Mini-Imagines

Imagines toda semana. Podem me pedir, se quiserem. Faço de todo tipo! Espero que gostem.

4Likes
3Comentários
625Views
AA

3. Princesa-Louis

Christie é uma pessoa que não é compreendida pela sociedade. Teve que entrar na linhagem real, depois que o irmão morreu. Está sendo obrigada a se mudar para outro país, e vai ter que se casar com um cara, também da realeza, chamado Louis. Christie é da nobreza, mas não quer ser da realeza. Mesmo assim, vai ter que governar um país.

Acordou na manhã do dia quatro, com o sino da carruagem tocando. Ela se levantou da cama e colocou um vestido, a seu ver, era horrível. Mas, nada era por ela. Sempre pelos outros.

Logo subiu na carruagem, com sua mãe, começou a pensar nos montes de responsabilidades que teria que assumir. Governar uma nação não seria fácil para uma garota de 18 anos. Ela era praticamente uma adolescente. E ainda teria que ter um filho! O herdeiro do trono.

Assim que chegaram, ela desceu da carruagem e deixou que uma mulher, que a levou até seus aposentos. Em outras palavras, quarto. Ela gostou do lugar. Duas criadas desfizeram suas malas. Ela foi apresentada à toda a corte, à suas damas de companhia, e por último, ao futuro marido. Essa parte, ela detestou.

Deixaram Christie no quarto com Louis. Tentou parecer bonita e arrumada.

-Oi.-ela falou, dando o primeiro passo. Os dois se sentaram no sofá.

-Olá.-Louis respondeu.

-Como é mesmo seu nome?

-Louis.

-Ah... Louis. Igual ao antigo Rei da França.

-É. Acho que sim... E você é?

-Sou a Christie, 18 anos, e venho da Áustria.

-Louis,19 anos, Inglaterra.

-Ah! Adoro a Inglaterra.

-Também gosto de lá.

-Pois é... Acho interessante o jeito como as coisas funcionam lá.

-Legal que você gosta.

-Já foi para a Áustria?

-Nunca.

-Ah, você iria adorar. É um país bem legal.

-Parece ser...

-E... Quais são seus interesses?

-Gosto de cavalos. Cavalgar pelos bosques aqui perto é um hobbie legal.

-Aham. Algum dia você poderia me levar para uma cavalgada.

-Claro. Seria legal. E o quê você gosta de fazer?

-Gosto de moda... Encomendar meus próprios designs me deixa entretida.

-Legal.

Durante a conversa, Christie percebeu que Louis era muito tímido. Era bonito. E mais velho.

O dia no palácio foi ótimo. Louis foi fofo com ela, mas os dois quase não se falaram. Christie foi apresentada à suas damas de companhia. Eram duas garotas super amigáveis, de acordo com Christie.

A hora de dormir foi estranha, para Christie. Ela se lembrou que teria que dormir na mesma cama que Louis.

Ele estava lendo na cama, mas ela ficava apenas observando-o. Depois, ele guardou o livro e se deitou. Christie fez o mesmo.

-Boa noite.-Christie falou, animada. Ela precisava que transassem uma vez, no mínimo. Ela precisava ter um filho.

-Boa noite.-Louis respondeu e virou para o lado contrário de Christie. Ela se decepcionou.

Quando acordou, no dia seguinte, ela viu que ele não estava ao seu lado. Mas havia muitas mulheres a observando.

-E vocês são?-ela perguntou.

-Somos da corte real.-uma respondeu. A mesma chamou uma criada, que ajudou Christie a se levantar e tentou tirar sua camisola.

-Com licença. Pode deixar que faço isso.-Christie disse.

-A senhorita tem criados para isso. Deixe-a.-a mulher falou. A criada tirou sua camisola. Christie cruzou os braços sobre os seios. A criada colocou uma outra coisa por cima.

-Isso é ridículo.-Christie comentou enquanto outras a ajudavam a vestir um vestido grande demais.

Christie passou o dia conhecendo pessoas novas, e depois, à tarde, ficou livre. Conversou com uma dama de companhia.

-Você vai se casar com Louis em dois dias. E vocês já devem pensar no filho.-Agatha, a dama, falou.

-Louis é tímido. Não sei se vai querer transar comigo.-Christie respondeu.

-Mesmo assim.

Bom, vamos pular para o casamento. O casamento foi lindo. E Louis e Christie teriam, querendo ou não, que se casar. Louis tinha bebido um pouco, então Christie tentou jogar um charme nele, para ver se ele transava com ela. Mas não funcionou.

Na próxima noite, também não. Nem na próxima. E nem na outra. Como teriam um filho, se Louis não queria transar? Na quarta noite, foi quase. Ele se deitou em cima dela e sorriu. Depois que Christie sorriu de volta, ele saiu de cima dela e pediu desculpas. Christie disse que havia gostado, mas ele não quis voltar.

Ela já estava ficando deprimida. Pediu para o irmão de Louis falar com ele, pediu para o primo também falar, e finalmente, na quinta noite, eles transaram. Christie se sentiu muito bem depois daquilo. Se sentiu completa e satisfeita.

Nove meses depois, nasceu o pequeno Edward. Ele seria o herdeiro. Louis e Christie já não se davam tão bem. Christie não podia se separar dele. E nem devia.

Os dois se sentiam inseguros em conversar. Mas, um dia, na hora de dormir, Louis conversou com ela sobre isso. No final, os dois se abraçaram e foram dormir.

Agora que as brigas haviam acabado, Christie se sentiu bem. E Louis também. Eles tentariam, ao menos, viver uma vida feliz.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...