Stage Lovers


5Likes
0Comentários
728Views
AA

8. Azul

Uma semana e meus lábios ainda queimavam só de lembrar da sensação do beijo de James. Na verdade, todos os beijos eram bons, mas aquele fogo que senti depois do primeiro show.... Era inesquecível.

- Ta, dá pra parar de ficar pensando no James e focar aqui um pouco? - Liz riu.

- Desculpa!

Ainda ficava vermelha ao falar sobre ele em voz alta, então não consegui evitar ficar parecendo um pimentão. Elizabeth estava balançando uma lapiseira nos dedos, encostada na mesa de madeira do estúdio. Os meninos tinha criado um improvisado no apartamento deles e - como vínhamos aumentando nossa frequência ali - eles nos deixaram usar o cômodo também.

- Onde paramos? - perguntei do sofá.

Sentia-me dividida: animada para compor e preguiçosa por ter que esperar até o próximo momento para ver James de novo. Cruzei as pernas sob o violão e toquei alguns acordes para tentar aliviar a ansiedade. Em vão, é claro.

- Hum... Here's the sun / You're really gone now.

Nós duas paramos para pensar nas palavras seguintes. World's Gonna End estava saindo perfeitamente boa, não que ela se identificasse com o que eu estava sentindo - até porque eu estava feliz - mas eu vinha conseguindo incorporar novos pontos de vistas, imaginar sentimentos.

Am I sure I don't want you around - cantorelei devagar a letra nova enquanto Liz anotava.

Ela balançava a cabeça e cantorolou atrás:

Don't want you around. Ah! If the moon fades to black / Oh, are you ever really gona come?

- Podemos repetir umas frases do refrão. - sugeri tocando o violão. 

- Vamos do começo!! 

Liz bateu umas palminhas.

*****

Posicionei os dedos no primeiro acorde e comecei a tocar. 

 

LIZ:
   I thought I knew
   Everything about you
   Down to your last move
   I thought you knew
   Everything about me
   Like you were my diary

Time, time, ticking by
Looking for the reasons why
You left
The day you

CORO:
   Come back, around
   The world's gonna end, the world's gonna end now
   When you say you're wrong 
   The sky will fall down, the sky will fall down now
   That day won't come
   We're over and done
   The world's gonna end, the world's gonna end now

NATALIE:
   Your twisted ways

[Liz no fundo] 
When nothing knew
And I thought I knew
How to handle it this time
Thought I'd be doing fine
Time, time is ticking by
Still looking for the reasons why
You left

NATALIE:
   The day you

CORO:
   Come back, around
   The world's gonna end, the world's gonna end now
   When you say you're wrong 
   The sky will fall down, the sky will fall down now
   That day won't come
   We're over and done
   The world's gonna end, the world's gonna end now

LIZ (high note):
   Now
   Whoa Whoa oh oh

NATALIE:
   Here's the sun
[Liz no fundo] You're really gone now
   Am I sure I don't want you around

LIZ:
   Don't want you around

NATALIE:
   If the moon fades to black, oh
   Are you ever really gonna come

LIZ:
   The day you
   Come back around
   The world's gonna end
   The world's gonna end now

CORO:
   Come back, around
   The world's gonna end, the world's gonna end now
   When you say you're wrong 
   The sky will fall down, the sky will fall down now
   That day won't come
   We're over and done
   The world's gonna end, the world's gonna end now

 The world's gonna end, the world's gonna end now (4x)
The world's gonna end, the world's gonna end 

LIZ:
   Now

*****

- Wow! Vocês têm que gravar isso!

Tom entrou no estúdio seguido de James e Barclay. 

- Eu não acredito que vocês estavam ouvindo!

Quase peguei uma almofada para atirar neles quando vi Liz rindo feito uma louca.

- Desculpa, não deu pra não ouvir. - senti a ironia de James, mas ele continuou antes que eu ficasse brava - Sabe aquela ideia que você comentou?

Eu havia contado pra ele sobre a ideia de abrir um canal no YouTube. Na verdade foi mais para saber a opinião dele. Vinha pensando naquilo e eu realmente achava que poderia ajudar nossa música, sei lá. Redes sociais tem uma grande influência, não é? Era o que eu pensava, e só esperava que desse certo.

Respondi balançando a cabeça.

- Então, decidimos que vamos ajudar vocês.

- O quê? Você tá brincando ou.... - pisquei olhando de James para Tom e em seguida para Barclay; depois repetindo a ordem.

- É isso aí! - Tom riu.

- Podemos fazer um bom trabalho. - Barclay deu de ombros.

Ai meu Deus! AH! Eu estava com uma vontade enorme de gritar e pular igual uma criança e quando olhei para Liz, lembrei-me de que ela não fazia ideia do que estávamos falando.

- A gente vai ter um canal no YouTube! - gritei para ela.

Liz arregalou os olhos e olhou para cada um dos meninos. Aquilo foi tão engraçado que quase cai no chão de tanto rir! Mas me controlei e abracei James. Suspirei. Aquilo era bom demais pra ser verdade. 

James ergueu de leve minha cabeça, eu já ficando nas pontas dos pés. Suas mãos no meu rosto e logo me beijou. Normalmente eu não beijaria ninguém com pessoas por perto, mas aquilo estava ficando tão comum que eu já me acostumava.

