Amor sem escalas

Beatriz Albuquerque e uma moça de uma beleza invejável e muito carismática perdeu seus pais ainda nova e desde então começou a viver com os seus tios eles são ambiciosas e frios fazem qualquer coisa para poder sustentar a vida de luxo que eles levam, Beatriz cursa medicina sempre sonhou em se tornar uma médica renomada está cursando o último ano da faculdade e depois irá trabalhar em nova york cidade nova,vida nova era isso que ela tinha em mente mesmo longe de tudo seus problemas ainda insistem em persegui-las, mais ela não esperava que o destino podia lhe pregar uma peça. Luiz bacci e um renomeado jornalista e âncora chefe de um telejornal ,ele é frio mais ele não é frio por que ele quer é frio porque o destino o tornou assim, depois de um grave acidente ele perdeu as pessoas que mais amava sua mulher e sua filha, ele nunca se perdoou por ter deixado elas morrem,então ele usa as mulheres e as joga fora e tudo questão de prazer ele dá oque elas querem e vai embora, mais tudo muda depois que uma certa moça loira de olhos azuis cruza o caminho dele.sera que ele dará mais uma chance ao amor? Segredos serão revelados, mais a questão e,será que o amor é capaz de superar tudo ?

2Likes
1Comentários
924Views
AA

3. capitulo 3

P.O.V: Beatriz Albuquerque

Dou graças ao céus que hoje é sábado, minha semana foi bem agitada com trabalhos e provas na minha faculdade estou indo tomar um banho porque marquei de encontrar a Roberta na praia, tomo um banho e escolho um biquíni e uma saída de praia vou andando mesmo, a praia é pertinho da minha casa e bom que penso um pouco na vida quando chego vou para um quiosque e peço uma água de coco e fico esperando a Roberta depois eu que sou a atrasada, logo ela chega e me da um beijo e um abraço e também pede uma água de coco,está muito calor aqui no rio, a praia esta lotada.

-amiga não conto os segundos para podermos ir para nova york. Se ela soubesse o quanto to ansiosa com essa viagem.

-sabe vou sentir saudade do rio é desse sol maravilhoso. Pego meu bronzeador e passo em mim.

-vou sentir saudade desse maravilhoso corpo isso sim. Ela abaixa o óculos e da uma mordida na boca eu não entendo oque ela está falando até que vejo um cara bem alto, e forte saindo da água.

-meu Deus, vou te dar um vibrador de presente para ver se apaga esse pisca pisca que você chama de perereca. Ela da um leve tapa em meu braço e começamos a rir, conheço Roberta desde de minha adolescência, ela sempre foi a doida sem juízo não sei nem como nos tornamos amigos eu sempre fui a que tinha mais juízo e não era de fazer loucuras, mais eu e Roberta se completa , eu completo ela no juízo e ela me completa na loucura.

-você que precisa! Precisa de férias R-O-L-A férias. Ela diz gritando atraindo todos os olhares para nós, mais já estou acostumada a passar vergonha ao lado dela, ficamos bastante tempo juntas e logo nos despedimos e cada um vai para a sua casa, quando chego em casa minha tia está soltando fogo pela boca.

-aconteceu algo tia ? Digo chegando perto preocupada.

-claro que aconteceu sua imbecil. Pego um copo com água para ela e a entrego ela bebe tudo de uma vez.

-aquele gordo imbecil do seu tio está morto. Ela diz arremessando o copo na parede, olho assustada para ela.

-eu fui sair com minhas amigas para fazer compras e quando chegou no caixa meus cartões não passam. Não acredito que minha tia está assim por causa dessa futilidade.

-quanta futilidade tia, dinheiro não é tudo. Ela arregala os olhos como se não pudesse acreditar no que está ouvindo e vai chegando perto de mim fico com um pouco de medo.

-futilidade? Futilidade é aquela merda da sua faculdade isso sim é dinheiro jogado fora.

-isso se chama futuro tia, não sou e nunca serei igual você que precisa de um homem para sustentar sua vida de luxo . Ela me olha incrédula e da um tapa forte em minha cara.

-me respeita, não me custa nada te botar para fora dessa casa, se está aqui até agora e porque prometi a sua mãe que cuidaria de você. Olho boquiaberta para ela.

-não se preocupa tia falta pouco tempo para você nunca mais me ver. Digo e saio correndo para fora de casa pego o carro e vou ao cemitério visitar meus país quando chego vou logo em suas lápides.

-porque vocês me abandonaram? Eu os amava tanto! Digo passando a mãos em sua lápides e começo a chorar.

-me diz porque se foram? Porque Deus fez isso comigo? Tiraram tudo oque eu tinha, eu nem pude ao menos me despedir de vocês não pude nem falar um último eu te amo, dar um último abraço, um último beijo vocês simplesmente se foram e não me deram a chance de dar adeus . Digo entre soluços alguns pingos de chuvas começam a cair em meu rosto e deixo que elas se misturem com minhas lágrimas fico lá por mais algum tempo então decido ir para casa. Quando chego passo pela sala de jantar e vejo meus tios jantando em silêncio quando estou subindo as escadas meu tio me chama.

-Beatriz! Ele me chama em um tom autoritário mais não tira os olhos de sua comida.

