A Mente não Mente


0Likes
0Comentários
2150Views
AA

20. Peroração

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Começa com uma mentira. Depois, por algum motivo, eu ouço a verdade. Não posso perguntar coisas que eu não queira saber a resposta, porque eu sempre saberei a verdade. Sempre. Demorou, mas tudo se encaixou. Aquelas perguntas foram todas respondidas quando cheguei à luz. Ela iluminou a minha mente e me mostrou a verdade: eu era um feto na barriga da minha mãe que soube que iria morrer. Eu havia planejado minha vida toda aqui. Ser professor de Biologia na minha cidade natal. Casar com uma garota chamada Rebeca. Mas saber que eu iria morrer me levou a planejar isso também. Para onde eu iria? Para onde um feto iria? Para o Inferno ou para o Céu? Ele é fruto de ódio, mas é inocente. E aí? Para onde um bebê vai quando morre? Estou prestes a descobrir, agora que todos os meus planos morreram. Rebeca. Fiona. Inês. E pensar que eu coloquei minha mãe no Inferno por ter adorado o sexo e minha avó no céu mesmo sem conhecê-la. Mamãe falava mal dela, mas não quis acreditar. Ao menos ela a perdoou por tudo antes de morrermos.

- Vamos, Daniel. Me dê à mão. É a voz dela.

Estendo minhas mãos que já não mais estão presas e ela as agarra.

- Vamos. Temos um lugar reservado na eternidade. Ouço sua risada pela primeira vez, é doce e suave como seu toque.

 

Fim.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...