A Esposa do Malik

“-Abdala, você deve respeitar o seu marido. Ser submissa. Deve respeitar o desejo de Allah, deve encher a casa de filhos. Não deve rir ou falar alto... Deve fazer suas orações e cuidar da casa e das crianças. Não saia de casa sem estar acompanhada de seu marido! Você sabe disso, não sabe, Abdala Khemal?- Minha mãe me olhou séria. -Sei mamãe...” Você foge daquilo que estava destinado a você, mas não pode garantir que está livre disso. Então você está longe... Em outro continente. E lá está o seu destino, batendo desesperadamente em sua porta de novo. Ou no meu caso, cantando pra centenas de garotas, então ele te olha e você pensa: “Okay, fodeu!”

8Likes
11Comentários
481Views
AA

3. Complicado Demais... Complicada Demais...


Saímos do banheiro e Zayn estava abraçado a mim.

Ele parecia calmo, o que era muito bom, pois Zayn bravo ficava descontrolado. Acariciei as costas de sua mão e depositei um beijo em seu antebraço que estava sobre meu ombro.

Era estranho. Por todo esse tempo eu estive casada com um homem que nem sabia que eu estava viva. E agora eu estava ali com ele e não era como se estivéssemos namorando... Estávamos casados. Querendo ou não.

Ele mordeu minha orelha devagar, eu ri com a sensação de cócegas. Caminhamos assim até encontrarmos Megan, que conversava preocupada com os outros garotos da 1D.

-Ab!- Ela exclamou animada ao me ver.

-Está tudo bem, Meg!

-Hum, Megan, não é?- Zayn disse a olhando. -Então, me perdoe pela forma que agi. Eu estava um pouco nervoso.

-Um pouco...- Frisei sarcástica fazendo ele sorrir envergonhado.

-Tudo bem.-Meg o olhou e finalizou.- Não faz de novo.

Zayn abaixou a cabeça. Ele sabia que não podia prometer isso. Eu sabia.

-Esquece isso!- Disse olhando para Megan, mas era muito mais direcionado à Zayn do que a ela.

-Não vai nos apresentar a garota, Malik? - Harry perguntou sorrindo, mexendo em seus cachos.

-Podem chamá-la de Malik também... -Zayn falou rindo, ainda um pouco desanimado.

-Sou Abdala Khemal... Khemal Malik. -Falei tímida. Liam me olho confuso.

-Você não disse...que...-Niall começou desajeitado.- Megan tentou explicar, mas...

-Disse, mas, aqui está ela...- Zayn depositou um beijo em meus pescoço. Louis se apressou em se apresentar formalmente, em seguida os outros três garotos vieram me abraçar e beijar meu rosto, totalmente atenciosos.

-Será que podemos ir comer?- Niall perguntou e todos concordaram. Eu não estava com fome, mas os acompanhei, Zayn diminuiu a velocidade dos passos, ficando ligeiramente para trás comigo.

-Temos que conversar direito.

-Eu sei.

-Temos que resolver as coisas e como contaremos para Faruk. E ainda tens de me falar porque fostes embora. Contar a verdade.

-Malik...- Eu olhei.- Temos muito pra resolver. Eu sei... Temos tanto para conversar...-Suspirei.- Mas estamos aqui, agora, e estamos tão bem. Vamos falar sobre isso depois... Okay?- Pedi calmamente, ele assentiu e fez carinho em minha cabeça.

-Eu nunca deixei de te amar.-Ele sussurrou em meu ouvido e eu apenas sorri.

Zayn sempre foi uma pessoa complicada. Ele sempre fez questão de me proteger de tudo, mesmo quando éramos apenas amigos, em segredo. E eu sempre gostei dele. E então ele foi escolhido para ser meu noivo... Eu tinha medo de me casar com alguém que não amasse, mas por já gostar dele, amá-lo foi fácil.

Discutíamos por ele ter ciúmes, ele ficava bravo por pouco. Depois ele se sentia culpado, pedia perdão de joelhos...

Ele levava livros porque sabia como eu gostava de ler.

E discutíamos de novo... O mais perto de me agredir que ele chegava, era me segurar com força e gritava... Depois seus olhos enchiam d'água e ele pedia perdão e eu perdoava.

Eu não podia o julgar. Era como os garotos eram criados.

E eu agradecia por Zayn apenas gritar, pois várias vezes vi minha mãe, minha irmã e minhas tias  apanharem...  Talvez ele me amasse mesmo e por isso fosse tão difícil... Pois ele era muito agressivo às vezes e ele se esforçava muito para não descontar em mim.

Nos sentamos junto do pessoal, Meg conversava com Louis animadamente notei que eles falavam sobre seus parceiros, no caso Yago e a linda da Eleanor Calder.

-Então Abdala, como é viver com Zayn?-Harry perguntou para quebrar o gelo.

-Foram 3 meses legais.-Sorri sem mostrar os dentes, um pouco tímida.

-E mesmo assim ela foi embora... Então dá pra tirar uma base de como a Ab me ama...- Zayn disse rindo, mas com um tom de mágoa.