-soube da discussão que teve com sua tia, que isso nunca mais se repita nós merecemos respeito e enquanto tiver debaixo do nosso teto vai dançar com forme a música tocar. Ele diz sério e olha para mim apenas aceno com a cabeça e vou para o meu quarto vou direito para o banheiro e tomo um banho bem quente deixando que a água relaxe meus músculos fico bastante tempo embaixo do chuveiro quando saio vou para o meu closet escolho um pijama e vou me deitar, pego meu celular e respondo algumas mensagem ligo a televisão e fico vendo oque está passando até que meu sono começa a chegar e eu apago, acordo com o sol entrando em meu quarto vou para a cozinha e sinto um cheiro maravilhoso e Júlia fazendo panquecas.

-bom dia Júlia. Digo me sentando na bancada.

-bom dia minha pequena. Diz vindo em minha direção e me dando um abraço e um beijo na testa.

-o cheiro está maravilhoso. Digo dando uma leve respirada para que o cheiro inundam minhas narinas .

-as panquecas está tão boa quanto o cheiro. Ela dá um leve sorriso e coloca as panquecas em um prato e me entrega e logo me serve um suco de laranja.

-soube da discussão com sua tia. Ela me olha com um olhar de reprovação mais ao mesmo tempo ternura.

-não quero falar sobre isso Julia. Digo colocando uma garfada de panqueca e enfiando na boca.

-eu sei minha querida, mais não brigue mais com sua tia você sabe muito bem como ela é .

-tudo bem Julia. Me levanto eu vou para o meu quarto faço minha higiene e vou para o meu closet escolher uma roupa, escolho um short cintura alta e um cropeed preto de renda e uma sapatilha preta com um dourado na ponta, ligo apara Rebs avisando que estou indo buscá-la para almoçarmos juntas,pego meu carro e vou para a casa dela bato na campainha e ela já atende.

-vamos? Ela acena que sim com a cabeça e saímos, antes de irmos almoçar passamos no shopping, o shopping está lotando entramos em uma loja de roupa e ficamos olhando as roupas até que Rebs acha um vestido e vai ao provador e eu fico dando mais uma olhada até que me deparo com um vestido ele está gritando para que eu leve ele é longo a cor dele e salmão e de renda com mangas compridas mais é aberto na frente deixando uma das pernas a mostra eu peço a moça que pegue o vestido para eu experimentar o caimento ficou perfeito

-quanto custa? Digo me admirando no espelho.

-3,500 senhora. Abro a boca chocada como um vestido pode ser tão caro.

-ah eu não vou levar esta um pouco caro. Quando digo isso Rebs aparece.

-sabe triz você é linda e rica, tem dinheiro então se permita dar um pouco de luxo a você as vezes.e a propósito esse vestido ficou lindo em você. Ela está certa tenho que me permitir às vezes me da um pouco de luxo, admiro um pouco mais o vestido e decido que vou levar a vendedora embrulha o vestido e me entrega pagamos e saímos da loja e ficamos andando no shopping até que escuto alguém nos chamar quando olho e Bernardo, Rebeca vai logo correndo o abraçar ele vem até mim e me abraça e me da um beijo.

-que saudade de você be, quando chegou ao Brasil ? Rebeca diz toda animada.

-deve fazer uma semana Rebs . Ele da um sorriso Rebeca fica me olhando e eu me pergunto se tem algo errado comigo.

-pera, triz você não ficou surpresa quando viu o Bernardo. Eu não estou entendo até onde ela quer chegar.

-quando cheguei de viagem eu fui ver a triz na faculdade. Bernardo diz e Rebeca nos olha chocada.

-você chegou ao Brasil e nem me avisou e foi ver a triz e não me viu? E triz e você nem para me avisar, grande amiga . Ela e seus dramas eu começo a rir e ela finge que está brava.

-desculpa Rebs eu esqueci. Me pronuncio e ela ainda continua fingindo que está brava.

-tudo bem, be a gente estava indo almoçar que ir com a gente. Rebeca diz sorrindo e entrelaça sues braço no dele e sai andado.

-ia adora Rebs. Ele diz sorrindo e eu fico observado tudo quando a Rebeca avista uma ala de joguinhos que tem no shopping .

-vamos jogar? Nossa quanto tempo não brinco disso. Ela diz toda afobada entramos e compramos nossas fichas para poder ficar brincando a gente se divertiu tanto e brincamos em todos os jogos que tinha lá, ficamos bastante tempo brincando em tudo até que cansamos e sentamos em um banquinho.

-quanto tempo que a gente não se diverte assim. Digo rindo.

-desde da adolescência. Os dois diz em coro.

-verdade, saudade dessa época. Digo os abraçando e saímos do shopping e fomos para o restaurante , escolhemos uma mesa e sentamos logo um garçom vem nos entregar o cardápio.

-que honra está sentado ao lado dessas beldades. Ele diz rindo e se gabando.

-menos be. Digo rindo, fazemos nosso pedido e ficamos conversando por bastante tempo marcamos de no próximo sábado irmos para a balada nos despedimos e Rebs disse que iria embora com o Bernardo porque eles ainda tinham muito oque conversam eu decido ir na praia dar uma volta para pensar um pouco quando dou por mim já está anoitecendo então vou logo para casa, está um silêncio acho que meus tios saíram hoje é vou para o meu quarto, pego meus livros e cadernos e resolvo estudar, já estamos na reta final da faculdade então tenho que me dedicar ao máximo.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...