Stage Lovers


5Likes
0Comentários
734Views
AA

10. Desabando

 

Tentava acompanhar os passos de Liz no corredor. Ela andava rápido quando queria, e pelo que percebi, naquele momento era o que ela mais queria. Não tentei impedir. Casey provavelmente tinha contado. Senti a culpa voltando. Eu devia ter estado por perto para ajudá-la.

Desacelerei quando cheguei à sala. Só Barclay e Tom estavam lá. E seus olhares pareciam congelados na televisão.  Nenhum sinal de Betsy. Parei um segundo para pegar a bolsa e me despedir de James quando vi Casey entrando no cômodo. Ele estava meio pálido, esfregou o rosto com as mãos. Não fiquei encarando. James me deu abraço e sussrrou em meu ouvido:

- Seja forte.

Vou precisar ser muito mais do que isso, pensei, mas dei apenas um leve aceno com a cabeça antes de sair correndo atrás de Liz, já no elevador. 

Liz não disse uma palavra sequer durante o percurso até o carro. Nem do carro até meu apartamento. No fundo queria poder continuar daquele jeito, mas sabia que assim que fechasse a porta de casa, ela estouraria. E foi exatamente o que aconteceu. 

- Minha vida acabou, Natalie! 

Ela mal coseguia falar, a falta de ar e o choro estavam quase sufocando minha amiga. E eu tinha contribuido para aquilo. Soltei a bolsa e a olhei da porta.

- Você sabe o que...o que aconteceu? 

- Liz...

- O CASEY ME DISSE QUE FEZ UMA APOSTA! - ela estava berrando.

Aquilo me assustou. Liz era o tipo de pessoa que estava sempre alegre, vê-la gritar daquele jeito era igual a um filme de terror. E eu tinha medo de filmes de terror. Qualquer ideia que tinha surgido na minha mente sobre o que falar para Liz, havia ido embora.

- EU FUI PRA CAMA COM ELE E ERA SÓ UMA PORCARIA DE UMA APOSTA!

Ela desabou no sofá, abraçando uma almofada. Branca. Soube que teria que me desfazer dela, ficaria toda manchada de maquiagem. 

- E enquanto isso você tava lá de mimimi perfeito com o James! Por que eu também não posso ter alguém assim?

Aquelas palavras machucaram. Não dava mais. Ela estava falando sério? Tudo bem estar totalmente destruída por causa do Casey, mas falar aquilo? 

- Qual é, Liz! Você só pode estar brincando, não é? Nós não somos perfeitos! Por que você acha terminamos aquela vez?

E tinha saído de novo. Mer-da. Se pudesse, bateria minha cabeça contra uma parede pelo resto do ano, quem sabe assim não deixaria de ser tão burra a esse ponto? 

- Vocês tinham terminado? Por quê?

Engoli em seco. Respirei fundo, agora não tinha mais volta. Minha mente tentava formar milhões de combinações, frases que talvez não precisassem envolver a verdade. Era natural, pensar em alguma escapatória. E era difícil tomar uma decisão assim, mas eu tinha que fazê-lo. Casey tinha feito a parte dele. Da pior maneira, mas tinha feito. Coragem, Natalie. Ouvi a voz de James na minha cabeça, dizendo aquelas palavras. Seja forte. Juro que tentei. Simplesmente não conseguia encontrar as palavras, ou talvez a coragem. Sei que abri a boca algumas vezes, mas nada saiu. Aquilo só me fez piorar a situação porque Liz havia entendido meu silêncio.

- Você.... Você sabia? - ela esperou que eu dissesse alguma coisa, mas se levantou do sofá - Você sabia! Você sabia e não me contou nada?!

- Eu não podia! - finalmente reagi - Você tinha o direito de saber pelo Casey! Ele tinha que contar por ele mesmo, você tinha esse direito!

Meu estômago embrulhou diante da expressão de nojo de Liz. O que eu tinha feito?

- EU TINHA O DIREITO DE SABER NÃO IMPORTAVA O JEITO! MAS QUE MERDA!

- LIZ, VOCÊ NÃO ENTENDE! MEU DEUS!

- NÃO, NÃO ENTENDO! VOCÊ DEIXOU O CASEY FAZER ISSO COMIGO, NATALIE, COMO QUER QUE EUE ENTENDA O QUE VOCÊ FEZ?

Quando me dei conta, estava com lágrimas escorrendo pelo rosto. Muitas lágrimas. Mas não cedi totalmente.

- VOCÊ ACHA QUE SEMPRE ESTÁ CERTA, MAS ME DEIXE CONTAR UMA COISA: VOCÊ ESTÁ ERRADA, NATALIE. O MUNDO NÃO GIRA EM TORNO DE VOCÊ! VOCÊ NÃO PODE JULGAR O QUE É MELHOR PARA MIM. MUITO MENOS AGORA QUE SEI QUE VOCÊ NÃO SABE DE JEITO NENHUM!