Os garotos acompanharam a risada.  Puxei a cabeça de Zayn até meu ombro e fiz carinho em seus cabelos e em seu rosto.

Conversamos bastante e Harry foi o que mais falou, ele tenta a de qualquer forma me deixar a vontade. Ele parecia um garoto legal, e muito amigo de Zayn.

-A pizza é por minha conta!-Zayn disse e se levantou para ir pagar. Liam o acompanhou e Harry aproximou a sua cadeira da minha.

-Hum, eu preciso te perguntar uma coisa...

- O que?

- Por que você deixou o Zayn? Eu quero saber, porque ele se pergunta isso a muito tempo.

-Não fale para ele, promete?-Perguntei baixo.

-Prometo.-Ele sorriu sincero.

-Eu ouvi uma conversa dele com o pai. Eles falavam sobre outra esposa... Para Zayn. Quando nos casamos, ele sabia que eu não estava pronta... Ele disse que faria o que eu quisesse para que fossemos felizes. Eu... Bem... Disse que, não importava nada, desde que ele fizesse de mim a única...Ele prometeu. Eu gostava dele desde pequena, e aprendi a o amar e ele estava querendo outra... Foi por isso.

-Mas ele não tem outra.

-Harry... Não falaremos mais disso, Okay?

-Okay.-Ele sorriu.- Eu adorei te conhecer, Abdala!

-Também adorei te conhecer Harry. E me chame de Abby, ou Ab...

-E você me chame de Hazza, ou Styles, ou Edward, ou como quiser...

-Edward é seu nome do meio, não é?

-Exatamente! Garota esperta!-Nós rimos. Olhei pra Zayn e ele me olhava fixamente. Mandei um beijo pra ele e ele permitiu-se sorrir. Mas estava com ciúmes.

-Zayn é tão ciumento...-Comentei baixo com Harry. Ele sorriu com o canto dos lábios.

-É... E olha que sou um dos melhores amigos dele... Mas relaxa. Ele melhorou bastante.

-Você sabe que ele precisa de um psicólogo, não sabe? Zayn foi criado em um meio difícil. Seu pai era bastante rude. Meio que ele está se tornando agressivo como o pai.

-Sei. Ele sabe também... Mas Zayn é orgulhoso Ab, ele não vai ceder fácil, ele acha que ir a um médico o torna fraco. Só você vai conseguir convencer ele. E não vai ser fácil!

-Primeira missão.

-Não gatinha, sua primeira missão  é fazer o Zayn entender que você ama ele. Não vai ser fácil.

-Você está me desanimando assim!-Rimos por um tempo, até Zayn e Liam voltarem.

-Acha válida a ideia de ir até o apartamento meu e de Meg, para conversarmos? Civilizadamente, cordialmente, com a voz baixa... -sugeri e ele assentiu.

-Claro. Você vem no meu carro?

-Sim. Vou avisar Meg.

Andei até Megan, ela se despedia dos garotos.

-Meg, Zayn vai até o nosso apartamento para conversarmos, então eu vou no carro com ele.

-Tudo bem. Vou passar na casa do Yago pra dar tempo de conversarem.

-Muito obrigada!-A abracei rapidamente e me despedi dos meninos com abraços.

Passei meus braços no pescoço de Zayn, ele sorriu e abraçou minha cintura.

-Suas fãs vão me atacar?-Perguntei rindo.

-Talvez elas arranquem uma tocha do seu cabelo... Só isso. -Ele riu.-Brincadeira. Elas vão gostar de você...A maioria pelo menos. Não sei como vou explicar nossa história...

-Não explique.

-Elementar... Mas, você quer que eu apareça com uma esposa do nada.

-Sobre isso. Você realmente quer continuar... Casado comigo?

-Por Allah,Abdala! Que pergunta...

-Você não respondeu. Zayn, não seria menos estranho sermos namorados?

-Não. Porque já estamos casados. E mesmo tendo sido de uma forma meio maluquinha, eu não me arrependo.

-Eu acho estranho. Principalmente porque são cinco anos sem nos vermos.

-Estou começando a achar que essa é uma forma de se livrar de mim. Primeiro desvalidamos o casamento e depois você fica livre de mim.

Ele riu, mas percebia-se a seriedade em sua voz.

-Zayn, nada disso!-Ele abriu a porta do carro para mim, eu entrei e ele entrou do outro lado em seguida.- Eu só acho que é estranho nos considerarmos casados.

-Pra mim não.

-Quando você estava com outra você lembrava que era casado?

-Lembrava de você e de como sentia sua falta. Pensei que era amor de criança Ab. Ver você de vez em quando, brincando com suas primas, indo para a escola... E era, óbvio. Mas nós casamos, e tudo mudou, você não era mais só a minha amiga bonita, que gostava de quebrar as regras, que gostava de ler e que estudava mesmo sendo proibida de tal. Eu comecei a te amar, mesmo, Ab. E doía ver você triste no quarto, nas primeiras semanas. Então eu prometi o que você pediu, eu dava um jeito de comprar livros para você...-Eu o interrompi.

