Dance With Me

"We are fool whether we dance or not,so we might as well dance"-Japanese Proverb Jessica Braun Williams, 24 anos, dançarina profissional de classe média. Tyler Stanley Richards,24 anos, herdeiro das empresas "Richards" podre de rico e prestes a noivar com Meredith Braun. Tudo se dá início,quando a notícia de um jantar de noivado começa a mudar a vida e modo de agir de todas as pessoas envolvidas,fazendo com que os caminhos de Tyler e Jessica se cruzem. O que acontece é nenhum dos dois sabiam que tinha uma ligação muito mais próxima,antes mesmo de se conhecerem. Também disponível no Wattpad /Also available on Wattpad : http://w.tt/1oDSAlT

2Likes
4Comentários
7802Views
AA

36. Chapter 36

-Desconsidere tudo o que ele te disse.- Eu disse assim que passamos pela porta do prédio..

-Até a parte que você ficou roendo as unhas enquanto me esperava? - eu arregalei os olhos e dei um soquinho em seu braço.

-Que mentiroso! Desconsidere principalmente isso. - nós rimos juntos e eu mostrei as unhas- Como você pode ver todas estão aqui ainda.

Ficamos caminhando em silêncio. Eu não sabia para onde estávamos indo, e pela cara de Jason, nem ele próprio sabia.

De certa forma eu estava ansiosa para vê-lo, na verdade desde que conseguimos passar para as regionais eu estava ansiosa para vê-lo.

Eu queria saber o que ele estava sentindo, se estava nervoso e ,ainda pior, se estava com tanta saudade de ensaiarmos juntos quanto eu.

Fazia praticamente dois dias que eu esqueci a razão e contei para Jennifer e Daniel o que eu poderia estar sentindo por ele.

Jennifer, como sempre, parecia que já sabia desde do início, e eu não duvidava que ela realmente soubesse, mas ela disse para eu ir com calma.

Daniel, por outro lado, estava super eufórico com essa possibilidade.

-Já visitou a London Eye?- Jason me tirou dos meus pensamentos mas logo bateu na testa- É lógico que você já foi lá, você mora aqui.

Nós dois rimos, ele estendeu o braço para que eu enlaçasse o meu no dele:

-Sim, eu já fui lá, mas no máximo umas duas vezes.- seu perfume invadiam meu nariz a cada brisa que batia em nós.

O clima não estava tão acolhedor quanto aparentava da janela de Dan, mas eu ainda não tinha certeza se a razão da minha pele arrepiada era os ventos ou a proximidade de Jason.

Andamos mais alguns minutos compramos duas casquinhas e pararmos na fila da impressionante roda gigante que estava relativamente cheia naquele dia.

-E aí perdeu alguma aposta?- Jason perguntou provando sua casquinha de chocolate.

Eu não entendi muito bem o que queria dizer e ele apontou para o vestido. Senti meu rosto esquentar imediatamente.

-Está tão estranho assim?- eu perguntei, xingando mentalmente Dan.

-Não, não... Quero dizer...hm-ele coçou a cabeça e olhou para minhas coxas -Elas são lindas, na verdade, você é linda...hm suas coxas.São muito.Bonitas.

Ele virou para o outro lado para esconder seu rosto envergonhado e minha vergonha passou momentaneamente.

Enquanto ele escondia o rosto entre uma das mãos tirei um pouco da calda de chocolate de sua casquinha.

-Ei!- ele olhou entre os dedos, fingiu uma cara de revoltado, fez que ia tirar uma lasquinha do meu sorvete mas eu o tirei do seu alcance.

-Tem que ficar mais esperto, parceiro.-ele fez uma cara meio triste enquanto olhava para o que restou de sua calda.

Aquilo estava realmente bom.

-Nem pense.- ele apontou um dedo na minha direção quando notou que eu estava planejando um novo ataque.

-Você ainda não conhece Dan muito bem, mas ele sempre consegue o que ele quer. Dessa vez foi o vestido.

Dei apenas minha casquinha para ele, já que curiosamente é a única parte que eu não gosto.

-Então, enquanto essa fila não anda que tal me deixar saber um pouco mais sobre você?-ele passou a mão no cabelo e logo as duas no bolso.

Eu rezava para que não ficasse mais frio do que já estava.

-Por que esse interesse?- fiz uma cara séria que tinha um fundo de brincadeira.

-Bem, eu te conheço a praticamente um mês, já saímos, já dançamos juntos, até nos beijamos - ele deu um sorriso brincalhão -E até agora eu só sei o seu nome, sua idade e só.

-Eu também não sei muita coisa sobre você.- eu disse andando conforme os grupos de pessoas entravam e saíam da roda gigante e a fila diminuía.

-Que tal um jogo de perguntas e respostas? -ele levantou uma sobrancelha e eu ri -O que foi?

-Você não faz o tipo que sugere um jogo desses.-ele fez uma cara de ofendido.

-Você não faz o tipo que escolhe um vestido ao invés de uma calça.-ele deu um sorrisinho malicioso e eu o empurrei de leve.

-Vamos jogar ou não?

