Dance With Me

"We are fool whether we dance or not,so we might as well dance"-Japanese Proverb Jessica Braun Williams, 24 anos, dançarina profissional de classe média. Tyler Stanley Richards,24 anos, herdeiro das empresas "Richards" podre de rico e prestes a noivar com Meredith Braun. Tudo se dá início,quando a notícia de um jantar de noivado começa a mudar a vida e modo de agir de todas as pessoas envolvidas,fazendo com que os caminhos de Tyler e Jessica se cruzem. O que acontece é nenhum dos dois sabiam que tinha uma ligação muito mais próxima,antes mesmo de se conhecerem. Também disponível no Wattpad /Also available on Wattpad : http://w.tt/1oDSAlT

2Likes
4Comentários
7811Views
AA

20. Chapter 20

Jessica's P.O.V.

-Eu gostaria de agradecer os meninos e meninas que vieram fazer par com os novatos.-Jane disse lá na frente.-Quem guia a dança é o homem, então começaremos aprendendo como os meninos devem segurar as meninas porque se isso não for feito direito desse o começo vai ser complicado eles guiarem alguma coisa.

Jane estava com o Logan, um amigo meu ,aluno da escola,demostrando como deveria ser feito.

Eu me virei para Jason enquanto ele decidia onde pôr as mãos.

-Não hesite , eu não mordo.-eu disse e ele riu nervoso e pôs a mão quase no meio das minhas costas.

-Pode descer um pouco mais.-ele confirmou com a cabeça e desceu devagar a mão até mais ou menos na direção da minha cintura.

-Que dança você estão dançando? Podem chegar mais perto um do outro.- Jane apareceu no nosso lado e aproximou(lê-se empurrou) nós dois e continuou andando pela sala.

-Depois a delicada sou eu-eu disse e Jason riu.

Péssima ideia.

Sua respiração estava em meu ouvido e se ele continuasse rindo eu desmaiaria.

Eu ajeitei minha mão no seu ombro e pus outra mão com a mão livre dele.

-O que aconteceu com você? Perdeu a iniciativa?-eu disse e comecei a dar os passos seguindo as ordens que Jane dava.

-Eu parei porque parecia que você não gostava. Mas eu tinha certeza que você gostava sim.-ele começou a seguir os meus passos e logo já estava me guiando.

-Já que estamos aqui por que não descontrair o clima?-eu disse dando de ombros.

Jane havia colocado uma música e mandou dançarmos do jeito que nós esperávamos que seria o estilo de dança , para que ela visse o que precisávamos melhorar.

-Ainda bem que eu estou fazendo isso com você, se não , eu não teria a mínima ideia do que fazer.-ele disse bem perto do meu ouvido já quase ofegante.

-Duvido. Eu ainda acho que você está mentindo para mim sobre nunca ter dançado na vida.-eu levantei uma sobrancelha.

-Eu juro para você.- ele me girou.

A música demorava um século ,mas graças à Deus já estava quase no fim. Eu e Jason já estávamos encharcados de suor.

-Meu Deus, essa música não acaba?-ele disse e eu ri da sua cara toda vermelha e sua respiração entrecortada.

-Você precisa fazer mais exercícios, parece um sedentário.-eu disse e então a música acabou.

-Eu sou um sedentário.-ele disse e quase se desequilibrou mas eu o segurei e ele ,na tentativa de se equilibrar novamente, pôs a mão na minha cintura novamente.

Só que debaixo da blusa.

Sua mão era quente, levemente áspera e longa.

Minha pele se arrepiou instantaneamente, do modo que os poros se dilataram.

Ele provavelmente percebeu, porque tirou a mão rápido e sussurrou um "desculpa" ofegante e quase inaudível.

Jane falou alguma coisa que eu só entendi que as meninas estavam dispensadas e que os meninos iam treinar postura ou algo do tipo.

Eu sentei num banco no canto da sala ainda me recuperando.

A questão era se eu estava me recuperando da aula ou do toque da mão do Jason.

Decido acreditar que foi a aula. Para o meu próprio bem.

Era engraçado ver o Jason se contorcendo todo para ficar com a postura certa.

Quase não notei a Stacey, mas ela é uma pessoa impossível de não ser notada.

-Oiii!- ela disse num tom animado.-Posso me sentar aqui?

