Dance With Me

"We are fool whether we dance or not,so we might as well dance"-Japanese Proverb Jessica Braun Williams, 24 anos, dançarina profissional de classe média. Tyler Stanley Richards,24 anos, herdeiro das empresas "Richards" podre de rico e prestes a noivar com Meredith Braun. Tudo se dá início,quando a notícia de um jantar de noivado começa a mudar a vida e modo de agir de todas as pessoas envolvidas,fazendo com que os caminhos de Tyler e Jessica se cruzem. O que acontece é nenhum dos dois sabiam que tinha uma ligação muito mais próxima,antes mesmo de se conhecerem. Também disponível no Wattpad /Also available on Wattpad : http://w.tt/1oDSAlT

2Likes
4Comentários
7818Views
AA

3. Dance

"I know your life is speeding and it isn't stopping..."

Subi as escadas,imediatamente ouvindo o som da música de dança de salão. Por um momento,tive vontade de correr. Nunca fui um pé de valsa,sempre tentei conquistar as garotas antes de chegarmos na pista de dança.

Chegando ao topo da escada pude avistat pelo espelho,vários casais,jovens e idosos misturados dançando as ordens de uma professora descontente nervosa,apesar de todos estarem em perfeita sincronia.Ela pareceu notar minha presença,pediu para que continuassem a dançar e veio até mim.

-Olá,querido-ela disse mudando completamente a expressão nervosa para como se fosse um parente que não me via a muito tempo- Veio fazer uma aula experimental?

-Não,eu só...

-Fale com a Jessica,querido.Ela te ajudará com a aula- ela disse simplesmente-Jessica!JESSICA! Temos novas pessoas aqui- ela gritou voltando à frente da classe ,que fez a última sequência de passos assim que ela parou em sua frente.

-Já estou indo,Jane- gritou uma voz feminina,provavelmente Jessica.

Fui andando lentamente em direção da voz.E encontrei uma menina alta de cabelos soltos que faziam ondulações até perto de sua cintura,cochichando com um cara alto,forte,com uma cara nervosa e incrédula, que eu julguei ser seu namorado pois segurava sua cintura.

-Já disse que mais tarde a gente conversa,Ryan.- ela disse tirando a mão dele de sua cintura.

Ele deu um sorriso malicioso,afirmou com a cabeça e andou em direção as escadas,passando por mim e me olhando de cima a baixo.

Ela por sua vez se virou para mim,como se soubesse que eu estava de algum tempo,e nem deu tempo de me sentir constrangido diante a quantidade de ar que me faltou assim que olhei para ela.

*****

Jessica's P.O.V.

Eu já sabia o que aquele olhar malicioso e meio alcoolizado do Ryan significava.Eu não voltaria para casa até o próximo dia.

Me virei para atender o cliente que Jane me pediu.Surpresa foi constatar que ele não era nenhum senhor idoso com uma saúde comprometida,muito pelo contrário,ele era um garoto mais ou menos da minha idade, aparentava uma saúde intacta e que saúde,hein?Deus me perdoe.

-Olá,eu sou a Jessica- disse analisando seus cabelos rebeldes(propositalmente, talvez),seus olhos verdes intensos e estendendo a mão em cumprimento.

Ele meio que saiu de um transe,provavelmente se perguntando porque eu não era uma atendente de idade ou algo do gênero.

-Hm...oi,eu sou o...Jason.Jason Stanley.-ele disse apertando minha mão estendida no ar e dando um sorriso tímido.

-Jason,certo...então você,provavelmente, veio fazer uma aula experimental- disse analisando suas roupas que indicavam que ele apareceu ali por algum engano- Eu acho.

-Sim,sim- ele disse rápido,me fazendo descartar momentaneamente,meus julgamentos.

-Intervalo! 10 minutos,apenas!- berrou Jane deixando o meio da sala.

-Bem como pode ver a aula está cheia- cocei a cabeça- mas você pode pedir para alguém revezar o par com você- acenei para as meninas exaustas que tomavam água.

-Nada disso,benzinho-Jane me assustou,brotando atrás de mim e pondo a mão no meu ombro completou:

-Você vai ser o par dele essa noite.Qual o seu nome mesmo,querido?-ela disse com calma.

-Mas,Jane,eu estava de saída..

Jason,Jason Stanley.- ele respondeu Jane.

-Muito prazer,James,eu sou Jane...

-Você está me ouvindo?- disse levemente irritada.

-Claro que estou- ela disse como se eu fosse uma criança de 5 anos- Você disse que estava de saída- eu fiz uma cara incrédula de incentivo para que ela continuasse- Estava- ela frisou a palavra- Agora não está mais e vai ser par do Jack aqui- disse apontando e sorrindo pro Jason.

-É Jason,senhora- ele disse baixinho

-Mas...Jane...o Ryan...você sabe- eu disse desistindo de argumentar.

-Ele não vai fazer nada de errado.Se fizer eu acabo com ele- ela me abraçando.Provavelmente,o Jason devia está mais perdido na conversa do que cego em tiroteio- Agora escolham um lugar na sala e vamos dançar!

*****

Tyler's on

Eu honestamente não estava entendendo nada da conversa das duas.

