Good for you

Ela o amou desde primeiro momento, mas teve medo e manteve-se na friendzone. Seu maior desejo é que ele a olhasse da mesma forma, iria lutar até o fim por esse amor. O que ela não sabia é que iria descobrir novos rumos, uma nova paixão e o principal iria aprender a acreditar nela mesma.

0Likes
0Comentários
1075Views
AA

9. Dúvida

 

    Amanhã, o concurso é amanhã e eu já sinto enjoos só de pensar em subir ao palco e ver toda galera me olhando. O Diego disse que é assim mesmo até com os profissionais, caso contrário perde o gosto da adrenalina de se fazer aquilo com amor. Eu o entendo, só gostaria de pular essa parte e ir direto para depois da apresentação onde poderei ficar tranquila. A Bia não para de me mandar mensagens pedindo opinião sobre seu look, parei de responder há vinte minutos atrás porque agora toda minha atenção era no e-mail do fã misterioso.

Cante com a alma. Boa sorte. 

    Ele não me respondeu qual das duas músicas preferia e agora me envia uma mensagem dessa. Então ele me conhecia de verdade e sabia sobre o concurso. Omg! Será que ele iria estar lá? Minha cabeça já estava a mil para ficar preocupada com um possível surgimento de um fã. Isso era demais! Fui interrompida pela batida nada delicada da minha mãe na porta.

- Advinha quem está lá embaixo? - disse ela toda sorridente 

- Já sei a maluca da Bia, eu parei de responder ela. Tadinha deve ter surtado!

- Claro que não! Se fosse ela essa altura já estaria aqui deitada na cama. É o Dy

- O Dy?! Ai preciso arrumar meu cabelo, desce e fica conversando com ele por favor mãe. - Respondi quase implorando, estava com visual todo desleixado não esperava por ele. Será que tinha acontecido algo?

- Hum.. quanta preocupação! Não demora é feio deixar as visitas esperando. - replicou ela fechando a porta

    Peguei meu short jeans uma camiseta básica e prendi o cabelo. Não tinha muito o que fazer, como não iria sair aquela noite com Diego e no outro dia iria me arrumar no salão para o concurso meu cabelo tava uó. 

- Hey Dy! Que surpresa! - disse descendo as escadas

- Espero que uma boa, desculpa vir sem avisar. - respondeu ele me abraçando e parecendo meio sem jeito

- Claro que é, você é meu amigo! - falei sem desviar os olhos, seu cabelo estava todo bagunçado e molhado.

- Sim, eu sou. Podemos conversar um pouco?

- Lógico, vamos lá pra varanda. 

   Escolhemos um lugar onde pudéssemos observar a lua, nós dois amávamos fazer isso. Pena que recentemente nossas saídas tinham diminuído, o Dy era diferente dos outros meninos, mais maduro e pensava muito no futuro. 

- E ai nervosa? - perguntou ele mexendo na grama

- Nem me fale, não sei se vou dar conta.

- Claro que vai! Fiquei muito surpreso quando soube que você ia participar, mas nunca duvidei de você. Só precisar arriscar mais!

- É eu sei.. obrigada por ter vindo, sinto sua falta. - Disse encostando minha cabeça em seu ombro.

- Eu também. Sel, eu terminei meu namoro.

- Você o quê? - Minha reação foi tão espantosa que quase engasguei

- Uau... esperava mais que você desse pulos de alegria, afinal você não é fã número um da Tay 

- Ai Dy, não vou mentir você sabe que não sou. Só que você é ou era pelo visto... o que houve?

- Expectativas demais só isso.  Tipo, eu sempre quis ficar com ela pra valer e sair daquele joguinho, só que eu não conhecia ela de verdade. Descobri que não temos muito em comum.

- Isso era óbvio, você é tão gentil, engraçado e.. - Parei quando me dei conta o que estava prestes a dizer.

- E??? - perguntou ele sem tirar os olhos de mim

- E legal, todo mundo gosta de você. -  Não iria me declarar pós término de namoro, bem na deprê dele. Tinha que ser algo diferente.

- Que exagero, o senhor Madruga não gosta muito de mim - Disse rindo, esse foi um apelido que demos para um professor pé no saco que realmente implicava com o Dy.

- Hahaha verdade, exceto o senhor Madruga. E você como está?

- De uma forma geral bem, desculpa vir aqui para te encher com a minha patética vida amorosa.

- Affe Dy, vou fingir que não ouvi isso

- É que eu gosto de falar com você e sabia que iria me ajudar a falar mal da Tay - Rimos, aquilo era realmente verdade, eu tinha uma antipatia por ela sem tamanho.

- Não me peça para enumerar que vamos ficar até amanhã aqui. Nossa me senti super maldosa agora - Mais risadas

- Selena Mazzaro sendo má, como se sente? - disse ele me alfinetando. Era tão bom estar assim com ele, cheia de piadas e risadas.

- Bobo! Você vai amanhã né?

- Lógico, estarei na frente com um mega cartaz: Sel sou seu fã!  - Minha expressão mudou na hora, será que ele era o meu fã do e-mail?

- O que foi Sel? Tá parecendo que viu um fantasma 

- Nada, eu viajei aqui. Bobeira minha. - respondi sem jeito

     Nos despedimos e por mais que tentasse acreditar que era bobeira mesmo,uma ondinha de fé crescia dentro de mim e torcia para que realmente fosse ele. No primeiro e-mail, havia um trecho de uma das minhas músicas preferidas e o Dy sabe muito bem. Depois recebo uma mensagem mandando boa sorte e cante com a alma, coisa que no dia do jantar ele rebateu com o Diego. Só podia ser muita coincidência ou será que não? De uma coisa eu sei iria ter uma noite ótima sabendo que ele estava solteiro novamente. 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...