-Claro! Gostou da aula?-eu dei espaço no banco e ela sentou-se.

-Amei! A Jane é muito legal.-os olhos dela deviam ser sempre brilhantes daquele jeito.-Você e o seu namorado dançam muito bem.

Eu quase me engasguei, e fingi uma tosse.

-Hm... O Jason não é meu namorado. Na verdade ,eu até tenho um ,mas não é ele.-eu poderia apostar que estava vermelha.

-Oh. Desculpe-me. É que vocês combinam tanto e vocês estavam dançando tão sincronizados como se fizessem isso a anos, teve até uma hora que todo mundo parou para olhar vocês e vocês nem notaram.- ela disse colocando os tênis e amarrando os cadarços.

-E ele olha tão bonitinho para você, quer dizer, se algum dia um garoto olhasse assim para mim eu iria achar que ele estava afim de mim.- ela riu.

-Vamos, Stacey?-Katherina apareceu e chamou a Stacey.

-Claro! Tchau,Jessie. Posso te chamar de Jessie?- ela falou tão rápido que eu quase não entendi, mas confirmei sorrindo-Foi um prazer te conhecer.

Katherina quase arrastava a Stacey para ir embora.

********

-Se divertiu muito às minhas custas?-Jason caminhou até mim e sentou do meu lado.

-Bastante,principalmente por lembrar que amanhã você vai acordar todo quebrado.

-Você está de brincadeira né?-ele disse pausadamente.

-Adoraria dizer que sim, mas eu já passei por isso , então não, não é brincadeira.

-Eu trabalho amanhã cedo -ele choramingou

-Não reclama ,quando eu fazia isso eu tinha outra aula dessa no dia seguinte.

Ele arregalou os olhos e eu ri.

-Quer uma carona?-ele perguntou e eu neguei com a cabeça.

-Vou substituir a Carmen no turno da noite.-eu disse tirando aquela xuxinha horrorosa do cabelo- Vou tirar sua blusa , já volto

Eu me virei em direção ao vestiário e senti uma mão me puxando de volta.

-Eu sei que quando você ver aquela blusa manchada você vai lembrar da raiva que você tava de mim hoje cedo, então pode ficar com a minha blusa, da próxima vez que você me ver você me devolve.

-Awn,obrigada você livrou várias pessoas de um assassinato por ficarem olhando para minha cara e pra mancha na minha blusa.

-Mereço um abraço?-ele abriu os braços e ficou esperando.

-Talvez, se você não estivesse suado e...

Ele me abraçou forte, todo suado...

-Que nojo, garoto! Me larga.-eu tentei me soltar ,em vão porque comecei a gargalhar.

-Fala se um abraço encharcado de suor não é bem melhor.-ele me apertou mais um pouco.

-Eu.Vou.Morrer.Seu.No.Jen.To.-eu apertei o braço dele num lugar onde certamente deveria estar dolorido por causa da aula.

Ele quase gritou de dor mas não me soltou.Eu estava quase sufocando por causa do seu perfume misturado com suor.Sufocando de uma maneira boa, se isso for possível.

-Admite que você tá gostando do abraço , ou não vou te soltar.-ele me levantou do chão e me apertou ainda mais.

-Tá bom, tá bom. Me coloca no chão.-minha respiração estava acelerada.

-Não . Eu quero que você fale "eu estou adorando seu abraço , obrigada Jason"- ele disse imitando uma voz feminina

-Está bem.- eu revirei os olhos- Eu estou adorando seu abraço, obrigada Jason-e então senti seus braços afrouxando em volta do meu corpo e meus pés voltando ao chão.

-Viu? Não foi tão difícil admitir o óbvio-ele abriu um dos armários e pegou sua mochila.

Minha mente me impulsionava a dar risada , agir normalmente e parar de fazer essa cara de nada.

Meu coração,por outro lado, me impulsionava a admitir para mim mesma que ele era no mínimo um cara interessante ,antes de fazer todas aquelas ações que a mente queria.

Minha tarde tinha sido uma das mais legais e mais cheias de momentos constrangedores.

E então eu percebi que não foi tão difícil admitir uma mentira, porque era de fato uma verdade.

Join MovellasFind out what all the buzz is about. Join now to start sharing your creativity and passion
Loading ...