Depois de ficar alguns minutos em transe olhando para Jessica que,uau, era muito mais nova em relação a Jane (eu acho que é esse o nome dela).

Quando ela perguntou meu nome eu não podia simplesmente falar que era Tyler Richards. Elas ririam na minha cara ou me trataria com regalias demais. Não. Eu queria ser uma pessoa nova,diferente,menos metido (como dizia Susie). Eu seria um homem novo,eu seria Jason Stanley. Eu só esperava que não esquecesse o nome.

Depois de ,aparentemente, ter ganhado a apatia de Jessica,por tê-la impedido de ir pra sua casa( ou a do tal de Ryan),mesmo que indiretamente,fiquei rezando para que não fosse vingativa e muito menos rancorosa.

Ela,que antes vestia uma blusa de ombro caído preta com um top cinza por baixo,leggins também pretas com a logo da Academia e um tênis Nike Air,haviam sido trocados por um sapato de salto médio e posto uma saia improvisada por cima das leggins.

-Se deu bem,hein bonitão?-disse uma das meninas para quem a Jessica acenou anteriormente.

Fiz uma cara de dúvida e o par da menina disse com um sorriso:

-Dançar,de primeira,com a Jessica não é para qualquer um- ele disse apontando a cabeça na direção dela- Eu mesmo só consegui depois de um ano aqui- ele disse com uma cara nostálgica- E eu sou o Mason e ela- apontou para a parceira- É a Melissa- os dois estenderam a mão fervorosamente e eu apertei ambas.

-Boa sorte- disse Melissa- Acho que todos nos daremos muito bem- sorriu simpática.

Agora só vinha a voz da Susie na minha cabeça,me lembrando de abaixar meu ego quando fosse falar de pessoas simples e que elas eram muito simpáticas e mais dignas de confiança do que as que me cercavam diariamente.

Mais uma vez,ela estava certa.

Melissa puxou Mason, mas ele ainda falou baixinho para que só eu ouvisse:

-Aproveite,pode ser uma experiência única,ou não- piscou no momento em que Jessica chegou,ajeitando-se ao meu lado.O perfume dela era bom e inebriante,com certeza.

-Já fez isso antes,sr. Stanley?- perguntou como se só estivesse checando coisas para viagem.

-Não,é a primeira vez. E por favor,somente Jason- me virei para ela que encarava o espelho como se fosse uma fonte vital- Não está chateada comigo ,está?- perguntei curioso e ansioso pela resposta.

-Haveria algum motivo?- disse séria.

-Acho que não- eu disse baixo e hesitante.

-Foi o que eu pensei- ela finalmente suspirou e virou para mim. Seus olhos eram ainda mais brilhantes de perto.

-Acho que já descansaram o suficiente para dançar por mais duas horas direto,não acham?-Jane gritou no meio da sala, que gritou de volta um animado "sim".

-É sério?- me assustei.

-Ela está apenas brincando ,logo logo estará no seu destino anterior de quando,por engano,você veio para aqui- disse esperta e deu uma batidinha no meu ombro.

-Sem mais blá blá blá- disse Jane e soltou a música.

-Posso?- perguntei fazendo que ia segurar na cintura de Jessica.

-Se fosse te impedir,já teria o feito,Jason- disse rolando os olhos.

Peguei sua cintura,ainda hesitante,quando ela colocou uma mão em meu ombro e a outra juntou-se a minha que se encontrava livre.

Vendo que eu não saberia como começar, ela começou a guiar os passos.

-Eu não vim parar aqui por engano- menti pegando o jeito da dança.

-Claro que não!- ironizou- Vamos fazer o seguinte: Você continua fingindo que acreditou que eu não estou chateada com você,e eu finjo que você não apareceu aqui por engano ou ocasiões do destino.

-Tudo bem ,mas...- girei-a para que caísse em meus braços- Você está chateada comigo- puxei-a de pé novamente- Mas eu não vim para aqui por engano.

-Continue se enganando então- ela disse e eu a girei de modo que ficasse de costas para mim e com minha boca próxima ao seu ouvido.

-A única pessoa que está se enganando aqui é você- disse e virei ela de frente.

-Tem certeza que é a primeira vez que faz isso?-ela disse surpresa trocando o assunto anterior.Um ponto para mim.

-Se me permite,dançar com você é como se eu tivesse nascido para isso. A dança se torna bem mais fácil.- sorri e ela corou.

-Obrigada,eu acho.Mas digamos que foi um elogio,não está tentando flertar comigo, está?-arqueou uma sobrancelha.

-Para dizer a verdade,não- disse puxando-a o mais próximo possível- Mas se eu estivesse ,o que faria a respeito?

Ela ficou desnorteada por uns instantes, eu sorri confiante e ela recuperou o ar esperto e disse:

-Se você "estivesse"- frisou com um tom irônico- Eu adoraria frustar seus planos e revelar que eu tenho um namorado,apenas para ver esse seu sorriso confiante desaparecer- ela piscou e se afastou um pouco- Exatamente como está acontecendo agora.Não me leve a mal.

"...just go ahead and wipe up all the sweat,and lose yourself to dance"

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...