estava tensa enquanto ele olhava para fora da janela. Logo chegamos em casa.

“Eu venho te buscar amanhã nove horas.”

Ele nem sequer olhava para mim, nem sei porque ele estava bravo comigo, não era eu quem tinha dado um soco na cara de alguém sem mais nem menos. Olhei denovo para sua mão direita, os pequenos cortes me faziam lembrar de seu pavio curto e de que eu provavelmente não deveria irritá-lo. Eu tirei meu cinto de segurança e esperei que Harry saísse do carro para abrir a minha porta. Desci do carro, passando por ele e atravessei a rua para entrar em casa.

“Bo”.

Olhei para trás e ele pegou na minha mão, fiquei surpresa assim que ele me deu um beijo de leve na bochecha. Seus cachos fizeram cócegas na minha pele na hora em ele se afastou.

“Vejo você amanhã”.

Dei-lhe um pequeno aceno com a cabeça e aí ele soltou minha mão e caminhou de volta ao longo da rua para seu carro.

****

“Você vai sair com ele de novo, depois do que aconteceu na primeira vez?!” Lucy falou espantada.

Eu apertei o alto-falante e deixei o telefone em cima da minha cama.

“Não é que eu queira, mas você devia ter visto o jeito que ele deixou o rosto de Steve.”

“Mais uma razão para não ir.” Lucy respondeu.

Eu pulei um pouco quando ouvi uma batida na minha porta.

“Desculpe Luce, eu tenho que ir.”

Ela disse tchau antes e eu desliguei o telefone.

“Tá aberta!” Eu chamei para minha mãe para entrar.

Eu estava de costas para a porta, meu foco atualmente nas roupas penduradas no meu guarda-roupa. Meus dedos passearam pelos cabides antes de puxar um top.

“Mãe, o que….”

Virei-me para soltar a roupa que eu estava segurando. Harry estava lá parado com um sorriso, seus olhos me analisando. E então me dei conta do que estava vestindo: um shorts e um top. Sua visão ia para cima e para baixo do meu corpo antes que ele falasse.

“Eu estava esperando que você fosse usar algo um pouco mais sexy.” Ele piscou, apontando para a roupa que eu tinha deixado cair.

As palavras não saíram da minha boca enquanto eu o observava caminhar até a minha cama. Ele sentou-se, apoiando-se nos cotovelos enquanto eu estava na frente dele. Harry olhou em volta de meu quarto antes de seus olhos se encontrarem com os meus denovo.

“… Como você subiu aqui?” Eu balancei a cabeça.

“Sua mãe me deixou entrar”

Eu tinha que ter uma conversa séria com ela…

“Você deveria usar um vestido.”, Continuou ele.

“Não.”

Essa era a última coisa que eu ia usar, especialmente com Harry e sua mão boba. Ele deu uma gargalhada da minha resposta. Afastei-me dele para pegar um jeans preto e uma camisa. Um suspiro caiu de meus lábios com a proximidade entre nós. Harry sorriu, seu peito praticamente tocou o meu passando seu braço por trás de minha cabeça.

O blazer que ele tinha me dado estava pendurado na porta do meu armário e ele o vestiu, puxando as mangas para cima. O cheiro do perfume dele encheu meus sentidos, afastei essa sensação estranha de mim.

“Eu vou me trocar.” Eu disse.

“Você pode se trocar aqui, eu não me importo.” Ele sorriu.

Soltei um grunhido antes de empurrá-lo para longe de mim e caminhar para o banheiro. Tive a certeza de que a porta estava trancada antes de tirar a roupa.

***

Me troquei e abri a porta e vi que Harry estava mexendo na minha cômoda.

“Harry!”.

Ele se virou com um sorriso no rosto, mostrando suas covinhas. Minha boca se abriu ao ver o que ele tinha nas mãos.

“Eu amei essa.” Ele piscou.

Rapidamente fui pra perto dele e puxei a calcinha de renda de suas garras. Guardei-as de volta na gaveta e fechei-a com força.

“QUAL O SEU PROBLEMA?” Eu perguntei retoricamente.

Ele riu percebendo que eu estava corando, coloquei meus sapatos, peguei minha jaqueta e bolsa.

“Você está linda.” Ele sussurrou em meu ouvido.

Minha respiração tremeu com a sensação de seus braços fortes segurando minha cintura por trás, apertei meus olhos fechados enquanto seus dedos colocaram meus cabelos para o lado, seus lábios entrando em contato com o meu pescoço. Ele chupou levemente, e em seguida, mudou de lado mordiscando minha orelha.

“H-Harry.” Eu gaguejei calmamente.

Ele se afastou, pegando a minha mão e me levando para fora do quarto.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...