Is it true?

Essa é a história de como minha vida aparentemente perfeita virou de cabeça para baixo em uma simples noite. Ah... que grosseria, meu nome é Fernanda, eu moro em SP capital e tenho 17 anos.

16Likes
15Comentários
2072Views
AA

7. Meu primeiro dia

Meu primeiro dia

O uniforme era meio brega, uma saia solta, quadriculada azul marinho, com um casaco fechado de mangas compridas azul marinho. Mas eu n qria chatear meu pai, ele estava tão animado, e eu também.

A aula começava 9:00, tive q chegar 8:30 para fazer um tour pela escola com a diretora.

Cheguei na secretaria e uma mulher de mais ou menos 27 anos vestida muito bem saiu da sala da diretoria.

~Imaginem em alemão~

-Você deve ser nossa nova aluna, Fernanda, certo? -ela pronunciou meu nome meio enrolado mas entendi bem.

-Ahm... Sim, sou eu. -estendi a mão para um cumprimento que ela correspondeu.

-Vamos começar o tour para não se atrasar para sua aula.

Ela me mostrou a escola que na verdade era bem grande, bonita e organizada. Por fim, ela mostrou-me minha sala.

-Essa é sua sala, 908. -ela bateu na porta e o professor de história abriu a porta. Ele era ruivo e tinha uma barba a fazer, se vestia com um moletom cinza e calças jeans, ele aparentava uns 29 anos ou menos.- Professor Fitch, essa é Fernanda, nossa nova aluna, ela veio do Brasil então não se incomode se ela se enrolar ao pronunciar alguma palavra.

O Sr. Fitch deu uma piscadela para a diretora e fechou a porta.

-Classe, essa é nossa nova aluna Fernanda, ela veio do Brasil, se alguém tiver a gentileza de se levantar para dar espaço à nossa nova aluna eu adoraria.

Então um garoto alto, com a barba bem feita, cabelos castanho claro e olhos mel que parecia ter minha idade que estava sentado ao lado de uma menina de longos cabelos negros e pele bem clara se ofereceu para dar seu lugar para mim. Eu o agradeci e sentei. A menina do lado disse:

-Oi Fernanda! Seja bem vinda, eu sou a Maya e o meu amigo que lhe cedeu o lugar é o Ethan.

-Oi Maya, prazer. Interessante...

A aula começou, e por incrível que pareça eu entendi e até gostei da história alemã.

Quando o sinal para o intervalo tocou eu me levantei e ia caminhar para a porta quando Maya disse:

-Me espere, só vou pegar uma coisa aqui.

-Tudo bem.

Ela pegou o que queria e fomos caminhando pelo corredor. Ao contrário da minha antiga escola que só se viam o grupo dos populares empurrando todos pela frente que não eram da gangue deles, nessa escola tudo o que eu via era todos se cumprimentando amigavelmente.

-E aí? Está gostando da escola? -Maya me perguntou.

-Sim, bastante.

O Ethan veio se aproximando e disse para Maya, olhando pra mim com um certo brilho nos olhos.

-Não seja rude, May.

-O que? -Maya pareceu estar acordando de um devaneio- Ah, claro, perdão. Ethan, essa é Fernanda. Fernanda, esse é o Ethan.

-Muito obrigada pelo lugar, Ethan.

-De nada, conte comigo sempre que precisar.

Ele se despediu da Maya e eu com um beijo na cabeça.

Ficamos sentadas comendo o sanduiche que compramos na lanchonete.

A campainha tocou sinalizando o fim do intervalo.

O resto das aulas não foi tão emocionante quanto história, mas ainda sim gostei.

Estava rabiscando no final do caderno qnd um papel voou na minha mesa, era do Ethan, que estava na fileira do lado, duas cadeiras antes da minha.

"O que você acha de almoçar com a gente? Vamos à um restaurante aqui do lado.

Ethan xo"

Eu virei o papel e escrevi:

"Será ótimo!

Fernanda xx"

E joguei de volta para ele.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...