Is it true?

Essa é a história de como minha vida aparentemente perfeita virou de cabeça para baixo em uma simples noite. Ah... que grosseria, meu nome é Fernanda, eu moro em SP capital e tenho 17 anos.

16Likes
15Comentários
2018Views
AA

11. Um coração partido

Eu estava sendo forte enquanto andávamos até a sorveteria, porque não queria que vissem uma menina chorando no meio da rua. Mas quando chegamos lá não consegui, eu so tive forças para sentar na mesa e me acabei chorando. Maya sabia que essa hora iria chegar, se sentou comigo e enquanto passava as mãos nas minhas costas para me acalmar e disse:

-Calma, você vai arranjar outra pessoa.

-Eu não quero mais ninguém! Eu so quero ele! -eu gritei entre soluços.

-Eu sei... Isso não vai durar muito. Quer saber? Eu sei do que você precisa.

Maya saiu e foi até o balcão. Eu coloquei meus braços em cima da mesa e apoiei minha testa lá e chorei em paz e silêncio. 5 minutos depois ela chegou com uma enorme banana split (n sei como se escreve), eu levantei meu rosto e ela deu um passo pra tras notavelmente assustada.

-Nossa, eu sai e a Fernanda estava aqui e agora eu volto e está a Britney Spears de ressaca.

Eu ri um pouco mas logo depois eu continuei chorando.

-Olha aqui. Come tudinho. É tipo uma tequila só que para garotas sensíveis como você.

-Obrigada -eu sorri um pouco

-Olha, come de cabeça baixa porque eu to com medo de você.

Ela puxou um espelho da bolsa e me mostrou. Eu me assustei demais! Estava tipo Rodolfo, a rena. Meu nariz estava muito vermelho, assim como o resto da minha cara e eu estava com olhos fundos e meu rímel ja estava escorrendo pelo meu pescoço. Fui correndo pro banheiro lavar meu rosto, voltei e tomei o sorvete em tempo recorde.

-Brasileiros são engraçados -Maya disse com um leve sorriso.

Eu ri novamente.

Ficamos caminhando pelas frias ruas de Frankfurt até uma praça. Maya virou e disse bem séria:

-Eu sou sua melhor amiga?

-É claro que sim -eu disse com toda a certeza do mundo

-Então como sua melhor amiga eu oficialmente me convido para dormir na sua casa pois certamente você não está em condições de ficar sozinha.

-Muito obrigada! -nos abraçamos forte- vamos na sua casa buscar suas coisas

-Vamos -ela respondeu

Chegamos à sua casa, ela pegou suas coisas e fomos embora. Chegamos à minha umas 22:30. Meu pai estava vendo um filme na sala.

-Pai, essa é a Maya, ela vai dormir aqui hoje. -eu disse

-Bem-vinda, Maya! -meu pai sorriu

-Obrigada -Maya respondeu tão educadamente que sem perceber olhei pra ela meio surpreendida. Fomos para cozinha comer alguma coisa e ela disse:

-O que? Eu sei ser educada

Comemos um sanduiche e subimos. Quando cheguei no quarto eu deitei na cama e disse olhando para o teto lembrando-me de nós dois no parque, de nosso beijo, nossos lábios que pareciam terem feito sob medida especialmente um para o outro. Sem perceber eu estava chorando.

-Ah, me poupe, eu vim aqui não foi pra te ver chorar! -Maya disse um tanto quanto irritada

-Não? -eu disse enquanto levantava e enxugava minhas lagrimas.

-Você acha que eu gastaria meu sábado a noite assim? Vamos ver filmes de comédia, vamos tomar sorvete e conversar sobre coisas alegres até o Sol raiar! -ela falou tipo apresentador quando anuncia o ganhador da Mega Sena, não tinha como não me animar. Vestimos nossos pijamas e fomos para o escritorio procurar todos os filmes de comedia ali existentes, encontramos "Esposa de Mentirinha", "As Branquelas", "Você De Novo" e "Mama Mia".

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...