-Claro. Uma pergunta para cada por rodada? Eu começo?

Eu assenti. Ele estufou o peito, ajeitou a postura e pigarreou:

-Senhoras e senhores - ele começou alterando a voz para que ficasse parecida com as vozes daqueles apresentadores afetados -Nesse início de noite, estamos aqui com a belíssima bailarina Jessica....meu Deus, eu não sei seu sobrenome, que gafe.

Ele pôs a mão sobre o peito e algumas pessoas que estavam na nossa frente se viraram dando risada.

-Williams. Jessica Williams.-eu murmurei sob alguns olhares curiosos em minha direção.

-Jessica Williams, que lindo nome tão lindo quanto o vestido que ela escolheu especialmente para ser entrevistada hoje. - Graças a Deus ele tinha o bom senso de estar falando em um tom relativamente baixo, mas sua voz grave e rouca não colaboravam com o meu anonimato.

-Nossa, você implicou com o meu vestido hein?- eu disse cruzando os braços na frente do peito logo após de puxar o vestido alguns centímetros mais para baixo.

-Primeira pergunta- ele ignorou meu comentário e fingia que lia as perguntas em sua mão. -Qual sua cor favorita?

-De acordo com o meu guarda-roupa, minha cor favorita é preto, mas eu gosto de um azul claro também - eu disse olhando minhas unhas.

-Banda favorita?- perguntei assim que ele fez um sinal com a cabeça para que eu fosse em frente.

-Hm... Não tenho uma banda favorita, mas costumo escutar bastante U2.-ele deu um sorrisinho de canto provavelmente se lembrando do dia em que escutamos o Cd dentro do seu carro.

-Minha vez. Se você não dançasse, estaria fazendo o que?

-Provavelmente estaria num escritoriozinho, morrendo de tédio ou defendendo alguém na frente de um juiz.- eu disse lembrando de que quando eu era pequena essa possibilidade não parecia tão monótona.

-Você faria faculdade de direito?- ele me lançou um olhar surpreso.

-Eu fiz faculdade de Direito, só não pratico a profissão. Talvez um dia quando meu corpo não aguentar mais dançar, eu vire uma advogada. - eu disse rindo.

Continuamos fazendo perguntas e mais perguntas.

Descobri que sua comida favorita era qualquer tipo de massa, que sua cor favorita era vinho, que dividia o apartamento com o amigo porque não gostava de se sentir sozinho, que cursou relações internacionais junto com administração mas que ainda quer fazer arquitetura, que era alérgico à nozes, que deu o primeiro beijo aos dez anos debaixo da mesa onde seus pais estavam jantando.

-Como assim você não gosta de gatos?- o próximo grupo que finalmente subiria na roda gigante era o nosso, mas continuávamos conversando.

-Você não gosta de torta de maçã com canela e eu não estou te julgando.-ele fingiu estar emburrado.

-Eu sou alérgica à canela, é uma situação diferente.

-E eu sou alérgico à personalidade dos gatos. Eles não fazem nada, são preguiçosos e não pegam a bolinha quando eu jogo.- nós rimos

Chegou a nossa vez e a nossa cabine era a última a ser preenchida, exceto por um cara e um casal, nós éramos os últimos da fila.

Todas as vezes em que fui na London Eye, eu ficava impressionada.

O céu era sempre o mesmo nublado e já ganhava uma tonalidade escura, mas alguma coisa no ato de olhar a cidade de cima dava uma sensação de liberdade.

Vários lugares já acendiam suas luzes o que deixava tudo ainda mais bonito.

Jason também estava parado na frente do vidro, olhando para o horizonte.

Um dos caras que entrou conosco tirou uma máquina fotográfica profissional da bolsa e começou a tirar fotos da paisagem. O casal estava num canto bem afastado de nós se abraçando e trocando carinhos de vez em quando.

-Tá tudo bem?- eu perguntei para Jason que ficou calado e pensativo de repente.

Ele piscou algumas vezes e se virou para mim:

-Tá sim, eu que viajei um pouco.- ele deu um sorriso tímido.

-Tava pensando em que?- a roda gigante parou bem lá em cima, eu andei até o outro lado da cabine com Jason logo atrás.

-Nada não, bobagem. -ele desviou o olhar quando o meu procurou o dele.

-Ah, conta. Eu adoro ouvir bobagens - eu ri e ele mordeu o lábio.

-Mas então eu não teria como te contar, só como te mostrar. - ele respirou fundo e olhou para seu All Star preto.

-Então mostre. - eu estava meio incerta se queria mesmo saber já que seu tom de voz era sério.

Ele deu um passo na minha direção e disse:

-Na verdade desde que saímos do apartamento eu estou pensando em fazer...- ele olhou nos meus olhos- Isso.

(Hey, morecos da tia! Como vocês estão ? Muito bem, eu espero.

É, eu acho que Tyler vai adiar um pouco mais a verdade...e vcs oq acham?

Deixe seu comentário, sugestões, críticas, nobody nobody's 🎶...

Não esqueçam de favoritar e indicar para os amiguinhos, é muito importante.

Amo vcs xx)

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...