If This Was a Movie

É engraçado como às vezes penso que vivo um filme... Talvez ele pense o mesmo. Estou tão envolvida com filmes, roteiros, atores e atrizes que as vezes esqueço que estar atrás das câmeras é também estar “a frente delas”. Acho que vivo um filme... Um filme muito engraçado, e também muito triste... Um filme um tanto bipolar... Eu não pensava que poderia me apaixonar... Não imaginava que ele poderia ser o meu “ par romântico”. Jamais imaginei que precisava dele para um final feliz... /Eleanor. Ela Diz que eu mudei a vida dela... Ela diz que isso parece um filme... Mas as vezes, os melhores filmes vem de adaptações dos livros... E se isso fosse um livro, ela seria meu Prólogo e eu adoraria ser o Epílogo dela. Não sei bem quando nos veremos de novo, mas daria tudo para ser agora. Você chega na Disney e encontra princesas... Quem diria que eu gostaria de levar uma delas para casa... Ela está certa... Se fosse um filme nem tudo seria perfeito. Mas no final, eu a teria em casa. /Zayn.

19Likes
16Comentários
642Views
AA

3. Zayn Malik's POV

Alice me deixava louco. Ela corria por todo o parque em busca de princesas, príncipes e outros personagens para tirar foto.

Minha manhã tinha sido um pouco exaustiva, aulas de teatro exigiam muito de mim, principalmente depois de tanta Vodca e cigarros, eu nunca ficava bem.

E agora teria de me controlar, porque Alice passaria algum tempo comigo e eu teria de ser responsável. Comecei guardando todas as bebidas e maços de cigarro no meu closet, arrumei um quarto para ela.

Bem, ela não tinha um tempo certo para ficar comigo, mas era melhor que ficasse comigo. Minha mãe tinha problemas com drogas e bebidas desde que meu pai havia morrido. E por isso eu devia pegar leve nas bebidas, porque não queria ser mais um bêbado na vida da pequena.

Então eu estava lá, entre centenas de crianças risonhas/birrentas que circulavam pelo parque com seus pais, e Alice estava por ali, correndo, com os cabelos negros cortando o vento, lançando olhares e batendo a mão para mim vez ou outra, em direção à uma (outra) princesa.

Ariel? Deve ser. Tanto faz, pois nenhuma era tão bonita quanto a "Bela" Eleanor.

Que garota! Quantas curvas e que sorriso bonito...

Fiquei imaginando como ela seria fora daquele vestido, com shorts e Top, pois se com aquele vestido ela fazia qualquer marmanjo babar, sem ele então...

Tirei mais fotos de Alice e ficamos no parque até a noite, para que ela pudesse assistir ao show de fogos.

-Zayn... Muito obrigada!- Ela disse exibindo um largo sorriso. E por isso valeu tanto a pena.

-Não há de que, Alice!-Ela me abraçou e eu baguncei seus cabelos de leve.

Voltamos pra casa e no carro, óbvio, ouvimos o que Alice queria ouvir. Porque a mulher, naturalmente, manda em tudo. Não importa a idade! E se ela souber que você a ama, mesmo que pouquinho, ela vai usar isso contra você... E é por isso que homem não precisa menstruar. Porque ele já tem que aguentar e fazer todas as vontades da mulher. Me parece justo.

Chegamos em casa e decidi (Alice decidiu) que comeríamos comida japonesa. Mandei que ela ligasse pro restaurante e depois fosse tomar banho. Eu me direcionei ao meu quarto, fechei a porta e fui para o banho.

O celular tocou, terminei o banho e retornei a ligação. Era Barbara, uma garota da faculdade, muito engraçada e gente boa.

-Oi Zayn, te acordei?-Sua voz estava tímida.

-Não Barbara, estava no banho.

-Okay. É que, vou dar uma festinha amanhã, na minha casa e sei lá, você é legal, deveria ir.

Ri brevemente.

-Vou sim, Babi. Vão ter muitas garotas bonitas?-Ela riu.

-Óbvio! Minhas amigas são todas bonitas!- ela riu.- O que me faz lembrar, leve seus amigos bonitos!

-Okay. Mudando de assunto...-ri baixo.- Já sabe o que vamos fazer como próximo trabalho?

-Bem, me disseram que seria junto com os alunos de cinema... Tomara que seja mesmo! E espero sair no grupo da Ellie.

-Sua amiga?

-Exatamente.

-Espero que eu saia em um grupo com garotas gatas...-Ela riu.

-Você só fala de mulher!

-Você sabe que estou brincando... Quero um grupo em que dê tudo certo porque não gosto de perder nota.

-Sei bem como é... Vou desligar aqui Zayn! Cheguei na casa da Ellie. Até mais!

-Até mais, Barbara! - Desliguei o telefone e vesti short de dormir e uma camisa branca, passei a toalha nos meus fios de cabelo molhados.

