BEST FRIENDS - O tempo não apaga... - Season 1

Adolescência, fase da vida em que descobrimos o corpo, fazemos os amigos que levaremos pro resto da vida, os sentimentos são uma montanha russa, descobrimos o que é certo e errado. Mas seria justo, pagar por algo que não foi você que fez? Pior ser vitima da inveja de alguém que você nem conhece, ou acha que não conhece? Marcela, Gabriela, Harry, Lucas, Bruna e Luan, seis amigos, que entre, amores, conflitos, brigas e um segredo em comum, serão forçados a provar, até aonde se pode ir em nome da amizade...

4Likes
5Comentários
689Views
AA

14. CAPITULO 14

CAPITULO QUATORZE - Desculpa, não queria esbarrar em você – falo me soltando dele e passando a mão no rosto. - O que houve? Seu rosto ta vermelho, porque ta chorando? - Não foi nada David, desculpa mesmo ta? Eu já to indo. Obrigada por não me deixar cair. - Ei Bruna, volta aqui, não vou te deixar ir sozinha, eu te levo pra casa. - Não precisa se incomodar, cê tava indo pra casa, não quero te atrapalhar. - Não vai me atrapalhar, vem, vou te levar. Ele pega na minha mão e eu não recuo, precisava que alguém me fizesse companhia, pelo menos até em casa... Ele foi andando ao meu lado, sem falar uma palavra, quando chegamos à porta da minha casa, ele me abraçou e beijou a minha testa, depois me olhou nos olhos e sorriu. - Bom, ta entregue, espero que fique bem... Ele ia saindo, quando seguro a mão dele. - Obrigada... Entra... se puder claro. - Tem certeza? Achei que quisesse ficar sozinha. - Quero conversar com alguém... - Tudo bem, eu entro. Abro a porta e subimos pro meu quarto, meus pais haviam saído e o Luan ainda não tinha voltado do colégio. Fechei a porta e ele se sentou na poltrona. Sentei na cama. - Ele ta tendo um caso com ela... - Quem? - O Lucas. Ele tendo um caso com a professora Elisa... - Como assim? – ele fala espantado. - Eu vi... naquela hora que eu esbarrei em você, tinha visto os dois se beijando... - Gosta dele né? - Gosto... Sei lá... não sei mais o que to sentindo. - Ei, fica assim não. Ele não te merece. - Queria esquecer ele... É por isso que ela ta de implicância comigo, por causa dele... - Vem cá. Vou até ele que me abraça e ficamos assim por algum tempo, depois sorri pra ele que retribuiu. - Obrigada. - Precisando rs. Ele é tão gentil, nunca parei muito pra prestar atenção no David, mas agora eu estava descobrindo que ele é uma ótima pessoa... - Tenho que ir. - Tudo bem, eu já estou bem melhor, obrigado mesmo David. - Por nada, mas não esquece que é uma menina linda, que não merece chorar por um cara que nem ele, pensa bem, enquanto fica chorando por ele, tem cara que só ta esperando uma chance pra te fazer feliz. - Obrigada David, cê é muito fofo. - Já vou gatinha, até amanha, se quiser me ligar, ta aqui meu numero, vou ter prazer em te escutar. - Ta bom. Ele me abraça e me da um beijo na bochecha. Levo ele até a porta, dou tchau pra ele e fecho a porta. Quando voltei pro meu quarto, me sentia melhor, mas ainda doía. Os dias foram passando e eu passei a não confrontar mais a Elisa, passei a ficar nos intervalos conversando com o David. O Lucas já não ficava mais com a gente, ele tava muito diferente. Ela tava fazendo ele mudar... PAULO... Cheguei onde sempre nos encontrávamos, Bernardo e Letícia já estavam lá. - Porque essa reunião? – Letícia como sempre impaciente. - Pensei que não tinha novidades pra gente. - Da pros dois calarem a boca? – Falei já impaciente. - Ok, fala – Letícia diz se sentando. - Já tenho o nome de quem vai morrer. - Então fala. – Bernardo disse impaciente. - O Lucas... - Como é que é? – Letícia falou exaltada e já se levantando. - Isso mesmo que escutou. – Falei serio. - Mas porque o Lucas? Não pode ser outro? - Porque Letícia? Algum problema em relação a isso? – Bernardo falou olhando pra ela. - Não... - Ah não, vai me dizer que ta apaixonada por ele? – Disse incrédulo. - Claro que não... Ta doido? - Sei... - Mas porque ele? – disse Bernardo. - Bom, na verdade, parece que ele vai ser o primeiro... Depois os outro, só não sei se vai ser na mesma noite... - Gente acho que isso ta indo longe demais. – Letícia sempre querendo fugir na hora que a gente mais precisa dela. - E o tio Ricardo? Não acha que foram longe demais em relação a ele? – falei olhando pra ela. - Era meu pai Letícia, eles tem que pagar, nem que isso custe a minha vida... – Bernardo fala cerrando os punhos. - Tudo bem... – ela disse abaixando a cabeça. - Vai ser depois da formatura. Fiquem atentos. Reunião encerrada. Saimos e fechamos a porta, o dia da vingança tava chegando... GABRIELA... Passei pelo mural e vi um anuncio, era de uma casa de fazenda, que estava a disposição pra ser alugada, peguei o folheto e corri até o pessoal, depois de conversarmos, ficou decidido que passariamos o ultimo fim de semana antes da formatura naquela casa, só não contávamos, que aquele fim de semana mudaria nossas vidas... Começamos a arrumar as coisas pra ir pra fazenda, estávamos animados, a Marcela não desgrudava do Harry, affs, já a Bruna, foi um milagre ela desgrudar do David Luiz. O Lucas continuava estranho, eu e o Luan, as vezes ficávamos, mas sabíamos que era só por prazer, não nos amávamos como homem e mulher, de certa forma, estávamos tentando suprir as necessidades um do outro... Chega o fim de semana e vamos pra casa de fazenda, estávamos animados e felizes, apesar das brigas que ultimamente tinham sido mais freqüentes por causa do Lucas que andava esquisito. Colocamos nossas mochilas nas costas e fomos. Aquele fim de semana seria crucial pra nossa amizade, só que esqueceram de nos avisar isso...
Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...