Nem tentei responder. Eu estava acabada. E merecia aquilo. Até meu corpo estava inclinado, sem reação. Acho que no final das contas eu a tinha machucado muito mais do que Casey. E eu a entendia. Agora.

Ela jogou a almofada no chão e caminhou na minha direção.

- O que mais você escondeu?

Não tive coragem de falar. Não tive, não tive. Não tive coragem de falar com minha melhor amiga porque havia desistido. Apenas balancei a cabeça negativamente, sentindo as lágrimas quentes rolando.

- Ótimo. - ela disse num tom baixo.

Mordi meu lábio para tentar forçar o choro ir embora quando Liz remexeu algo dentro da bolsa. Seu rosto parecia cansado quando voltou a olhar para mim, com um papel na mão.

- Aqui. - estendeu-o para mim. - Sei que você vai conseguir. Mas sozinha.

Não o peguei. Não sabia do que ela falava. Liz bateu o papel na minha barriga, forçando-me a pegá-lo, ao passar por mim e sair do apartamento. Então me permiti chorar. Chorei tudo, desesperadamente, para tirar todas aquelas lágrimas para fora. Eu não conseguia pensar nada, só queria chorar. Abracei meus joelhos, ali sentada e encolhida no canto da sala. 

Chorei até onde conseguia me lembrar.

******


Dois dias. Nenhum sinal dela. 

Dois dias. Eu não saía de casa.

Dois dias. Cinquenta mensagens, quinze ligações e três batidas na porta.

Dois dias. 

******


Três dias. Finalmente saí da cama. Havia ficado os dois dias inteiros na cama, com lágrimas nos olhos. Era idiotisse. Eu sabia. Mas não conseguia evitar o que estava sentindo. Minha mente ficava dando replay em tudo o que Liz tinha dito, em seu rosto enquanto gritava comigo, em como eu me sentia inútil.

Sequer toquei no celular. Sabia exatamente o que veria lá. E nenhum sinal teria vindo de Liz. Porque havia acabado.  Tudo o que osnhamos em fazer juntas, tudo o que planejamos conquistar com nossa música. Havia sido destruído. E eu não tinha feito absolutamente nada para impedir, então agora sofria as consequências.

******


No dia seguinte, ouvi algumas batidas na porta enquanto trocava de roupa. Senti um frio na barriga só de pensar que poderia ser Liz. É claro que não é ela.E não era. Fui abrir a porta vestindo a regata azul e o shorts do pijama, o cabelo bagunçado e os olhos inchados, cercados pelas olheiras. Meu pequeno momento de vitória sobre o choro se desmanchou quando vi James parado ali.

- James. - foi tudo o que consegui sussurrar.

Começava a achar que já nem tinha forças para falar.

- Meu Deus, Natalie. 

Ele me puxou para um abraço, que me desmanchou toda. Todos esses dias que vinha tentando parar com as lágrimas, haviam sido em vão. O abracei de volta, o mais apertado que pude como se dissesse: "me proteja, me proteja!". E foi como se ele tivesse realmente entendido aquilo. Ficou ali por um longo tempo, me abraçando no meio da porta enquanto eu chorava no seu peito. Por favor, não me solte. Se você o fizer, acho que vou quebrar.

- O que aconteceu?  - ele perguntou mais tarde, sentado comigo no sofá.

Contei tudo. E ele ouviu cada palavra em silêncio, mesmo quando tinha que parar para chorar ou pensar em como dizer tudo aquilo que Liz havia gritado. 

- Vai ficar tudo bem. 

E aquilo era tudo o que eu precisava. Algém que me amasse e me dissesse que tudo ficaria bem. Eu o amava. Mas amava Liz também. E eu a havia perdido.

No final, James acariciou minha bochecha com a ponta do indicador e me puxou para perto. Simples assim, sem um palavra sequer, apenas com um gesto que foi o suficiente.

- Sinto muito. 

******


Mais tarde naquela noite, eu me arrastava por aí um pouco melhor do que de manhã. James tinha me feito engolir um prato de sopa. Estava trancando a porta da entrada quando reparei um pedaço branco no chão. Lembrei-me de Liz estendendo-o para mim.

"- Aqui. - estendeu-o para mim. - Sei que você vai conseguir. Mas sozinha."

Agachei para pegá-lo. Minha mão tremia. Hesitei antes de virá-lo para cima e, Deus, se tivesse alguma coisa que eu pudesse ter feito para evitar aquilo...

Aquilo era....

Era...

Liz tinha...

Não.

Ah meu Deus.

Aquilo era, sim. 

Meus olhos focavaam apenas apenas a primeira frase.

Bem-vindo ao X Factor!

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...