Winter Love

Acreditar é o primeiro passo . O segundo é encontrar a pessoa que voce sempre sonhou em ter pra voce , e o terceiro e ultimo passo protegê-la sempre . O diferente é quando voce encontra a pessoa que te faz sorrir de coisas bobas e decide viver do lado dela até o fim dos tempos .

5Likes
0Comentários
323Views
AA

1. Casa do Harry

É inverno na minha cidade,Londres é fria e neste ano o frio está mais intenso que nos invernos passados. Sexta-feira, meus pais estão de saída disseram que iriam voltar apenas no domingo, e eles vão passar a noite fora, eles me deixaram dormir na casa do meu namorado, Harry, pois sei que confiam muito nele. Eu estou toda encasacada segurando minha mochila. O carro está quentinho com o ar ligado, a noite está bem escura. O carro para na frente da casa do Harry, ele está no portão enrolado em um cobertor de casal, sorrio pra ele pela janela, me despeço dos meus pais e saio. Me arrepio ao sair do carro, com o vento frio batendo no meu rosto, esfrego as mãos com a mochila nas costas e caminho até o Harry, ele pegou a mochila e me deu um beijo rápido, ele acenou para meus pais enquanto me enrolou no cobertor com ele. Ele era sempre tão carinhoso quando estava comigo . E isso poderia ser bom pra mim .
- Oi amor. – ele disse sorrindo pra mim enquanto meus pais vão.
- Oi. – sorri de volta pra ele de dentro do cobertor. – Vamos? –dou um beijo nele e os nós dois vamos caminhando até a porta abraçadinhos.
Ele fecha a porta e tranca, a casa dele esta bem quentinha e aconchegante, nós nos  jogamos no sofá e nos cobrimos , ligamos a TV, escolhemos um filme legal e assistimos.
- Ah eu encomendei lanche pra gente, daqui a pouco o cachorro-quente chega do jeitinho que você gosta. – ele falou e sorriu pra mim . 
- Aah que bom, acontece que eu não comi em casa nada hoje.

Uns minutos passam e escutei a buzina de uma moto lá fora. Harry se levantou,foi até a cozinha e pegou o dinheiro na carteira, ele saiu e olhei pela janela. Ele pagou o homem, recebeu o troco e pegou as sacolas na mão, “Cachorro-quente com Pepsi, hmmm delícia!” pensei, ele vem vindo de volta e me viu pela janela, ele sorriu e deu uma piscadinha pra mim,  Quando ele entrou em casa eu o abracei e o beijei. Fomos para a cozinha e conversamos enquanto comíamos. Depois de comer fomos escovar os dentes, sem conseguir se conter Harry jogou água em mim, mas eu revidei, ficamos nos jogando água por um tempão, mas estavamos tremendo de frio, o chão do banheiro e as roupas estavam encharcados, Harry pegou dois panos e nós secamos o chão do banheiro rindo e brincando parecíamos duas crianças pequenas, Harry escorregou e caiu sobre mim, ainda tremendo de frio ele se levantou e me ajudou a levantar.

