Dance With Me

"We are fool whether we dance or not,so we might as well dance"-Japanese Proverb Jessica Braun Williams, 24 anos, dançarina profissional de classe média. Tyler Stanley Richards,24 anos, herdeiro das empresas "Richards" podre de rico e prestes a noivar com Meredith Braun. Tudo se dá início,quando a notícia de um jantar de noivado começa a mudar a vida e modo de agir de todas as pessoas envolvidas,fazendo com que os caminhos de Tyler e Jessica se cruzem. O que acontece é nenhum dos dois sabiam que tinha uma ligação muito mais próxima,antes mesmo de se conhecerem. Também disponível no Wattpad /Also available on Wattpad : http://w.tt/1oDSAlT

2Likes
4Comentários
7818Views
AA

2. It's Been A Long Week...

"...been workin' overtime."

Tyler's P.O.V

-Parabéns,chefinho!-Susie,minha secretária,entrou na sala com um cupcake que continha uma vela acesa em cima.

-Susie,hoje não é meu aniversário e você deve saber muito bem disso.-me levantei e caminhei até ela que tinha um sorriso de orelha à orelha.

-Claro que eu sei,chefinho,mas também sei que um certo chefe e amigo meu contraiu noivado.-disse Susie ainda segurando o cupcake enquanto ajeitava seus óculos que lhe deixavam aparentar ser uma pessoa séria que utilizava a expressão "contrair noivado".

-Ignorando sua formalidade,gostaria que ignorasse a necessidade do título de chefe,afinal somos amigos desde a faculdade.-dei um sorriso impaciente para ela.

-E perder a chance de vê-lo ser tomado pela impaciência?-ela disse esticando o cupcake em minha direção- Chefinho-ela piscou divertida-Agora sopre logo essa vela,faça um pedido mágico-rolou os olhos-e devore de uma vez esse cupcake.Ainda tenho que checar sua agenda com compromissos para hoje.

-Ah pode ir checar-eu disse tentando pegar o cupcake de sua mão.

-Sopre essa vela na minha frente,AGORA.-Falou entre dentes

-Tá bom,tá bom-tratei de soprar logo,afinal,não é todo dia que vemos a graciosa Susie perder a paciência.

-Ótimo!-ela entregou o cupcake,ajeitou a saia e os óculos,colou os cabelos curtos e loiros,atrás da orelha e recuperou o sorriso de uma orelha à outra.-Bom trabalho,chefinho.

E saiu deixando-me sozinho com o apetitoso cupcake que agora tinha minha atençãp especial.

***

-Chefinho?Posso entrar?-disse Susie colocando a cabeça para dentro de minha sala.

-Claro,Susie-disse cansado ignorando,como sempre,o "chefinho".

Ela deu os passos que a separavam da cadeira em frente a minha mesa e sentou-se numa calma invejável,até mesmo irritante,tirou os óculos e disse:

-Seja lá o que você estiver fazendo ,pode ir parando e ir prestando atenção em mim.

-Sim,senhora-disse e tirei os olhos da papelada para voltar minha atenção a ela.

-Está cada dia mais parecido com seu pai,mais ocupado,mais sério...

-Mais chato-sorri interrompendo-a.

-Isso é você quem diz-apontou para mim com um sorriso maroto.-o que estou tentado dizer é que você não é o Tyler de dois meses atrás,muito menos o Tyler que eu conheci,entende?-perguntou firme-Não é mais leve,travesso,rebelde como até dois meses atrás,parece que só vive para trabalhar,trabalhar e trabalhar...-gesticulou.

-Acontece,querida Susie,que eu não estava quase-casado há dois meses atrás-disse sem emoção-e eu mr divirto sim nas horas vagas-franzi a testa indignado.

-Tomar cerveja enquanto joga video games ou vê canais adultos na TV,não é diversão.-levantou uma sombracelha-Você está compremetido e tem 24 anos,não é um velhote que só tem canais adultos e cervejas para se satisfazer.

