Esperança nunca morre


3Likes
1Comentários
138Views

2. desespero

Estava sem rumo e sem saber o que fazer, mais Julie não parava nem olhava para traz apenas continuava correndo, não queria mais voltar para a escola nem ao menos olhar para a cara de seu pai, pois sabia que ele iria brigar com ela e não tentar ajudá-la, derrepente um carro preto parou na frente dela e quando abaixaram o vidro era o pai dela com uma cara de quem iria matá-la,

- entre no carro - disse ele sem ao menos olhar para a cara dela

- eu não vou para casa - disse Julie morrendo de medo

- ou você entra no carro ou não volta pra casa nunca mais.

Então ela mesmo na querendo entrou no carro, pois não tinha onde ir. No caminho para casa o pai dela não disse nada, ela estava estranhando de ele não ter brigado com ela, mais quando chegaram em casa ele aos berros falou - Você é uma irresponsável, uma cínica, como pode fazer isso? Você não pensa em seu futuro?

- Eu apenas não agüentava mais ser humilhada todos os dias e sem poder me defender, eu só queria descontar por tudo o que ela me faz passar, e sim eu penso no meu futuro, no futuro que EU quero pra mim, não o futuro que você quer escolher pra mim - disse ela tentando segurar o choro,

Ele deu as costas para ela e não falou mais nada,

Ela foi para o quarto chorando, e se trancou lá dentro. Não sabia mais o que fazer, as vozes das meninas falando dela,a voz do pai dela gritando e dos pais dela brigando quando ainda estavam juntos não saiam da cabeça dela, desesperada ela ligou o rádio em um volume tão alto que ninguém poria escutar o que ela estava fazendo e se trancou, não sabendo o que fazer começou a se cortar, era a única saída que ela tinha, ela já tinha feito isso quando tinha apenas 12 anos no período em que seus pais não paravam de brigar , ela sentia que a dor passava...

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...