DARK (Tradução PT BR)

Ela era inocente; ele, perigoso. Mas logo ela percebeu que, algumas vezes, é preciso conhecer a escuridão antes de poder apreciar a luz.
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Esta fanfic não é de minha autoria, é apenas a tradução para o português brasileiro.


Autora desta Fanfic : Hannah (http://han-rawr.tumblr.com)


Idioma original: Inglês (http://dark128.tumblr.com/)


IMPORTANTE: O material nesta fanfic é impróprio para menores de 18 anos.

4Likes
0Comentários
447Views

6. 06

 

Consegui evitar as perguntas da minha mãe sobre a minha aparência, gritei pra ela avisando que já tinha chegado e subi as escadas e fui para o meu quarto, onde eu poderia me esconder. Quando ela me perguntou sobre o encontro na manhã seguinte eu não falei muita coisa, não queria conta-la sobre a noite que eu fugi de um restaurante pela janela do banheiro, fui perseguida pelo meu “namorado” e depois caí no mar. Eu acho que ela não entenderia já que ela tinha uma imagem perfeita do Harry em sua cabeça.

***

“Com licença?”

“Olá, posso ajudar?” Eu sorri para a mulher em minha frente.

“Sim, eu estava procurando o CD novo do McFly… minha filha adora eles e eu queria dar a ela de aniversário”

“É claro, siga-me.”

Levei-a para baixo pelos corredores de música antes de parar na seção “M”. Meus dedos rapidamente folhearam os CDs antes de retirar o desejado.

“Aqui está.” Sorri. “É um álbum brilhante, sua filha vai adorar!”

“Obrigada por ajudar.”

Ela retribuiu o sorriso e saiu do corredor, minha mente vagou sem rumo enquanto eu arrumava os outros cds. Eu empurrei meu cabelo para trás, colocando-o atrás da orelha. Olhei para a porta assim que ouvi alguém entrar na loja. Meus olhos imediatamente se arregalaram quando reconheci os cachos escuros.

Minha reação imediata foi a de me esconder. Me agachei, rastejando ao longo do corredor tentando desesperadamente chegar ao quarto dos fundos sem ser notada. Como ele sabe que eu trabalho aqui? Olhei em volta, vi que o caminho estava livre e continuei a me rastejar até lá.

“Bo?”

Eu mentalmente reclamei quando ouvi Steve chamar meu nome. Não, não, não!

 Fui mais rápido tentando agilizar minha fuga, um suspiro saiu de meus lábios quando um par de all-star brancos entraram na minha frente. Observei suas longas pernas e em seguida seus olhos verdes brilhando para mim. Ele sorriu para mim revelando suas covinhas profundas.

“Oi linda.”

Harry me levantou pelos braços, tentei me esquivar de seu toque enquanto tirava os cabelos da frente do meu rosto.

“O que você estava fazendo no chão?” Ele sorriu.

“Eu-eu deixei uma coisa cair.”

Ele riu, ficou claro que ele não acreditava na minha mentira, fiquei mais aliviada que estávamos em um lugar público, assim Harry se conteria mais um pouco. No entanto, eu sabia que esse tipo de coisa não o atrapalhava de fazer o que quisesse, lembrando daquele dia no restaurante.

“Por que você não respondeu minha mensagem?”

Teria sido uma pergunta inocente vinda da boca de outra pessoa. Mas da de Harry não.

“Você me perguntou o que eu estava vestindo.” Eu respondi enojada.

“E você não respondeu, então imaginei que estivesse nua.” Ele riu.

Deixei escapar um grunhido. Ele só sabia pensar nisso? Me virei para ir embora mas Harry segurou meu pulso. Ele me puxou de volta para perto dele e me deu um beijo. Eu usei toda a força que tinha para empurrá-lo para longe de mim. Ele não se moveu, mas eu queria que ele soubesse que eu era contra essas suas atitudes.

“Bo?”

Fomos interrompidos por Steve, para a infelicidade de Harry.

“Você tá bem?” Ele perguntou.

“Tá tudo bem.”