-Você pode,por favor,tirar meus canais adultos de conversa?Obrigada.-disse incomodado,mas ainda à vontade de estar conversando com alguém que não fosse clientes,meu pai ou a Meredith.

-A questão é que você precisar relaxar-ela levantou e pôs as mãos na cintura-Meredith pretende se casar com um cara de 24 anos,não com um velhote sendentário e sem charme.Te dará um pé na bunda em 5 segundos.

-E a senhorita tem alguma sugestão?-fiz ela acalmar os nervos e sentar-se novamente na cadeira.

-Já pensou em dança?-ela disse com um tom que beirava o "vamos-roubar-o-gabarito-da-prova-final".

Ri de sua pergunta e ela bateu na mesa para chamar minha atenção.

-Isso é pegadinha?-eu perguntei incrédulo.

-Não,isso é sério.O cunhado de uma amiga minha estava ficando assim igual a você-provocou-e depois que entrou para a dança parece um cara de 20 anos,não um de 30.

Olhei para ela ainda esperando que ela dissesse que era uma brincadeira.Pelo visto,não era.

-Olha Susie-cocei a cabeça sem jeito.Ela só tentava ajudar,afinal.-Não acho que a dança resolva meu "problema"-fiz aspas com os dedos ao dizer problema-muito menos que tenha algo a ver comigo,mas obrigado.-sorri sincero.

-Argh!Como você é cabeça dura,Tyler-colocou os óculos e caçou um papel dobrado no bolso de sua saia- se mudar de ideia pelo menos dê uma passada lá na academia e faça uma aula experimental-colocou um folheto de uma "London Dance Academy" na minha mesa-Ah!E na ida para casa não esqueça de parar num posto para por óleo no carro ou vai ter que ir a pé no meio do caminho-ela disse um tanto desapontada comigo-Vou indo pra casa.

-Tudo bem,Susie.Obrigado e bom descanso!-arrumei as papeleiras em cima da mesa, enquanto ela andava em direção a porta-Ah,Susie-chamei-lhe a atenção e ela virou-se para mim-Acha mesmo que perdi meu charme?

Ela me olhou incrédula,ia me dizer que sim,tenho certeza,mas apenas deu um sorriso sugestivo e saiu da sala.

Arrumei os papeis e me preparei para ir embora.

***

-Mas que droga!-bati a mão com força no volante,quando o carro parou e desligou definitivamente-Isso não pode tá acontecendo!-tentei uma,duas,três vezes e nada.Tudo que aparecia no computador de bordo era "Motor sem óleo,favor repor para dar partida normalmente com o carro"

Merda de carros tecnológicos.Não podiam simplesmente avisar que estavam sem óleo e continuar funcionando até o motor bater?Agora eu tô num bairro,provavelmente comercial(bem povoado de dia pelo menos) e ponto de ladrões(à noite) às oito horas da noite,beleza!

A única coisa que eu tinha certeza é que o único posto mais próximo era mais longe do que minha própria casa.Ótimo!

Peguei minha última esperança:meu celular.Adivinha?Sem sinal.Agora ficou perfeito.

Ouvi várias risadas e gargalhadas vindas de um grupo de pessoas mais ou menos da minha idade,saindo do metrô do outro lado da avenida.Elas atravessaram,passaram por mim e entraram num prédio que eu só percebi a existência naquele momento.

"London Dance Academy"-informava o letreiro em letra cursiva vermelha néon.

Era isso,só podia ser brincadeira.Deus devia ser um cara brincalhão ou Susie era uma filha da mãe.Fico com a segunda opção.

-Não vai tirar pedaço,vai?-suspirei exteriorizando minha dúvida interna,olhei para minhas roupas,colocadas na saída do trabalho:calça jeans escura,camisa pólo azul celeste e um tênis esportivo.O suficiente para o herdeiro das empresas "Richards" não fosse reconhecido,com esse pensamento entrei no prédio.

"it's gonna be a big night..."

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...