Dance With Me

"We are fool whether we dance or not,so we might as well dance"-Japanese Proverb Jessica Braun Williams, 24 anos, dançarina profissional de classe média. Tyler Stanley Richards,24 anos, herdeiro das empresas "Richards" podre de rico e prestes a noivar com Meredith Braun. Tudo se dá início,quando a notícia de um jantar de noivado começa a mudar a vida e modo de agir de todas as pessoas envolvidas,fazendo com que os caminhos de Tyler e Jessica se cruzem. O que acontece é nenhum dos dois sabiam que tinha uma ligação muito mais próxima,antes mesmo de se conhecerem. Também disponível no Wattpad /Also available on Wattpad : http://w.tt/1oDSAlT

2Likes
4Comentários
7811Views
AA

30. Chapter 30

Jason/Tyler's P.O.V

Subi as escadas da academia lentamente.

A cada degrau eu repassava tudo que fiquei planejando falar o dia inteiro para ela.

—Não, Daniel, se você me empurrar você vai...

Eu só tive tempo de alcançar o último degrau e... Bang, lá estava ela nos meus braços outra vez.

Se isso não era um sinal, o destino gostava mesmo de brincar comigo.

—Você tem que fazer um seguro de vida. - eu sorri para ela.

—Desculpa –ela sorriu de volta, segurou o meu braço e eu notei que ela estava com patins nos pés.

—Um idiota me empurrou - ela olhou na direção de um cara alto que em instantes já estava ao lado dela.

—Prazer, eu sou o Daniel, mas pode me chamar de Dan- ele estendeu a mão que eu apertei e ele ajudou a Jessica a passar o equilíbrio do meu braço para o dele.

—Prazer, Jason.

Ele pareceu surpreso mas não disse nada.

— Você vai tirar essa coisa do meu pé agora. - ela fez que iria dar um tapa nele mas ele virou o rosto.

—Pede ajuda para o Jason, eu tenho que me trocar.

 

Daniel passou o equilíbrio dela para mim outra vez e Jessie o encarava de olhos semicerrados.

— Belo amigo você. – ela disse para Daniel, que já estava dentro do vestiário, e se apoiou dessa vez em meus ombros.

— Você pode me levar até o banquinho ali? – ela pediu.

— Claro – eu a virei de costas para mim e segurei com as duas mãos na sua cintura.

Os seus cabelos estavam parcialmente soltos e me tentava para cheirá-los.

Se controla, Tyler.

Empurrei ela com facilidade até o banquinho e me sentei ao seu lado.

— Não sabe andar de patins?

— Eu sei andar com o patins in line, não com esse que são duas rodinhas de cada lado. – ela tentou tirar sozinha, mas não teve muito sucesso.

— Quer que eu te ajude?

— Eu sei que você quer rir, okay? – ela disse estendendo um dos pés para mim.

— Você riu de mim ontem, então acho que agora estamos quites. – eu disse desamarrando os cadarços.

— Tem razão.  E Eu estou parecendo uma criança – ela cruzou os braços.

— Agora que você cruzou os braços está mesmo parecendo uma criança. – eu ri pelo nariz e ela empurrou meu ombro.

—Você chegou cedo. – ela olhou para o relógio no seu braço – Ainda falta pelo menos meia hora para as pessoas começarem a chegar.

— É, eu sei. – eu finalmente tirei o segundo patins do pé dela – mas precisamos conversar, se estiver tudo bem pra você, é claro.

— Pode ser. Melhor agora do que quando tiver todo mundo aqui. – ela passou a mão pelo cabelo e os prendeu.

Seus olhos cinzentos me encararam pela primeira vez no dia e eu sabia que eu poderia ficar encarando-os pelo resto da minha vida, mas sabia também que se continuasse os encarando eu iria esquecer tudo que eu tinha planejado para dizer.

— Primeiramente, eu gostaria de pedir desculpas pelo beijo. Eu fui o errado me desculpa mesmo. - eu disse colocando meu roteiro do que falar por água a baixo

— Você não foi o único errado. Eu correspondi e eu tenho namorado. Ou pelo menos, tinha. - ela tirou os olhos dos meus e olhou para suas mãos em cima da perna.

 — Como assim? Foi por minha causa? Se você quiser eu posso conversar com ele e...- ela levantou a mão impedindo-me de continuar.

 —Não, ele nem sonha em saber o que aconteceu ontem e mesmo se soubesse, ele não tem nada a ver com a minha vida. - ela disse simplesmente com o rosto entre as duas mãos.

— Ryan e eu não tínhamos nada a ver há muito tempo, mas eu continuava tentando. -ela respirou fundo

Eu queria abraçá-la e dizer que ele não a merecia, mas isso só deixaria o clima entre nós ainda mais estranho.