- Ih.... dá licença que eu não mereço essa melação toda! - ouvi a voz de Barclay.

- Eu também não, eca! Fui!

Liz pulou do banquinho e saiu seguida dos meninos. Pude ouvir as risadas escadalosas no corredor, se afastando.

- Então, como foi a gravação hoje? - perguntei entre um beijo e outro, ainda abraçada a ele.

- Até que foi boa, estamos terminando One That Got Away.

- Ah...

Eu havia ouvido eles cantarem aquela música. Foi uma vez só, quando eu e Liz tínhamos ido para o apartamento deles no dia seguinte ao show. Sabia que faria um sucesso estrondoso quando eles lançassem ela, mas disseram que esperariam um pouco mais. Era o tipo que te preenche de aleria só de ouvir aquela melodia chiclete. Senti até uma invejinha. Eles iriam bombar.

- Você sabe se o Casey apareceu por lá?

Ele claramente se surpreendeu com a minha pergunta. Meu Deus, por que ele tinha me olhar daquele jeito?

- Apareceu, por quê?

- Ahm, por nada. É só que...

O olhar de James me queimava. Eu já tinha medo do que ia dizer, me esforçando para escolher as palavras com cuidado.

- Eu disse que ele tem que contar pra Liz a verdade.

- Ah. Ele disse que ia contar?

Confirmei com a cabeça, olhando para meus pés.

O que ele achava que estava fazendo? Achava que iria simplesmente evitar encontrar comigo?

- Não fica assim!

James disse, segurando meu queixo para que eu olhasse para ele. O beijo começou lento, quase sem que nossas línguas se tocassem. Ele estava brincando comigo, me atiçando. Meus braços já se penduravam em seu pescoço quando ele finalmente me beijou a sério. Achava que o fogo estava se acendendo de novo. Eu só tinha uma faísca quando estava longe ou pensando nele. E quando nos beijávamos, bum! Ele ateava fogo, quente e flamejante.

Um passo para trás, outro e mais outro...Eu sabia que iria cair no sofá, então segurei em seus ombros e o virei, fazendo com que ele caísse no sofá sentado. Coloquei uma perna de cada lado dele e me sentei de frente, sentindo o volume roçando em mim. Sorri. Até um tempo atrás eu teria feito uma careta diante de uma cena como aquela, mas agora...Era diferente, saber que eu podia causar aquele efeito em alguém.

Minhas mãos seguravam seu pescoço ao mesmo tempo que os dedos acariciavam suas bochechas. O alívio que sentia era incrível, a sensação de saber que ele era meu era reconfortante. Mas quando senti as coisas se apressando, sua mão levantando minha blusa, rapidamente me joguei no sofá, afastando-me dele.

- Ainda não, garanhão. - disse rindo.

James abria sua boca para responder quando Barclay entrou falando alto:

- Aí, vocês vêm ou não? Nós, profissionais, não vamos esperar o ano inteiro!

*****

Um quartinho, meio vazio estava funcionando como estúdio de gravação de vídeos. O quê?

Tudo bem, aquele apartamento era grande, mas não tanto e mesmo assim eles tinham espaço pra tudo aquilo?! Liz remexia o cabelo umas duzentas vezes, tentando decidir se jogava a franja loira para o lado direito ou para o esquerdo.

- Peraí, a gente vai gravar agora?

- Mas é claro que vamos! - Tom disse como se aquilo fosse óbvio.

A câmera já estava posicionada no tripé, direcionada para uma lona preta e eu estava lá parada igual uma... não sei bem o quê. Não sabia o que fazer. Minha boca estava aberta, meu cérebro me mandava dizer alguma coisa, mas a voz não saía de jeito nenhum. Quando virei para trás, todo mundo estava sentando à uma mesa redonda pequena, no canto esquerdo. 

- Nós poderíamos fazer o seguinte... - Barclay dizia enquanto escrevia algumas coisa no papel.

Claro. Planejamento. Eu me sentia mal por aquilo. Não queria ser lembrada como aquela que conseguiu ser alguém na vida às custas dos outros. Tudo bem que era só uma ajuda, mas mesmo assim. Não sei como conseguiu dizer sem gaguejar: 

- Gente. 

Levei quase uma hora inteira para convencê-los a não seguir em frente com aquilo. E finalmente consegui Parecia que Liz iria me bater quando ele resolveu aparecer. Senti o olhar de James vindo na minha direção e não ia deixar transparecer absolutamente nada. Aquilo nunca aconteceu

Se a garota não tivesse aparecido atrás dele, teria dito que sua expressão facial parecia abatimento. Não pude evitar arquear a sobrancelha. Ele transava com a Liz, me beijava e aparecia com outra garota? E não qualquer garota, eu reconhecia aquele cabelo loiro, rosto de modelo e um biquinho quase fixo. Graças ao tempo gasto vendo a temporada passada do The X Factor, eu sabia quem era ela. Se eu estava confusa, agora estava ainda mais.

Eu não o entendia, nem o que ele me fazia sentir. Raiva? Indignação? Tristeza? Amava James e nuna tive tanta certeza na minha vida em relação a alguma coisa assim, mas eu não conseguia evitar sentir alguma coisa estranha quando Casey estava no mesmo cômodo. Principalmente agora. Acompanhado de Betsy Blue.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...