-ZAYN, A COMIDA CHEGOU! - Alice gritou e eu fui até a sala, abri a porta e recebi nosso pedido, paguei e coloquei a mesa para que pudéssemos jantar.

-Hoje foi um dia excelente! - Alice falou olhando para o prato, enquanto segura a seus hashis  perfeitamente.

-É... Foi um dia excelente...

-Você não vai beber, vai? - Ela falava sério, porém sua expressão era suave. Era como se, às vezes, Alice não fosse uma criança... Ele tinha muita maturidade para alguns assuntos, era muito esperta.

-Não... Não irei beber!

-Nem fumar? - Desta vez seus grandes olhos verdes me pegaram de surpresa.

-Nem fumar Ali... - Falei e tratei de colocar algo na boca para evitar novas perguntas.

                                                                            •••

Acordei com o barulho alto de Bob Esponja.

-Bom Dia Alice! – Disse ao passar pela sala.

-Bom Dia Zaynie! – Ela disse tirando o cabelo do rosto, notei que ele segurava uma tigela de cereal com leite. Pelo menos ela se virava “sozinha”.

Lembrei-me da festa a qual Babi havia me “convocado” e me veio algo a cabeça: Alice.

-Alice, eu fui convidado para uma festa hoje...

-E você vai?- Ela me perguntou após pausar seu desenho.

-Eu gostaria de ir... Mas se você não quiser ficar com a Senhora Goldenberg, eu entendo... –Ela me olhou.

-A Helga é legal! E eu quero que você vá a essa festa, porque você anda muito isolado ultimamente... Sempre que conversávamos por vídeo-chamada você só sabia dizer que “não quero sair”... Você nem tem uma namorada Zayn!

Ri da expressão que ela fez. Era verdade. Eu não andava com vontade de sair, mas por algum motivo eu senti vontade de ir à festa de Babi. Peguei o telefone e liguei para nossa viziha Helga Goldenberg.

-Bom dia Senhora Goldenberg, é Zayn Malik!

-Bom dia Zayn! - Sua voz era meiga.

-Será que a Senhora me faria um favor esta noite?

-Ah querido, claro! O que seria?

-Ficar com a minha irmã, pois fui convidado para uma festa de uma amiga e não queria faltar!

-Claro, claro... Se quiser que Alice durma aqui, para seu horário ser mais flexível! - Ela riu baixo e eu acompanhei sua risada.

-Seria excelente Senhora!

-Mas em uma condição! Não me chame de senhora! Me chame de Helga.

-Como a Senhora... Quer dizer, como você preferir Helga!

-Então quando for sair traga ela até aqui!

-Tudo bem. Muito obrigado mesmo!

Desliguei o telefone e Alice me olhou com um sorriso grande.

-Vou ligar para a mamãe... Quer falar com ela Zaynie?

-Melhor não... Mas fala que mandei um "oi".

-Okay. Mas ela sente sua falta!

-Alice, tem coisa que apenas os adultos podem entender...

Ela abaixou o olhar e pegou o telefone. Direcionei-me ao meu quarto.

•••

-Alice, você não vai dar trabalho para a Helga, okay?

-Zayn, você já falou isso mil vezes! Que droga... Desculpa, eu não quis dizer “que droga”...

-Tanto faz.

-Eu vou respeitar o que a Helga disser! Mas por favor, você está lindo com esses jeans, coturnos e até a jaqueta de couro... Mas muda essa camisa branca, pela xadrez vermelha. Fica melhor com ela!

-Pode deixar chatinha, vou mudar sim!

Fui até meu quarto e mudei a camisa, como Alice havia pedido decretado, deixei-a na Ca casa de nossa vizinha e fui até o apartamento de Barbara, uma cobertura no centro, toquei a campainha duas vezes e aguardei.

-Desculpa a demora, seja bem vindo...- A garota que atendeu a porta não era Babi, ela tinha cabelos castanhos e ondulados, a pele branca, os olhos esverdeados e um sorriso familiar. – Ah, é você...

Ela sorriu ao terminar de falar.

-Princesa Bela... Ou Eleanor? – Ela riu.

-Eleanor. Pelo menos aqui, fora do meu turno, é Eleanor... Ou Ellie, como preferir.

-Não me diga que é a famosa Ellie da faculdade de Cinema.

-Babi lhe disse ou eu já saí em algum jornal e não estou sabendo? – Ela exalava bom humor. E perfume de flores e baunilha.

-Não leio jornais, então não sei... Mas Babi com certeza fala muito de você.

-Zayn... É um nome diferente, mas por algum motivo não pensei que fosse você, o mesmo Zayn amigo de Barbara.

Eu sorri.

-Vamos, entra!

-Obrigado.

Eu não sabia porque, se era coincidência ou não... Sabia que era no mínimo engraçado, e no máximo cheguei a pensar em destino... Mas as coisas acontecem por um motivo, não? Ela diria isso mais tarde e eu nem se quer imaginava...

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...