- O chão já ta seco. – ele falou pegando os panos – Eu vou trazer a sua mochila pra você tomar um banho, se você ficar com essa roupa molhada pode ficar doente.
- Ok. Você também.
- Ah eu tomei banho antes de você chegar, ta muito frio pra tomar dois banhos em menos de duas horas. Eu vou só trocar de roupa.
Ele foi e voltou com a minha mochila, ele estava sem camiseta, descalço e com o jeans aberto, “Ele esta… quente!” refleti, uma vontade enorme de ser tocada por ele começou a se espalhar pelo meu corpo, uma vontade de sentir ele dentro de mim 
- Ta tudo bem? – ele ficou na minha frente segurando a mochila perto de mim como se fosse para eu pega-la
- Ta sim, desculpa eu só estava distraída a aqui. – falei e sorri enquanto peguei a mochila.
- Ok, então eu vou te deixar sozinha. 
Ele me beijou e saiu fechando a porta. Meu corpo se arrepiou todo quando os lábios dele tocaram nos meus, a mão dele levemente postou na minha cintura, os músculos do meu ventre se contrairam e suspirei alto. Apenas balancei a cabeça para esquecer isso, abri o box de vidro e liguei o chuveiro no quente, retirei a roupa e a coloquei em uma sacola plástica para leva-la pra casa no domingo, quando meus pais voltarem, peguei uma toalha de dentro da mochila e pendurei perto do chuveiro. A água estava uma delicia,  procurei manter o corpo inteiro debaixo do chuveiro por causa do frio que estava sentindo enquanto tomava banho pensava no que senti antes, eu ainda sou virgem, Harry sempre respeitou isso, e é por isso que minha mãe permitiu que eu ficasse com ele, porque ela sabe que eu não faria nada. “Será que eu não faria nada?” me perguntei, mas o que eu senti antes quando o vi, aquele desejo, fechei o chuveiro e me enrolei na toalha, estava muito frio, vesti uma calcinha e sutiã, sequei os meus longos cabelos com a toalha e os penteei, me abaixei para pegar um moletom de lã preto que ficava bem solto no meu corpo mas antes de vestir Harry bateu na porta do banheiro.
- Amor? Já está pronta? Eu preciso usar o banheiro.
Eu disse para ele entrar sem se preocupar com o que estava vestindo, ele entrou e me olhou, os olhos dele se arregalam e ele gaguejou.
- Desculpa. – ele falou e se virou.
- Não, tudo bem. – falei com uma risadinha enquanto coloquei o moletom que cobriu a minha calcinha. – Fui eu que falei pra você entrar. Pronto.
Fiquei sem graça ao perceber o que fez, ele se virou e me encarou com um olhar estranho, ele estava com uma calça moletom, mas ainda sem camiseta, senti aquele desejo novamente.
- Você não esta com frio assim sem camisa?
- E você não está com frio assim sem calça? – ele falou e rui, eu ri também.
- Um pouco, mas eu vou ficar de baixo do cobertor então…
- Eu estava em baixo do cobertor. – ele falou e sorriu pra mim
Caminhei até ele e o abracei, peguei a minha mochila do chão e sai do banheiro.
- Essa conversa tirou a minha vontade.
- hãn?? –  falei assustada.
- Tirou minha vontade…de ir ao banheiro.
- Aaah ta, eu entendi outra coisa.
- O que você entendeu ?
- Depois eu te falo… eu to com sono.
- Já? Você dorme cedo?
- Não, mas é que está tão frio, que me deu até sono.
- Ok. – ele passou a mão na minha nuca. – Bom, você fica no meu quarto.
Fomos para o quarto dele, o quarto não estava tão quente como o resto da casa, mas também não estava tão frio, as cobertas da cama de casal do Harry estavam geladas,  passei a mão nelas imaginando a minha primeira vez ali.
- Eu vou pegar mais cobertas pra você. – ele falou e se retirou do quarto.
- Não! – Corri até ele e o puxei até a frente da cama.
- Algum problema?
- Não é só que… – olhei para a cama e abaixei a cabeça implorando para que ele tenha entendido o que eu queria 
Ele segurou meu queixo entre o dedo indicador e o polegar e levantou a minha cabeça. Eu olhei pra ele, ele estava sorrindo.
- Você quer que eu deite com você?
- Bom… mais ou menos… eu… – ele sorriu de novo.
- Você acha que esta pronta?
- Eu te amo e confio em você.
- Eu também te amo, mas você tem que ter certeza.
- Eu tenho, e eu não sei se vou ter outra chance de passar uma noite sozinha com você como essa.
- Você vai ter amanhã. 
- Mas eu quero agora, com você.
Ele acariciou meu rosto com os dedos e me beijou, agarrou minha cintura e me segurou contra ele, eu agarrei os cabelos dele e acariciei. Sem interromper o beijo, nos deitamos na cama, Harry se levantou e foi até o bidê, abriu uma gaveta e retirou um pacote de camisinha, ele voltou e colocou o pacote na mesinha de cabeceira da cama, estava sentada no lado direito da cama, Harry se sentou na cama ao meu lado e me beijou, beijou meu pescoço, eu estava quieta, parada, com mil coisas passando pela minha cabeça tudo ao mesmo tempo, o beijo que ele me deu no pescoço me arrepiou, suspirei baixinho, ele retirou devagar o meu moletom me deixando só de calcinha e sutiã, ele tirou a calça que estava usando ficando só de cueca e me deitei, então ele voltou a me beijar, ele beijou meus ombros, meu peito, seus seios e espalhava beijos pela minha barriga, levantei um pouco meu corpo e abri o fecho do meu sutiã, Harry tirou lentamente, ele me beijou novamente e acariciou meus seios, neu corpo estava quente e estava ofegante, brinquei com os cachos dele durante o beijo, beijei o pescoço dele e voltei a beija-lo na boca, nós dois nos sentamos durante o beijo, coloquei as minhas pernas ao redor dele passando as mãos nas costas dele, ele se afastou de mim, retirou a cueca e colocou a camisinha. Eu relaxei o meu corpo e me deitei, ele passou as mão pelo seu corpo todo, retirou a sua calcinha e se ajeitou sobre mim.

- Tudo bem?

- Aham.

Ele entrou em mim rasgando a virgindade, dei um gemido de dor, ele começou a se mover bem devagar, a dor começou a se transformar em prazer.

- Amor?

- Tudo bem eu aguento . – você responde ofegante.

Ele continuou a se mover dentro de mim, um pouco mais rápido dessa vez, arranhei as costas dele e e gemia, se movendo mais rápido, deixei uma das suas mãos nas costas ele a outra foi para os cabelos, o acariciava e ele gemeu apertando a minha cintura, ele entrou em mim com mais força dessa vez, você puxa os cabelos dele, ele me beijou novamente, ele se movia cada vez mais, entrava e saia de mim em um ritmo prazeroso, algo estranho começa a vir, eu gemia alto e gozava, ele depois de mim. Estavamo cobertos de suor, ele se deitou ao meu lado e me abraçou, começamos a sentir um friozinho.

- Eu to com frio. – falei me aconchegando nos braços dele.

- Eu também estou com um pouco de frio.

- Eu acho que agente precisa de um banho.

Ele ri.u

- Eu também. – ele falou e eu sorri.

Me virei pra ele e o beijei.

- Você é linda.

- Eu te amo demais.

- Eu também. – sorrimos um para o outro. – Você toma banho comigo? Eu entendo se não quis…

- Tomo sim. –  eu disse interrompendo-o.

Me levantei, ele tirou a camisinha, amarrou e a segurou pra jogar no lixo do banheiro,  olhei pra cama com uma mancha de sangue na colcha.

- Vamos ter que cuidar disso. 

- Amanhã. – ele falou e me beijou.

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...