Dance With Me

"We are fool whether we dance or not,so we might as well dance"-Japanese Proverb Jessica Braun Williams, 24 anos, dançarina profissional de classe média. Tyler Stanley Richards,24 anos, herdeiro das empresas "Richards" podre de rico e prestes a noivar com Meredith Braun. Tudo se dá início,quando a notícia de um jantar de noivado começa a mudar a vida e modo de agir de todas as pessoas envolvidas,fazendo com que os caminhos de Tyler e Jessica se cruzem. O que acontece é nenhum dos dois sabiam que tinha uma ligação muito mais próxima,antes mesmo de se conhecerem. Também disponível no Wattpad /Also available on Wattpad : http://w.tt/1oDSAlT

2Likes
4Comentários
7768Views
AA

6. chapter 6

Tyler/Jason's P.O.V.

Acordei com uma baita dor nas costas e com uma coisa quente e peluda no meu pé. Com certeza aquele não era meu apartamento.

Levantei com uma certa dificuldade e fui identificando o cenário ao meu redor: a coisa peluda era Snowbell, o gato da Susie, que recebeu o nome por compartilhar a mesma raça e coloração do Snowbell do Stuart Little.E ,com certeza, aquele era o apartamento da Susie.

-Bom dia, flor do dia! Que pena que acordou, estava planejando jogar uma água gelada de bom dia no seu rosto.- Susie já estava pronta para um dia de trabalho com um sorriso enorme no rosto. Eu só queria saber o nome da doença...

- Ainda bem que ficou só no plano, iria odiar ter que te matar- Brinquei.

-Só pra lembrar que a casa é minha e você está aqui de favor - Ela sentou ao meu lado no sofá e pegou Snowbell no colo.

-Ouch! Não precisa jogar na cara ,okay?- Fingi estar ofendido- Aliás foi você que deixou a quantidade de óleo certa pra chegar apenas naquela academia.

-Adoraria dizer que eu tive esta ideia incrível,mas foi apenas ironia do destino,eu juro - Ela juntou as mãos - Agora, funcionários chegam antes dos patrões,então vou indo.- Ela deu um beijo na bola de pêlo em seu colo e se colocou de pé - Tem café na cafeteira, pão,manteiga e etc..Bom café da manhã, chefinho.

-E eu como vou chegar na empresa?- perguntei lembrando que ela não tinha carro.

-Tem uma inovação,chamada metrô.Você pode experimentar ou ir a pé.- E dizendo isso ela abriu a porta e saiu.

Metrô. A que ponto eu cheguei. Susie já tinha deixado tudo organizado: toalha,café e etc...

Fui pro banheiro tomar um banho que me acordasse por completo e relaxasse meus músculos doloridos por causa do sofá.

Memórias da noite anterior, de quando eu cheguei na casa de Susie invadiram minha mente.

*Flashback On

-O que exatamente você está fazendo aqui Tyler?- Susie me encarava do outro lado da porta. - Não me diga que te roubaram?

-Boa noite pra você também, Susie! Posso entrar?- disse simplesmente e ela abriu a passagem.

Ela me indicou o sofá para que sentássemos e eu obedeci.

Contei tudo para ela, do começo ao fim, mas é claro sem mencionar a Jessica a cada duas palavras, como minha mente queria.

-Por que você não deu seu nome verdadeiro? Você é idiota, retardado ou algo mais grave?

- Eu não queria ser tratado como um Richards.- Falei sincero

-Vou fingir que entendo... Mas e aí?- A ansiedade dela era visível.

-Mas e aí o que?

- E aí? Você gostou? Vai continuar fazendo as aulas?

-Sinceramente,não sei. Eu tenho estado muito ocupado na empresa.

-Esquece a empresa por um minuto,Tyler!- Ela protestou- E se quer saber mesmo com uma aparência cansada, você parece muito mais satisfeito e vivo do que todos esses anos trabalhando na empresa do seu pai.

Eu me lembrei de Jessica. Ela sim parecia viva. Parecia que só havia noite porque ela pegava o brilho do Sol e colocava nos seus olhos.

-TYLER!- Susie gritou e rolou os olhos- Vou deixar você dormir, se você ouviu algo do que eu disse , pense sobre isso. Já trago os lençóis.

Talvez ela estivesse certa. Quem sabe dormir me faria esquecer de qualquer garota que não fosse minha futura noiva. Mas Jessica não era qualquer garota e seria impossível não lembrar dela. É , é melhor eu ir dormir mesmo.

*Flashback Off

E foi impossível pois a primeira coisa que veio na minha mente quando eu acordei, foi exatamente ela.