Steve não era muito mais baixo do que Harry, mas seu cabelo loiro era um claro contraste com os cachos de Harry. Ele deu um passo a frente, eu podia ver em seu rosto que ele não estava totalmente convencido com a minha resposta.

“Poppy precisa de ajuda no caixa.”

“Ok”.

Harry ainda estava segurando meu pulso, olhei para ele, seu olhar intenso em cima de mim.

“Você vai sair comigo de novo.” Sua voz rouca falou.

“Harry…” Eu disse.

Ele sorriu para mim antes de direcionar um olhar duro para Steve. Harry estava tentando provocar uma reação dele? Tentei tirar a mão dele de mim, mas não conseguia.

“Eu acho melhor você ir embora.” Steve falou diretamente com ele.

Harry não se moveu, de pé firme. Estremeci quando ele segurou meu pulso mais apertado. Dava pra sentir sua respiração quente ao meu lado. Steve pegou minha mão, puxando-me para longe de Harry, ele estava com raiva, obviamente não gostando da forma que Steve interveio me levando com ele. Propagou-se alívio através de meu corpo quando os dedos de Harry relutantemente se soltaram, permitindo-me escapar de seu domínio.

“Te vejo mais tarde, Bo".

Ele piscou para mim antes de virar e ir embora. Os músculos de suas costas aparecendo sobre a camisa quando ele empurrou a porta pesada da loja.

“Você está bem?”

“Sim, obrigado por fazer isso.” Sorri.

***

“Obrigada.”

Eu entreguei ao homem sua sacola de compras e então ele se virou e foi embora.

“Estou indo almoçar!”

Concordei com a cabeça e Steve saiu da loja pela porta dos fundos. Poppy e eu conversamos enquanto atendíamos os clientes, e então ela foi para o fundo da loja para organizar a sessão ‘S’ de álbums.

Minha cabeça virou ao ouvir um barulho atrás de mim.

“Steve? Eu pensei que você estava indo almoçar…”

Meus olhos se arregalaram quando ele levantou a cabeça, e vi que tinha sangue escorrendo do seu nariz.

“O que aconteceu?!” Eu disse.

Fui até ele mas ele colocou a mão na frente antes que eu pudesse chegar mais perto.

“Não se preocupe.” Ele sorriu fracamente. “Eu só caí, não é nada demais.”

“Você quer que eu pegue alguma coisa?”

“Não, está tudo bem.”

***

Logo depois disse tchau á Poppy, Steve nos disse para ir para casa mais cedo já que a loja ficou vazia no final do dia. Chutei uma pedra da pista, atravessando o estacionamento. Eu levantei a cabeça, meus olhos preguiçosamente viajando sobre os veículos. Eu não tinha carro, então tinha que pegar o ônibus ou ir a pé para casa.

Minha respiração prendeu em minha garganta ao ver um veículo preto familiar. Eu olhei ao redor, dei um passo pra trás assustada quando olhei para frente denovo para o meu caminho original. Harry estava parado na minha frente. Um sorriso enfeitando seu rosto bonito enquanto ele olhava diretamente nos meus olhos.

“Quer uma carona?” Ele perguntou.

“Eu… Eu…”. Gaguejei.

“Vamos.”

Ele segurou minha mão antes de me puxar para o carro dele, eu não tive tempo de reclamar. Olhei para sua mão, fiz uma careta, e parei de modo a impedir Harry de me arrastar pro seu carro.

“O que aconteceu com a sua mão?”

Meu polegar gentilmente percorreu pelos seus dedos com cortes frescos. Olhei para ele, seus olhos observando atentamente minhas ações.

“Nada.” Harry respondeu.

Ele estava mentindo. Ele tentou puxar a mão, mas eu continuei a segurar seus longos dedos. Eu andei mais perto dele quando ele observou atentamente cada movimento meu.

“Harry, você…”

“Bo, para.” Ele me cortou.

Agora fazia sentido, foi ele que bateu em Steve, eu sabia.

“Entra no carro agora.” Ele exigiu agressivamente.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...