Por dentro, eu estava dividido entre ficar feliz por finalmente ela estar livre daquele babaca, e me sentir mal só de ver que ela estava sofrendo com isso.

— Me desculpe, você já tava passando por um momento difícil e eu apenas piorei te beijando.

— Eu juro que se você pedir desculpas mais uma vez, você não vai viver para pedir outra vez. - ela voltou a olhar para mim e sorriu fraco.

— Okay, tá certo. – eu levantei as mãos em rendição e ela riu. — Você deveria rir sempre – eu murmurei e ela olhou para mim.

— O que você disse?

— Nada. – eu e minha mania de pensar alto. Tinha como eu me meter numa situação mais constrangedora do que essa?

Para minha sorte, Jennifer chegou naquele exato momento.

 

— Oi – ela abriu os braços na nossa frente — Atrapalhei alguma coisa?

 

— Não, eu já estava indo me trocar – Jessica levantou, pegou os patins e foi em direção ao vestiário ao mesmo tempo que Daniel saía de lá.

 

— Preciso passar um recado que o Andrew te mandou. – eu disse para Jennifer assim que ela sentou do meu lado e o sorriso dela foi de orelha à orelha.

 

Jessica’s P.O.V.

 

Droga. Droga. DROGA.

 

Eu estava esperando que essa conversa esclarecesse minha mente, não piorasse tudo de vez.

 

Ele vem com esse cabelo despreocupado e com uma blusa xadrez me pedir desculpas.

O jeito que ele ficou envergonhado pela possibilidade de eu ter ouvido o que ele murmurou sobre minha risada.

 

Meu Deus, nunca um garoto me enlouqueceu de um jeito tão bom e viciante como esse cara.

 

Só podia ser isso. Loucura.

 

— Jessica! Eu preciso perguntar uma coisa a você? – Jane aparece atrás de mim, tirando-me no meu momento “reflexão”.

 

— Oi, Jane. Bom final de tarde para você também. – eu disse escondendo o patins o mais longe possível das coisas de Daniel.

 

— Boa tarde. – ela disse revirando os olhos – Agora quero que você me conte tudo.

 

Lá vem.

 

—Conte tudo o quê? Que eu estou prestes a finalmente a terminar com o Ryan? – eu levantei uma sobrancelha — Pois é, ele me deixou procura-lo por toda a merda dessa cidade, para apenas chegar em casa 3 horas da manhã pedindo desculpas.

 

— Eu estou feliz por você, mas não vim perguntar sobre isso. Na verdade...

 

— Com Licença. Daniel disse que eu podia guardar as coisas aqui– Jason apareceu na porta.

 

— Claro, querido. Pode pôr ali. – Jane apontou para os armários.

 

— Eu vou ajudar a Carmen com o pessoal que está chegando. – eu disse já me virando para a porta quando Jane segurou meu braço levemente e falou perto do meu ouvido:

 

—Você sabe muito bem que não era sobre o Ryan que eu queria saber.

 

Eu arregalei os olhos, ela soltou meus olhos e eu continuei andando ignorando a piscadela que ela me deu.

 

Jane era tipo uma mãe para mim, mas sabe aquelas mães corujas? Então 2 vezes pior.

 

Me sentei ao lado de Carmen e comecei a passar a lista dos alunos novos para a planilha definitiva.

 

— Jane já te falou quem vai ser seu par para as competições de dança de salão? – Carmen ajeitou os óculos no rosto enquanto entregava as chaves dos armários para quem chegava.

 

—Acho que nem vai rolar esse ano.  Ryan está completamente fora desde o começo do ano. Daniel vai dançar com a Carol, Mason vai dançar com a Melissa e acho que o Logan vai dançar com a Sophia.

 

— Sério? Não sei, mas eu vi Jane encomendando um figurino do seu número. – eu franzi a testa.

 

Jane estava aprontando alguma coisa e algo me dizia que logo logo eu descobriria o que era.

 (N/a: Heey, sweeties! +4000 leituras? Tô sonhando?

Estou rolando no chão de tanta alegria. Vou fechar porta do quarto e tomar um champanhe escondido aqui com um pôster da Torre Eiffel atrás de mim.

Uma chuva de agradecimentos para vocês que são responsáveis por isso.

Sabe o que seria ótimo para comemorar esse marco especial? Um oi de vocês. Vamos, não sejam tímidos, a titia Emmy está louca para conhecer vocês que adoram me deixar no vácuo.E quem sabe umas atts extras não entram no clima e resolvem aparecer também?

Agora, quem não está de férias ainda, grita eu! ...EUU. Vida cruel.

Quem está ansioso ou já tem ideia do que a Jane está aprontando?

Deixem suas hipóteses, opiniões,críticas, drama da vida pessoal.... nos comentários. Eu juro que respondo vocês.

And Bob's your uncle, time to go! Até a próxima xx)

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...