Comecei a me arrumar e quando olhei no relógio constatei que se não saíssem naquele momento seria melhor nunca chegar na empresa, a não ser se eu quisesse morrer pelas mãos do meu pai. E ainda tinha o metrô que não tornava as coisas muito mais fáceis.

Sai comendo as torradas na mão mesmo (eu já vou pegar um metrô mesmo por que não ter um dia de cão em edição completa) e com o café num copo térmico.

Ao chegar no metrô , por bondade divina,eu achei um lugar pra sentar. Peguei meu celular e fui em contatos. Passei de nome em nome até parar nele. Naquele nome que piscou durante a noite inteira na minha mente. Jessica. E logo após vinha o nome Meredith.

Eu sabia que era errado. Eu sabia que não devia ficar pensando em outra enquanto estava quase noivo de uma. Mas pelo visto, meus pensamentos não queriam colaborar.

Fiquei com a tela naquele dois nomes até ela desligar. Quase perdi minha estação , mas finalmente cheguei aos majestosos prédios da Richards. Aquilo tudo seria meu um dia , ou então meu pai se tocaria que aquilo não era nem um pouco meu estilo.

Ao chegar no andar do meu escritório, encontrei Marc, que também era meu melhor amigo e paixonite da Susie. Ele aceitou em ir pegar o meu carro , que ainda estava sem óleo (a não ser que houve algum milagre) na frente da London Dance Academy.Só esperava que ele ainda estivesse intacto ,ou pelo menos estivesse lá.

Lembrei que Jessica havia me pedido pra ligar se eu quisesse pegar os horários das aulas, mas eu ligaria mais tarde, não queria parecer que estava desesperado para ouvir sua voz.

Não que eu estivesse, é claro.

*Jessica's P.O.V.

-Jessica, se você não largar esse celular agora, eu juro que vou jogar pela janela e mandar um caminhão passar por cima.

Jane, paciente como Jó.

Saí da janela onde se encontrava meu celular, deixando de olhar o movimento urbano e um carro classe A sendo tirado de lá, o mesmo carro que estava ali ontem à noite. Só gente louca pra deixar um carro daqueles ali. Esse povo rico acha que dinheiro não acaba não. Ou talvez pra eles realmente não acabe.

-Jessica , foco! Você tá aí nesse celular e tem milhares de pessoas na secretaria esperando sua atenção.Vá beber um copo d'água e ver o que eles querem.

Carmen como sempre atrasada pra abrir a secretaria e sobra pra mim.

-Nossa alguém acordou de mal humor aqui.- eu disse e fui pegar minha garrafa de água.

Eu estava certa de que não voltaria para casa ontem à noite,pelo menos não pra minha.

*Flashback on

Logo após deixar o Jason em casa , eu fui em direção à casa de Ryan, passei aproximadamente 10 minutos dando voltas em seu quarteirão. Nunca estive e nunca estarei preparada para ver Ryan arruinar própria sua vida.

Abri a porta de sua casa já chamando seu nome em um tom baixo. A casa estava escura exceto por um abajur que iluminava o sofá onde Ryan se encontrava deitado.

-Onde você estava?- ele perguntou levantando-se sem jeito e pisou num caco de vidro xingando alto. Só então eu percebi que o chão estava coberto por cacos de vidros.

- Na academia oras! Onde mais eu estaria?- peguei uma vassoura para começar a limpar a bagunça de Ryan.

-A última aula não termina tão tarde e a academia não é tão longe daqui.- ele segurou meu braço.

-Eu tive que fechar a academia tá bom?E você? Bebendo de novo,que orgulho.- eu disse rudemente

-Não tente me dizer o que eu devo ou não fazer. Pare de controlar minha vida!- ele apertou mais ainda meu braço. Eu não sentia dor, não sentia raiva. Eu sentia pena.

-Eu não estou controlando sua vida, você deveria parar de tentar controlar a minha.- ele fez uma cara de náusea e eu sabia o que viria a seguir.

Vômito,como sempre.Eu obrigando ele a entrar debaixo de um chuveiro e a tomar um café forte, como sempre. Limpar toda a sujeira dele , como sempre. Obrigar ele a dormir e tentar dormir.

E o mais engraçado disso é que eu sempre me imaginei com uma vida perfeita , com um namorado perfeito, mas minha realidade está bem longe da perfeição.

"It's so strange how the same face can make you feel so right then bring you so much pain"

(N/a: Oii, gente então . Eu queria saber se tem alguém odiando/gostando da fic é uma das primeiras minhas e eu preciso de conselhos ,críticas e opiniões. Sério, eu ia ficar muuuuuito feliz , além de que me estimula a escrever e tals. Então é isso, Bjos Bjos. até a próxima. J.K.Lo)

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...