- Você tratou de ir escolher outra, junto de seu pai...

-Eu o que?-Ele me olhou desentendido.

-Arrumar outra esposa!

- Você é doida.

-Dirige. Em casa conversamos.

Zayn me olhava incomodado, como se não soubesse do que eu estava falando.

-Olha para frente, Zayn! Daqui a pouco bate o carro.

-Eu quero saber que história é essa de outra esposa, Abdala.

-Quando me chama de Abdala, você está bravo.

-Estou...

-Por que?

-Porque eu passei 5 anos achando que você estava morta, ou algo do tipo. Aí você aparece, e vem dizer que, a culpa é minha... E ainda fala que eu estava indo me casar de novo. Você sempre foi meio "piradinha", Okay, eu acho isso fofo, mas do nada vem falar que fugiu do Paquistão por causa de uma suposta nova esposa minha. E eu te prometi que você seria a única.-Ele me olhou.-O problema real nisso tudo Abdala é que você nunca me amou e por isso duvida tanto do meu amor, porque como não me ama, acha que é impossível eu te amar.

-Isso é um absurdo, Zayn! É injusto você falar isso. Eu ouvi, tá?! Você e seu pai falando em outra esposa.

-QUANDO ABDALA? QUANDO?-Zayn gritava e eu odiava isso.

-Dois dias antes de eu sumir. Eu ouvi você e seu pai falando...- A esse ponto, algumas lágrimas corriam.

-Caralho, Ab! Você ouve as coisas pela metade. Desde sempre. Mas que porra. Por causa de uma besteira te perdi por 5 anos. Que porra!- Ele freou o carro e o parou.-Olha para mim, Ab!

-O que foi?- O olhei limpando as lágrimas.

-Eu não estava arrumando outra esposa. Eu estava recusando. Não acredito que duvidou de mim... Eu te prometi.

-Zayn...-Ele me interrompeu.

-Esquece isso Ab... Vou te deixar em casa. Tem mais alguma coisa pra falar?

-Não conte a Faruk.

-Não vou contar.

-Zaynie...

-Ab, não fala nada, Okay? Eu estou meio puto com tudo isso.

-Me desculpe.

-Fica quieta.- Ele falou um pouco rude.

-Quer ser ignorante seja! Aja igual um otário!

-É o marido que seu pai te escolheu.- Ele falou sarcástico.

-Não dá pra conversar com você.

-É a segunda vez que fala isso hoje... E olha que não me viu por cinco anos... Se tivesse visto.

-Bom mesmo que não vi!-Falei sem pensar.

-Bom mesmo, não é Abdala? Porque não foi você que ficou preocupada várias noites, não foi você que ficou "viúva" por 5 anos. Não foi você que ficou com outros pensando em mim... Bom mesmo Abdala, muito bom. Sabe o que é melhor? Estar aqui agora e ouvir isso. Melhor ainda... - Ele estava bravo. Irritado demais e chateado. Dava pra notar.

-É nesse condomínio aí.- Eu disse baixo e ele parou o carro.

- Aqui meu número,-ele rabiscou seu número em um pedaço de papel e me entregou.- Me liga quando for para eu buscar os papeis do divórcio para assinar.

-O que, Zayn?- Olhei para ele desentendida.

-Você disse que acha estranho, já deixou bem claro que não quer nada comigo. Estou te dando permissão de iniciar o processo de divórcio. Eu disse que ia fazer qualquer coisa pra te ver feliz, não foi?

-Zayn, não é bem assim!

-É como então? Me explica, porque você é muito complicada. -Ele disse com raiva.

-Eu...E-Eu... Eu não sei. Eu não sou complicada.

-É sim.

-Olha quem fala!-Ele revirou os olhos.

-Você pode uma vez só ficar com a culpa? Porque eu já sou "o culpado por você ter fugido".-Ele suspirou.- Você tá me deixando louco. De novo, Ab...

-Eu não estou fazendo nada!

-Ab, eu estou um pouco cansado. Okay? Resolve do jeito que preferir. Eu te amo. Dorme um pouco.- Ele se aproximou e beijou minha testa com carinho.

-Zayn...- Puxei-o de volta, para beijar seus lábios e ele desviou. Me apertou em um abraço e sussurrou em meu ouvido:

-Não me beije por pena... Não faz assim... Entre, dorme e resolve o que você quiser... Eu só quero te ver feliz...

-Eu não quero pedir o divórcio.

-Você quer, você não quer... Abdala Khemal,como você é complicada!-Ele disse com ternura, com a voz cansada. Pela primeira vez ele me chamou pelo nome completo e estava calmo. Desci do carro.

-Malik.-Eu disse.

-O que?- Ele se curvou sobre a janela para ouvir.

-Abdala Khemal Malik...-Falei sorrindo de leve. Percebi que seus lábios grossos se converteram em um sorriso fino.

-Boa Noite Ab... Que Allah te proteja!

-Que ele te proteja também, Malik. Entrei no elevador e esperei que chegasse até o meu andar encostada nas paredes de metal.

 

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...